O mundo clama por um Anjo da Guarda (clique)

Dia de festa no Anjo da Guarda. O “Anjo” (assim a escola é carinhosamente chamada), como faz todos os anos, homenageava as etnias que deram origem à atual população do Paraná.

Logo na chegada, a tarja preta sobre a bandeira azul, branca e vermelha (a Bleu-Blanc-Rouge), no estande da França, atraía a atenção. Aquele pequeno pedaço de pano valia mil palavras. Entre tantas, significava espanto, tristeza e solidariedade.

As crianças, provavelmente, não se deram conta. Ainda bem. É muito cedo para isso. Até porque, estavam ali para exaltar a fraternidade. Em um coro de mais de cinquenta vozes, elas entoaram canções representativas dos diferentes povos, começando pelos indígenas, seguida pelos portugueses, negros e pelos que os sucederam, até chegar aos holandeses. A grand finale – um samba – celebrou o sabor da saudável e gostosa salada de frutas em que nos tornamos. Uma só gente, que aprendeu a se respeitar e a viver em harmonia.

Não estava explícita, apenas subentendida, a homenagem às primeiras gerações, que superaram tremendas dificuldades que lhes foram impostas. Os negros vieram para cá na condição de escravos. Os demais, fugidos da fome e das guerras, vivenciaram uma semiescravidão. Mas nada de rancor, nenhum ódio. Ao contrário, a única mensagem era de irmandade entre os homens, todos, sem exceção.

Após a apresentação musical, os alunos se dirigiram ao estande do “seu país”, onde contavam um pouco dos seus costumes aos que os visitavam. A bela festa foi encerrada com números de danças típicas.

É de se louvar o esforço de professores, pais e alunos. No simples fato de as canções terem sido exibidas em dez idiomas diferentes, tem-se ideia da dimensão do desafio. Três apenas são suficientes para resumir o grau de dificuldade: ucraniano, japonês e árabe. Fácil, não? Obviamente, meus ouvidos de avô perceberam que Guilherme e Rafael – meus netos – foram dos poucos a cantar sem nenhum sotaque, em todas as línguas.

Mas deixemos um pouco de lado essa inocente brincadeira de “papo-avô-coruja”. Voltemos à tarja preta, pois creio que ela mexeu com o subconsciente dos avós. Não só deles, mas também de mamães e papais. Num momento qualquer, uma preocupação deve ter passado pela mente de todos: que mundo iremos deixar para os nossos netos?

A barbárie, que no dia anterior havia levado as trevas à Cidade Luz, é apenas a face mais recente e visível de uma crescente desunião. Gostaríamos, mas obviamente não temos este poder, de resolver a grave crise que vem se alastrando pela Europa, Oriente Médio e África. O que se pode fazer, quando notícias nos dão conta de que, por lá, em muitos bancos escolares, as crianças recebem mensagens exatamente opostas àquela que foi transmitida pelos professores do Anjo?

Só nos resta torcer (rezar, orar, suplicar) para que o vento não sopre em nossa direção, trazendo aquelas tenebrosas nuvens. Que elas fiquem por lá mesmo, até se dissiparem um dia. O que gostaríamos, de verdade, antes que seja tarde, é que o vento soprasse em sentido contrário e para lá empurrasse a nuvem radiante que cobria o “Anjo” no último dia 14, e que cobre igualmente milhares e milhares de outras escolas brasileiras.

Mais do que nunca, o mundo anda precisando de um Anjo da Guarda.

54 Respostas para “O mundo clama por um Anjo da Guarda (clique)”

  1. Higino Veiga Macedo Diz:

    prezado General e Irmão de Arma
    O mundo precisa de uma Legião de Anjos da Guarda.
    A cada início de seculo, pensa-se que que a humanidade tenha atingido a luz e entra num perigoso pacifismo. No início do século XX a barbarie produziu duas guerras mundiasi; no século XXI ainda não sabemos…. tudo indica que se nã for mundial, o será religiosa…
    Parabéns pela reflexão

  2. bonat Diz:

