Uma pantera querida, charmosa e cor-de-rosa

Se todos nós tínhamos apelido, por que professores e instrutores deixariam de ter? Se eles e nós tínhamos apelido, por que não teria a própria escola? Alguns dos nossos são impublicáveis, enquanto o dela era (e continua sendo) muito charmoso: “Pantera Cor-de-Rosa”, conhecida assim graças à cor de suas paredes e em alusão a um simpático personagem de desenho animado.

Pois foi bem nela que nos reencontramos no último 25 de novembro. Nos reunimos para comemorar os 50 anos de formatura. Seria mesmo algo a ser comemorado? – questionou alguém, que recebeu um sonoro “sim” como resposta.

Precisávamos nos rever, nem que fosse apenas para agradecer por ainda estarmos por aqui, neste planeta cada dia mais violento e complicado, enquanto 26 colegas já partiram. Além do mais, não seria apenas um simples cinquentenário a comemorar. Celebraríamos 50 anos da mais pura amizade, sedimentada em três anos de rigoroso internato, de professores exigentes, de instrutores rígidos e do abrupto rompimento do cordão umbilical aos 14, 15 anos de idade.

Como bem sintetizou o nosso amigo Burgos no seu improviso, todos nos ajudamos a suportar aquilo tudo, além de os colegas terem, de certa forma, substituído nossas mães, nossos pais e irmãos distantes, num tempo em que o contato com eles se limitava, quase que exclusivamente, às cartas, longas e demoradas, tanto para ir quanto para chegar.

Fomos 94 a nos formar. Cerca de 70 seguiram para a Academia Militar. Vinte e poucos abraçaram outras vocações, todos com sucesso. Destes, uns 10 também estiveram lá no último dia 25.

Na Escola,a grande novidade neste 2017 foi o ingresso de mulheres. Elas serão as primeiras a se formar na Academia Militar das Agulhas Negras e a seguir a carreira de oficial combatente do Exército Brasileiro. Mais do que nunca, torcemos e acreditamos no seu sucesso.

Vale ressaltar que a escola, ainda em construção no nosso tempo, era um verdadeiro canteiro de obras. Hoje, alguém comentou, “tem até vidro em todas as janelas”. Ela está bela como nunca, resultado do empenho de várias gerações que por ali passaram e a ela se dedicaram.

Falando em dedicação, não podemos deixar de agradecer aos colegas que se empenharam na organização de uma festa à altura do nosso cinquentenário e da nossa amizade, cujos apelidos iniciam por Za…, Ma… e Ca…

Mas, como os nossos apelidos são um verdadeiro “segredo de estado” da Turma Marechal Castello Branco, faço questão de nominá-los, em ordem alfabética, pelo nome-de-guerra: Eliasar, Gonzaga e Melo.

Seu trabalho foi tão bom, que a turma já os escolheu para organizar a festa do nosso centenário. Onde? Certamente não será na querida e charmosa Pantera Cor-de-Rosa. Quem sabe, o local para a sua realização esteja subtendido nas entrelinhas da própria canção da Escola: “No azul do firmamento,/ Cintilante apareceu/ A estrela abençoada/Da Escola que venceu…”

Não posso encerrar sem antes sugerir a quem ainda não conhece a “Pantera Cor-de-Rosa” (ela também atende por Escola Preparatória de Cadetes), que, quando for a Campinas, dê uma passada pelo bairro do Castelo para poder contemplar uma fantástica e imponente obra da nossa Engenharia.

(Para ampliar e visualizar melhor a foto abaixo, clique sobre ela)

25 Respostas para “Uma pantera querida, charmosa e cor-de-rosa”

  1. Luiz Antônio Diz:

    Bonat, belas palavras sobre intensas emoções vividas neste cinquentenário de formatura. Nós, da comissão, é que ficamos honrados com a oportunidade rara de trabalhar nesse evento marcante.
    Foi gratificante. A EsPCEx e a TMCB marcam definitivamente nossa existência.