    Obrigado pela lembrança, General. Aproveitei e li alguns de seus outros textos para poder conhecer um pouco melhor o ambiente onde fui gentilmente aceito.
    Tenho 3 de 4 filhos educados no Anjo. O último, tem só 14 anos, criei sozinho, sem mãe, precisou escola em tempo integral, foi para o BJ Aldeia.
    Parabéns.
    Bom Domingo.
    PRMdeBittencourt

  3. bonat Diz:

    Olá amigo Bonat ! Excelente, como sempre. Um bom domingo. abraços, Renato

  4. Diva Diz:

    Muito lindo texto… caro amigo… que nossos descendentes consigam receber um mundo melhor!!! Abs.

  5. EDMAR LUIZ KRISTOCHIK Diz:

    Existe muita falta de humanidade no raciocínio dos integrantes do Estado Islâmico. E o pior, é comum ver pessoas se engajando nessa causa totalmente fora de propósitos.

  6. Zéca Diz:

    O que mais endurece o mundo é a ganancia e o apetite pelo poder total. A ganancia se combate com leis e justiça. Não é fácil, mas é possivel. Mas o apetite pelo poder, político ou religioso, é uma luta sem fim, pois sempre estarão sendo exercido por um dos extremos. Nem Deus consegue apaziguar. Por isso a finitude da vida é sábia. Jovens e cheios de esperança, lutamos. Velhos e desesperançados, a desilusão é breve.

  7. Joaquim Rocha Diz:

    Infelizmente os conflitos político-religiosos, que sempre existiram na história, agora estão se intensificando, capitaneados unicamente pelas religiões islâmicas, que estão se espalhando pelo mundo afora. No nossa caso,a maioria dos ultimos imigrantes, são de religião muçulmana. A nível mundial, tem que haver, urgente, um basta nessa carnificina. Cumprimentos pela sua abordagem, sempre atualizada.
    Abraços do amigo
    Joaquim Rocha

  8. Alfredo Cherem Filho Diz:

    Estimado General
    A morte deve vir com a doença, e n?o de forma violenta e artificial provocada, a vida é fragil, e nossos filhos e netos devem ter nossa preocupaçâo, porém acho que o bem sempre vence, e esta vitória está próxima. Parabéns pela sua brilhante crônica, obrigado pelo envio.
    Um Forte Abraço
    Alfredo 15.11.15

  9. Saazar Diz:

    Meu amigo! Avô – corujissímo!
    Como sempre NOTA 10.
    Abração Salazar

  10. bonat Diz:

    Muito bom Bonat. Não sei se teremos o nr de Anjos da Guarda suficientes para proteger a humanidade, incluindo aqueles que não são humanos. No meu entender está cada vez mais difícil, no mundo, olhar para um(a) árabe ou muçulmano(a) e não temer nele(a) a possibilidade de encontrar um potencial assassino(a). O Kadafi, profetizou anos atrás que a Europa já estava dominada. Isso não está longe. Abrs, amigo. TAMM

  11. Ariel P. Fonseca Diz:

    Parabéns, meu amigo Bonat! Mais um excelente artigo. Você tem grande talento e sensibilidade para elaborar comentários adequados sobre os eventos mais críticos. Mas gostei muito da descrição da interessante festa no “Anjo da Guarda”. E envio calorosas felicitações ao Vovô pela artística exibição dos seus netinhos.Fraterno abraço. Ariel

  12. Luiz Carlos Soluchinsky Diz:

    Parabéns pelos netos. Muito boa escola. Agora, meu caro amigo General Bonat, será que é certo dizer que quem planta colhe?
    O tal Charlie Ebdo (é assim?) escrachou com a figura de Maomé e os seus seguidores muçulmanos não iriam perdoar tal afronta. Deu nisso. Anteriormente o tal jornal também escrachou com o Papa, com Nossa Senhora e com Jesus Cristo. Sorte deles que os católicos são pacíficos e a própria religião está baseada no perdão. Esse foi o comentário do Padre na missa em que fui ontem. Creio que é por aí. Abraço.