  2. Tiago Diz:

    Amigo Bonat, apelido ……, parabéns pela bonita e emocionada postagem. Com certeza eu não faria melhor, rsssss. É muito justo o reconhecimento do trabalho do Za, Ma,e Ca. Um grande abraço e quem sabe nós nos encontraremos antes dos 55 aí em Curitiba.

  3. bonat Diz:

    Uma Bela homenagem à essa tradicional e honrada Escola, onde se forjam os futuros Comandantes do nosso glorioso EB.
    A vetusta Escola Preparatória fica localizada nas cercanias da grande Americana. Kkk. Fran

  4. Resende Filho Diz:

    Parabéns meu amigo Bonat pelos 50 anos de nossa saudosa PREP. Belo texto. Foram momentos felizes que efetivamente forjou a minha vida deste mundo. um forte e fraterno abraço. Aluno-163

  5. bonat Diz:

    Caro amigo, Hamilton

    Li suas emoções em retornar à sua inesquecível Pantera Cor de Rosa, para lá abraçar seus veteranos e caros amigos, colegas e bravos Soldados da Pátria, para usufruir e desses momentos e vibrar reunidos, festejando os seus 50 anos de Formatura!

    Ficam as indeléveis lembranças desses longínquos anos que passaram juntos, estruturando e solidificando suas carreiras!

    Parabéns!

    Abraços

    Noilves Araldi

  6. Gustavo Aguiar Rocha da Silva Diz:

    Prezado General Bonat:
    Eis aí bom motivo para visitar Campinas. Tenho apreço semelhante pelo Colégio Militar do Rio de Janeiro, onde fui aluno de 1959 a 1965. Curiosamente seu pavilhão de comando, também pintado de rosa, era chamado por nós de “Casa Rosada”, numa alusão ao palácio presidencial da Argentina (“porque lá de dois em dois anos o general de plantão também muda”, explicávamos), ou de “Casa Rosa”, referência a dois bordéis tradicionais e muito caros, localizados na Rua Alice, Laranjeiras, Rio de Janeiro. Os bordéis foram desativados, as casas continuam lá, são um “centro cultural”, pelo que ouvi dizer e ambas ainda cor de rosa.

    Grande abraço.

  7. Juan Koffler Diz:

    Preclaro amigo Bonat:
    Saudoso texto que espelha toda a emoção concentrada durante os longos anos de estudo junto aos colegas e denota o grande companheirismo indelével, imortal. Parabéns ao amigo e a toda sua turma!
    Grande e fraterno abraço!

    J.Koffler

  8. roselene ferreira Diz:

    QUE LEGAL ,AMIGO !!!!!!!
    PARABÉNS !!!!!!!!
    ABÇS !

  9. anita zippin Diz:

    Colega Hamilton,
    como sempre texto simpático, com ar de saudade e, quando seus pares desta linda Pantera Cor de Rosa, ao ler seu texto, iam chorar, dão uma bela risada, como no filme do mesmo título.
    daqui a 50 anos os que já partiram irão aguardá-los, na mais bela estrela e abençoar estas suas palavras, que nem o tempo consegue levar.
    saudações acadêmicas
    Anita Zippin
    Presidente
    Academia de Letras José de Alencar

  10. Keetrin Oliveira Diz:

    Deve ter sido emocionante rever os colegas e comemorar os 50 anos de formatura. Parabéns! Que venham mais e mais reuniões.

  11. bonat Diz:

    Parabéns, amigo, pelo vínculo mantido com seus companheiros por tantos anos. Sua crônica revela a intimidade e a camaradagem existente entre vocês, e você conseguiu transmitir-nos nesse belo texto.
    Abraço do Ari.

  12. lucia helena nascimento tonon Diz:

    Gostaria (gostarei!) de presenciar a festa do centenário, seu Hamilton!

  13. Regina Simoes Diz:

    Sou vizinha e admiradora desta majestosa Escola” Pantera Cor – de Rosa”, por mais de 40 anos.
    Realmente, com muitas mudanças, possa ela ser o celeiro de homens e mulheres de bem, que honram e dignificam nosso país.
    Parabéns pelo registro.

    Regina Simões Angelo

  14. bonat Diz:

    Prezado amigo Gen Bonat,
    Mais uma vez, cumprimento-o por mais um belo e inspirado texto de sua autoria, desta vez alusivo à comemoração da passagem dos 50 anos de formatura da sua turma da EsPCEx de SP.
    Suas palavras souberam muito bem transmitir toda a emoção, a saudade e todos os puros sentimentos de sincera amizade, companheirismo e camaradagem que nos envolvem, a todos nós, militares. Isto ocorre não só por ocasião do transcurso de tais eventos, marcantes da nossa carreira militar, mas também durante todo o seu desenvolvimento, desde o início até o seu final, com a nossa apresentação ao Cmt Supremo, “no azul do firmamento”, como cita a canção que você mencionou. Lá nos encontraremos e novamente entraremos em forma, juntos e perfilados, orgulhosos ao final da missão terrena aqui cumprida.
    Parabéns pelos 50 anos de formatura na EsPCEx!
    Continue a nos brindar com seus brilhantes e inteligentes textos, sempre bem-vindos e devidamente apreciados.
    Um grande e fraterno abraço. João

  15. Joaquim Cardoso da Silveira Filho Diz:

    Permito-me me repetir: o doce prazer de lembrar…
    É isto, prezado amigo Hamilton. Você viajou por lembranças estimadas e nós, leitores, apanhamos carona. De quebra, puxamos por nossas próprias recordações de uma época — de estudante — em que cabiam todos os sonhos, nem todos realizáveis, infelizmente. E como entre os que comemoravam o cinquentenário de formatura se encontrava um escritor de seu calibre, deste resultou o registro bonito do encontro de tanto significado e rememorações. Parabéns, estimado Hamilton!

  16. Edu C. C. Lucas Diz:

    Caro General Bonat
    Parabéns. Lendo sobre sua Pantera Cor de Rosa lembrei, com muita saudade, da minha velha e querida Escola Preparatória de Porto Alegre (EPPA) que é conhecida como (apelido) “Casarão da Várzea”. Lembrei também dos apelidos dos colegas, muitos também impublicáveis. Como saudosista militante vibrei com tudo que foi lembrado e levado para o papel com tanta habilidade. Abraços.

  17. Alfredo Cherem Filho Diz:

    Prezado General
    No passado contêm doces recordações, que infelizmente não voltam mais a ser vida daquela forma,porém um reencontro com os protagonistas reaviva todos aqueles bons momentos, que devem ser imortalizados em nossos pensamentos.Brilhante o seu texto, como sempre. Obrigado pelo envio.
    Um forte abraço.
    Alfredo Cherem Filho

  18. CEL HILGENBERG INF 76 Diz:

    Grande Gen BONAT – Excelente artigo meu chefe e companheiro de Armas…
    Entrei direto na AMAN, por Concurso de Admissão aberto aos civis, no ano de 1972. Ingressei, dessa maneira, na Real Academia Militar, mais velho, mais experiente e sendo Of R/2 de Infantaria. Portanto, Gen BONAT não passei pela EsPCEx – a Pantera cor-de-rosa.
    Perdi minha Turma de Ginásio aqui de PG/PR, pois, aqueles que passaram nas Provas de CAMPINAS saíram Asp Of em 1974 e eu em 1976. Tentei duas vezes aquele Concurso e não consegui lograr êxito. Coisas de garoto que pensava e focava em outros objetivos, da época e da idade…
    Mas, tive o privilégio de fazer passar pelo tradicional e renomado Estabelecimento de Ensino dois filhos que se dirigiram, por consequência natural, para o Vale do PARAÍBA, em RESENDE/RJ.
    E é por isso tudo e por ter permanecido na Força Terrestre por 34 anos e 02 meses é que entendo o teor de seu texto e o sentimento de vibração e de saudade dos bancos escolares. Como sempre seus comentários são repletos de colocações que revelam o amor à nossa querida Instituição EXÉRCITO BRASILEIRO e ao nosso querido, sofrido e vilipendiado BRASIL!…
    Permita-me Sr Gen enviar um forte abraço ao valoroso Gen BURGOS, meu Antigo Instrutor da SIEsp Acadêmica, dos idos 75 e 76.
    Fica por aqui o meu fraterno abraço. “Selva”!… (posso bradar assim?)