  13. Dorival Ari Bogoni Diz:

    Caro Bonat,
    Artigo com sentimento e avaliações preciosas. Todos os pontos nos devidos is. Parabéns!
    Aproveito o gancho e o tema. Nossa evolução histórica ia bem até recentemente. O Brasil ia bem!
    Pátria construída essencialmente na miscigenação, ou seja, entrelaçamento de raças, recentemente resolveu, com apoio do governo, descambar e estimular etnias, cotas raciais, nações indígenas e tudo mais do gênero. São sementes que resultarão em possíveis atos como o que está aterrorizando os parisieneses hoje. Sementes da desunião e do mal. Que as tuas e nossas preces nos livrem do inferno. A Nação não merece estes governantes.
    Prossiga na missão. Forte abraço, amigo!

  14. Beth Diz:

    Boa tarde Hamilton:
    Ainda sobre a tristeza de ver o que aconteceu em Paris,quero parabenizá-lo pelo forma com que escreveu sobre o tema.Que nossos netos vivam num mundo mais “leve”!
    Abraços.

  15. bonat Diz:

    O Cap Adriano Pires Ribas me mandou cópia do texto o qual, como sempre, muito correto e equilibrado.

    Mas o que precisamos, na realidade, é uma chusma (falange ou legião) de Anjos da Guarda, dos mais parrudos e poderosos.

    A atual conjuntura mundial o exige.

    Parabéns.

    Abraços.

    Cafruni

  16. maieco moura Diz:

    Meu bom amigo General Bonat… Que lindo artigo e oportuno que você escreveu.Não resta dúvida que o mundo precisa de oração e de muitos anjos da guarda, para aplacar a maldade que os irreverentes e fanáticos espalham pela terra.Que cada cidadão do mundo respeite o seu semelhante, sob o aspecto da etnia,cor e religião,para evitar um confronto muitas vezes violento e indesejável.O mundo todo está estarrecido com a onda de violência que os terroristas do Estado Islâmico estão espalhando por diversos paises, matando inocentes de todas as faixas etárias. Que o Criador derrame as suas bençãos, sobre todos os paises do mundo, preservando a vida de cada um.

  17. GABRIEL Diz:

    Bonat,
    Suas preocupações para que “o vento não sopre em nossa direção, trazendo aquelas tenebrosas nuvens”, principalmente pela realização das Olimpíadas no Rio de Janeiro, em 2016, devem estar tirando o sono de muita gente, depois deste triste acontecimento, em razão da participação de equipes de países que são alvos frequentes de atentados.
    Não haverá anjos suficientes para nos proteger contra terroristas suicidas.
    Abs.
    Gabriel – “A (029)

  18. Meister Diz:

    Prezado Gen Bonat
    Acredito que o Brasil não semeou a árvore do ódio nem oprimiu e matou povos em busca de riquezas.
    Os ventos do ódio e da vingança não nos atingirão. O nosso Anjo da Guarda conhece nossos merecimentos.
    Abraços,
    Meister

  19. bonat Diz:

    Muito boa a crônica, Hamilton
    nós sabemos que é Anjo da Guarda, a escola.
    mas ficou muito bom pedir a vinda dos anjos da guarda protegerem o Brasil e o mundo.
    emocionante!!!
    mais uma vez, irretocável.
    abs
    Anita

  20. bonat Diz:

    Excelente texto, Bonat, pensei o mesmo que você, que mundo estamos legando para os nossos netos?

    Abraços, Elias

  21. bonat Diz:

    Olá meu amigo.
    Blz de texto.
    Gostaria de ver um trabalho sobre o desastre de Mariana Mg.
    Creio que temos muitas vítimas, não há ação governamental com a urgência que o caso pede.
    Muitas famílias sem agua, comida e casas para morar.
    Sem falar no desastre ambiental, a morte de um rio e muitas cidades que agora estão poluídas.
    Espécies foram extintas, fauna e flora destruídas.
    Após 10 dias nada de concreto foi feito pela Vale e nosso povo sofre e não estão sendo assistidos como deveriam.
    A nossa imagem no exterior que não é das melhores agora apresenta um desastre ambiental.
    Ser solidário é importante e conosco quem está se importando?
    Abraços
    Wilson.

  22. bonat Diz:

    PREZADO GENERAL BONAT,
    ANTES, QUERO DIZER QUE CADA VEZ QUE LEIO SEU TRABALHO NÃO POSSO DEIXAR DE ADMIRAR A SUA CAPACIDADE DE FAZER DE UM ASSUNTO, UM VERDADEIRO LIVRO.
    FIQUEI DEVERAS EMOCIONADO PELA FORMA COMO RELATOU UM ASSUNTO TÃO DIFÍCIL, CONSIDERANDO A DIFICULDADE DE PODER RELATAR O CRIME DA INTOLERÂNCIA.
    CESAR PRINZ SALOMÃO
    DESCENDÊNCIA – ALEMANHA e SÍRIO-LIBANÊS

  23. bonat Diz:

    O General Hamilton Bonat é bom demais.Ele é quase um anjo.
    Parabéns pela bela crônica. Um abraço, Celso

  24. renato balen Diz:

    Caro amigo Bonat!
    Muita bondade sua demonstras com clareza nesta crônica. A humanidade se diz civilizada porém cada vez mais somos surpreendidos pela incompreensão, pelo fanatismo, pelo radicalismo e outras formas que caracterizam o que chamo de involução. Em vez de se aprimorar o homem se entrega à inveja, à ganancia e à vontade de dominação, não importando os meios utilizados para atingir o poder.Realmente, o mundo precisa de anjos mas parece que temos mais anjos caidos do que bons anjos.
    um abraço do amigo renato balen – caxias do sul

  25. Juan Koffler Diz:

    Sua principal questão, meu preclaro amigo Bonat, é mais que pertinente: “que mundo iremos deixar para os nossos netos?”.Tenho me formulado essa questão insistentemente e de há longos anos, mas, infelizmente, a resposta que sempre aflora é renitente e nada alvissareira: caos, confusão de valores, hecatombe, autofagia.
    Por conta do recente episódio dramático e massacrante ocorrido em Paris, tracei um comparativo entre as diversas “guerras santas” por conta tanto dos muçulmanos quanto dos católicos. Indistintamente, ambas religiões matam, massacram, torturam, destroem em nome de Deus, enquanto, paradoxalmente, louvam Seus ensinamentos. Há qualquer mínimo resquício de coerência nesse curioso e insofismável paradoxo?
    O ser humano é naturalmente destrutivo e isto não pode ser negado, pois sua larga história o comprova. Dessarte, não vejo futuro para a humanidade. Eis o âmago da minha tese de 1976: “O homem: esse projeto mal-acabado”.
    Perdoe-me, querido amigo, mas os fatos estão a comprovar o que afirmo em minha tese.
    Quem viver, verá…
    Parabéns pelo belíssimo e tocante texto! Como de costume!

  26. bonat Diz:

    Caro amigo Gen Bonat.
    Excelente reflexão. Estas barbáries estão passando uma sensação de uma verdadeira guerra mundial. Abs. Zart

  27. bonat Diz:

    Bom dia Comandante,
    Belo texto meus parabéns !!
    Mande um abraço a sua família,

  28. Ernesto Caruso Diz:

    É isso, caro Bonat,

    Que a paz que o ANJO prega, reproduzida na sua feliz e oportuna mensagem, ultrapasse as barreiras da intolerância.
    Abraços
    Caruso

  29. Afonso Pires Faria Diz:

    Depois de ler este brilhante texto, fico com vergonha de fazer qualquer manifestação. Ficaria insignificante. Parabéns general, brilhante como sempre.
    Afonso

  30. Mario Gardano Diz:

    Bonat bom dia, que os Anjos do Senhor, se apiedem dos inocentes e venham com suas espadas abater os insanos que povoam essa terra.
    Grande abraço
    Mário Gardano

  31. ROSELENE Diz:

    EU ANDO QUERENDO QUE O MUNDO PARE PARA EU DESCER…
    ESTOU CANSADA DE TANTA TRAGÉDIA…
    ESTOU COM PENA DAS CRIANÇAS…
    ESTOU COM PENA DOS MEU NETOS…
    BJS…