  19. Mario Gardano Diz:

    Parabéns, é bom ter uma turma bacana e unida para comemorar os anos convividos juntos, quando for a Campinas vou passar no Castelo para conhecer a Pantera Cor de Rosa.
    Grande Abraço
    Mário Gardano

  20. Elcio Baggio Diz:

    Caro Bonat, parabéns pela amizade e união do grupo.
    Boas lembranças merecem ser compartilhadas.
    Parabéns e obrigado pelo exemplo.
    Abraço Baggio.

  21. Cezar Carriel Benetti Diz:

    Prezado Gen Bonat,
    Minha turma formou-se na Prep há 29 anos. Mas os sentimentos são exatamente os mesmos descritos no texto. Passam-se os anos, mas os valores que norteiam nosso Exército, ainda bem, permanecem os mesmos.
    Cel Benetti – ART 92

  22. bonat Diz:

    Tenho 10 anos de Prep, como aluno e instrutor. Sua crônica (bela, como sempre) desarquivou antigas lembranças. Cláudio

  23. GABRIEL CRUZ PIRES RIBEIRO Diz:

    BONAT (O35)
    Vamos dar apenas o próximo passo: planejar a próxima comemoração de 55 anos. Quem sabe, depois a de 60 anos.
    Parabéns pelo artigo.
    Gabriel (029)

  24. Robert Diz:

    Fraterno amigo Bonat
    Engasguei ao ler sua bela crônica, e vi passar um filme muito antigo em minha memória. Infelizmente, não pude comparecer a esta grandiosa comemoração, mas senti-me presente, ao ver as fotos e vídeos do evento. É impressionante como o tempo passa, mas não nos afasta. Seremos sempre uma confraria que ao nos encontrarmos, voltamos no tempo e aos primórdios de nossa querida “Pantera Cor de Rosa”.
    Um forte abraço.
    Robert

  25. Ayrton Jose Ferreira Diz:

    Caro ,Gen. Bonat ,parabéns pelos 50 anos de sua turma e pelo material de nossa querida Escola Preparatoria ,onde meu saudoso irmão Cel. Castro ,também se formou na turma do Marechal Castello Branco . Linda historia !!! Morei na vila militar nos anos 60 quando meu pai, Cel. Gesner, servia como major ao longo de 7 anos e lá foi para a reserva no ano de 1966 . Assim pude conviver como um filho de militar e conhecia os prédios inacabados da escola em construção ,onde com os outros garotos podíamos nos divertir nos prédios abandonados, uma área muito grande ,onde jogávamos futebol no campinho ,e nos bosques da fazenda do Chapadão,caçavamos com espingarda de chumbinho .Anos muito felizes passei com minha família,foi la que nasceram outros 3 irmãos , ate que fomos para São Paulo .!! As lembranças dessa época foram muito boas !!! Anos depois , já em São Paulo, prestei concurso para AMMAN ,mas infelizmente não passei , assim virei engenheiro ,formado pelo MACKENZIE !! Muito boas lembranças . um grande abraço. e Feliz Natal !!! Aguardemos as novidades de 2018 !!!

Deixe um Comentário