  32. Mariano Diz:

    Caro amigo Bonat, parabens pela sua Crônica, como sempre são ótimas, bem como seus livros. A pouco tempo, considerando a situação que nosso país se encontra, politico e socialmente, e para onde ele caminha, resolvi propor a minha esposa, juntar nossos “panos” e tentar terminar nosso dias em outro país onde haja melhor qualidade de vida, principalmente para o idoso, mas aí paramos e pensamos, para aonde? Europa ??, USA ??. para onde ? Para onde o Planeta esta indo ? Cheguei a conclusão que o melhor, talvez seja plagiar alguem que não sei quem foi queum dia disse “PAREM O MUNDO PORQUE EU QUERO DESCER”, porque do alto dos meus 68 anos, estou tendo dificuldades de conserta-lo. Um grande abraço.

  33. Isabel Sprenger Rbas Diz:

    Sim, muito caro Bonat. E para que o mundo herdado pelas futuras gerações seja viável ao ser humano dotado de bom senso, há, sim, que existir um extraordinário “Anjo da Guarda”. Terá que eclético e cheio de compreensiva eficácia e diplomacia. E que estas sejam suficientes para destituir os povos do mundo em relação à equivocada ideia de impingir seitas e ou religiões uns aos outros. Isto SEMPRE irá gerar conflitos. E que este mesmo Anjo seja tão magnânimo ao ponto de tentar esclarecer aqueles povos que, em nome de suas crenças, exercem a execução de chacinas inenarráveis! Com esta de agora na Capital do Mundo!
    Parabéns pela ótima abordagem do tema, tônica de seus escritos brilhantes e oportunos. Grande abraço nosso e também em sua família!

  34. luiz claudio mehl Diz:

    Caro Hamilton,
    O texto deixa clara a necessidade de união em torno de valores universais consistentes em torno de amor, solidariedade e fraternidade. Só assim conseguiremos confrontar o desatino.
    Um grande abraço.
    Luiz Cláudio

  35. bonat Diz:

    GEN BONAT
    MUITO BOM
    SÓ QUE PARA ENFRENTAR BANQUEIROS E RELIGIOSOS IRMANADOS , VAMOS PRECISAR DE UM EXÉRCITO DE ANJOS LUIZ ROBERTO

  36. Nestor Jesus de Sant'Anna Diz:

    Fazia tempo, hein General??? Mais uma crônica na medida certa, atual e positiva. Porém a Dilma falou que estamos muito longe do terror. Na verdade estamos importando refugiados daquela região à mancheias e logo-logo teremos esse tipo de cenário em Terras de Santa Cruz. Alguém duvida que um fiel radical não seja capaz de cometer uma digamos, excentricidade, em nome de seu Deus? Por outro lado o Hollande, socialista empedernido disse que “É VITAL A EUROPA CONTINUAR ACOLHENDO IMIGRANTES DESSA ÁREA. Porque os ricos Emirados Árabes,Qatar, Arábia Saudita, Dubai, etc. não acolhem aqueles que professam a mesma crença e falam a mesma lingua? A socialista França já cria cobra há séculos, inclusive a patota de esquerda que deixou o Brasil durante a contra-revolução. Esses só investiram em umas vivendas, dinheirinho nos bancos , etc.etc. Já os muçulmanos/arábes em geral estão retomando o que por fim perderam em Granada em 1492,após quase 8 séculos de domínio. Uma invasão “desbaratinada” como Refúgio de Guerra, que a Hungria já percebeu meses atrás e bloqueou suas fronteiras, agora a Eslovênia vai por aí. O Hollande declara guerra e deixa seus cidadãos genuinamente franceses expostos ao fogo-inimigo de uns que já nasceram em território francês, mas jamais amaram a Pátria de Napoleão, agora reforçados por uma enxurrada mortífera. E um fogo covarde, terrível, que vai transtornar definitivamente a vida dos Franceses.Você está com sua família num restaurante e passa um veículo e metralha todo mundo, indistintamente. Paris em breve estará vazia de turistas bem intencionados e aí irá sentir o resultado da política apátrida,esdrúxula e frouxa de seus governantes “politico/socialmente corretos” Quem afaga inimigo vem a morrer em suas mãos ! Brasileiros e Brasileiras(já ouvi isso antes), muito cuidado com a fraternidade petista, que inclui,também, haitianos e toda a mazela do mundo, parecendo que o Brasil vai de vento em popa, enquanto somente a Usiminas/Cubatão dispensou 4.000 empregados. Os BRASILEIROS DA BAIXADA SANTISTA TAMBÉM ESTÃO A PRECISAR DE AJUDA HUMANITÁRIA. E é do governo da Dilma.

  37. Juliana Bonat Diz:

    Muito lindo, pai! Parabéns!

  38. Dirso Diz:

    Meu caro amigo, gen Bonat.
    Maravilhoso texto. O senhor é daquelas pessoas que têm a facilidade de expressar aquilo que vê e que sente. Maravilha!
    Sabedor que sou que o senhor já trabalhou por aquelas bandas -França-, e que conviveu com algumas etnias, sabe bem o que levou aqueles terroristas a praticarem aquela barbárie. É sabido que esses atos não vão acabar tão cedo.
    Nós, terceiro mundista, como dizem, com todos os nossos “defeitos”, ainda podemos circular pelas ruas com a certeza, por enquanto, de que, dificilmente cruzaremos com umas figuras asquerosas, daquelas que atacaram a cidade luz.
    Grande abraço, e que Deus continue iluminando sua mente para nos brindar de mensagens tão agradáveis.

  39. Juvenal Correia Filho Diz:

    Caro Bonat, parabéns pelos sentimentos e fatos tão bem apresentados para uma boa e necessária reflexão. Hoje somos Paris. Porém, encontramos e vivenciamos muitas situações, num recorte reduzido, similares às acontecidas em Paris. Aqui a sigla não é do ei(estado islâmico) e sim pcc, cv, mst, entre outras que favorecem e incitam a violência. Assim sua indagação sobre que mundo vamos deixar para nossos netos, traz a responsabilidade de trabalharmos permanentemente, através de nossas atitudes e assim como você faz, escrevendo e multiplicando a informação, gerar mudanças de comportamento. Um problema só pode ser resolvido por um estado de consciência diferente daquele que o criou(Einstein). Portanto, comportamentos como amor em família, inclusão, solidariedade, partilha, amizades desinteressadas, sinceridade, disciplina consciente, acolhimento, respeito a natureza, convivência, paciência, tolerância são necessários para deixarmos um mundo melhor para todos netos e netas. Grande abraço!

  40. bonat Diz:

    Grande Bonat

    Primeiro parabéns ao “vovô coruja” pelos netos.

    Que realmente os ventos levem a fraternidade e um anjo proteja o nosso mundo.

    Um abraço

    Do amigo Renato

  41. bernardini.angela@bol.com.br Diz:

    Amigo Bonat

    Lindíssima crônica, preocupação real. Mas, vou me juntar a você a aos outros avós, pais e gente do bem, para em oração pedir mais Anjos da Guarda, não só para os nossos, mas a todas as crianças de todos os povos. Quem sabe com a Providência Divina tenhamos um mundo mais humano e mais fraterno. Parabéns amigo
    Abraços
    Angela Bernardini

  42. Paulo Cesar de Castro Diz:

    Meu amigo, Bonat,

    Parabéns!
    De tudo que li, sua crônica é a que melhor expressa meus sentimentos e anseios atuais. Que bom lê-la e lembrar-me dos anjos da guarda. São protetores individuais de cada ser humano, mas deve haver alguns que zelem pela humanidade, como um todo. A todos eles, sem exceção, nossas preces.
    Grato pelo bem que me fez,
    Gen Castro

  43. Joaquim Cardoso da Silveira Filho Diz:

    Prezado Hamilton,
    É possível captar a amargura do cronista diante da insanidade do mundo. Pois é, cada vez mais perplexos, caminhamos rumo a tempos sombrios. É mesmo tempo de rezar, em todos os credos, para que os sofrimentos nos sejam atenuados. Extinguidos de todo, certamente não serão. O mundo não conhecerá a paz absoluta. Só os intervalos entre os conflitos.
    Parabéns pelo belo texto.
    Abraços,
    Joaquim

  44. Haroldo Silva Diz:

    Só o Arcanjo Gabriel daria um jeito no Ísis, se Deus o enviasse. Por enquanto os ocidentais deveriam se unir para derrotar este movimento fundamentalista que só prega ódio e destruição. Excelente artigo. Haroldo.

  45. amaury koschinski Diz:

    Carissimo amigo General,
    Como sempre, suas crônicas enriquecem o conhecimento de todos que apreciam as oportunas e boas leituras de fatos marcantes. As imigrações e miscigenações que construiram grandes nações, atualmente mostram a outa face de acontecimentos que de algum tempo estão manchando ainda mais a história da humanidade do que as épocas das grandes guerras.
    Parabéns amigo.
    Amaury

  46. Roseni Palmira Tabalipa Diz:

    Mais uma vez, parabéns pela sua magnífica crônica. Não sei onde vamos parar, com tantos acontecimentos ruins, com tantas catástrofes nesse mundo maravilhoso, com natureza tão magnífica. Temos tudo para sermos felizes e muitos, não conseguem absorver as maravilhas do nosso universo.Daí veio Paris, Mariana(MG)e outros acontecimentos do dia a dia, que nos surpreende a cada hora. Só a fé e a esperança para nos dar apoio e tranquilidade. Parabéns Gal Bonat pelas lindas e perfeitas crônicas da sua autoria…Abraços; Roseni P. Tabalipa.

  47. Laura Vaz Diz:

    Caro general:
    Como já disse algumas vezes, só nos resta orar fervorosamente para que as pessoas que tanto mal causam a seus semelhantes, que acordem e descubram que sua massa cinzenta vai um pouco além de simplesmente ocupar espaço em sua caixa craniana. Que felicidade seria para eles!
    Abraços
    Laura

  48. Abreu de Moraes Diz:

    Caro Bonat

    Oportuno e preciso.

    Saudações Artilheiras.Abreu de Moraes

  49. Taumaturgo Diz:

    Caro General, eu penso que enquanto o ocidente estiver recebendo muçulmanos, como se fosse uma religião, (que provo que não é), é sim, uma facção terrorista, nós vamos sempre presenciar, cada vez mais, esse tipo de ação.
    No Brasil, sem muçulmanos, nós temos, todos os dias do ano, um massacre de aproximadamente 166 pessoas (assassinadas) e olha que não estão computadas as que morrem nos hospitais ou em outros locais após serem baleadas ou esfaquedas, etc. Eu não me recordo quantos morreram no atentado da França, mas os dois massacres são mais ou menos equivalentes. Só que aqui ainda tem uma agravante: são brasileiros contra brasileiros.
    Abraços
    Taumaturgo

  50. Paulo Geraldo Meyer Diz:

    Muito oportuno e claro!!! Não poderia deixar de haver um crônica de Vossa parte, sobre esta barbárie, sempre pronto que está a registrar fatos que nos tocam, nos impressionam, nos marcam!!! Parabéns!!! Paulo Meyer

  51. Milton Diz:

    Realmente estamos precisando de uma mudança com corações cheio de amor, espero que o mais breve aconteça para que os nossos descendentes possam viver pelo menos bem. Abraço.

  52. Regina Celi Simoes Angelo Diz:

    Parabéns prezado acadêmico.
    De fato precisamos rezar suplicando que anjos nos protejam a todos.
    Este clima de terror e de guerra tira-nos a paz e não serve para nada.
    Bela reflexão.

  53. Sandra Dsur Diz:

    Que o Anjo da Guarda, respinsável pelo Brasil, nos guarde, nos ilumine e nos proteja contra tantas roubalheiras, mentiras que estamos vivenciando!

  54. José Roberto Bonat Diz:

    Como sempre, agradabilíssimo texto apesar de um tema aterrador! Creio que o momento é de muita mas muita oração! Parabéns e forte abraço.

Deixe um Comentário