Vizinhos Inconvenientes

Primeiro domingo de mais um julho curitibano. Frio para pinguim nenhum botar defeito. Paco ensaia se levantar. Senta na beirada da cama, mas logo desiste. Volta a deitar. Cobre-se da cabeça aos pés.

Resigna-se, pois há milhares de outros que, como ele, adotaram e foram adotados pela Curitiba do clima frio. Mas, no seu caso, existe um agravante: é dono de uma sorveteria
.
Paco tornou seus sorvetes famosos. Conseguiu sobreviver aos rigorosos invernos, quando, literalmente, seu negócio sempre hiberna. A gente sabe que quem produz gelo, se for honesto, competente e dedicado, vence até em terra de pinguim. Em contrapartida, pessoas desonestas e incompetentes conseguem quebrar valiosas empresas de petróleo, um dos produtos mais cobiçados do planeta.

É nisso que Paco pensa, ainda debaixo das cobertas quentinhas. Lembra de outros moradores, estes compulsórios, de Curitiba. Devem odiá-la. Prometem nunca mais voltar, nem no verão. Consideram-na sem graça alguma, mas achavam engraçado ter nas mãos a chave do cofre da Petrobras.

Claro que logo irão embora. Nossa presidente já afirmou que delação, premiada ou não, nada prova. “Eles têm direito à defesa”, afirmou em recente visita aos seus inimigos americanos. Paco concorda. Mas estranha que a Comissão da Verdade, criada pela mesma presidente, e que continua por aí esbanjando dinheiro público, não tenha dado o mesmo direito a centenas de pessoas, quase todas mortas. Jogou seus nomes na lama, relacionando-os no rol de torturadores e assassinos.

Esses eventuais moradores de Curitiba contam com excelentes advogados. É bem possível que se saiam bem. Mas, se “der zebra”, bem que poderiam ser também relacionados no rol dos assassinos, pois os bilhões que desviaram teriam salvo muitas das vidas que lotam as filas do SUS. Além do mais, mataram um velho e querido sonho dos brasileiros: a Petrobras. Enfiaram-no em seus bolsos, em suas cuecas e em suas contas em paraísos fiscais, estes sim o símbolo maior do capitalismo selvagem que simulam combater.

Paco aguarda ansioso pelo fim do inverno. Com a mesma ansiedade, espera que seus compulsórios vizinhos retornem logo às suas origens. E que nunca mais apareçam, pois teme que um dia qualquer eles resolvam estatizar a Paco’s Sorvetes.

ILUSTRAÇÃO: JOÃO CARLOS BONAT

29 Respostas para “Vizinhos Inconvenientes”

  1. ALFREDO CHEREM FILHO Diz:

    Estimado General
    Neste domingo de frio intenso, é um privilégio receber de V.Excia, escritos tão verdadeiros e presentes em nossa infeliz realidade política, sempre entre os maus, aparece o bem, e este acredito sempre vence, obrigado pelo envio.
    Um Forte Abraço
    Alfredo 05.7.15

  2. Jose Carlos Figueiró Diz:

    Bem….pelo menos ainda temos a Mandioca para servir de consolo….
    Abs.

  3. Ariel P. Fonseca Diz:

    Caro amigo General Bonat
    Parabéns. Tive o prazer de ler mais essa admirável crônica, em que você, com verve e sabedoria, aborda os criminosos milionários que provisoriamente “residem” na linda, agradável e gélida Curitiba.
    Receba abraços calorosos do Ariel.

  4. Juan Koffler Diz:

    Ahh… meu caríssimo amigo Bonat, sua criatividade se supera e alcança a excelência na escrita “entrelinhada”! Belíssimo discurso, repleto de verdades insofismáveis, pungente em sua denúncia, triste em sua abordagem escancarada de uma realidade que não pode ser negada nem apaziguada.
    O coração brasileiro sangra, chora lágrimas amargas e anseia por um BASTA! nesse grosseiro redemoinho de iniquidades perpetradas por esse grupelho de celerados que tomou nossa pátria, fazendo-a refém e degradando-a aos olhos de todo o planeta. Triste sina.
    Quando será que nossa sociedade irá acordar e DEMANDAR o destronamento desse covil de bandidos?
    Forte abraço e ótimo domingo!

  5. Nestor Jesus de Sant'Anna Diz:

    AMIGO GENERAL BONAT

    MAIS UMA ANALOGIA SUPIMPA A RESPEITO DO DESCARAMENTO ESCRACHADO PRATICADO POR ESSE GOVERNO NONSENSE E DECLARADAMENTE BOLIVARIANO, COMUNO-RANÇOSO. CURITIBA FICARÁ FAMOSA AD AETERNUM POR CONTA DAS AÇÕES DO DESTEMIDO E INTRÉPIDO JUIZ SÉRGIO MORO E TAMBÉM POR SUAS CRÔNICAS E RELATOS CORAJOSOS QUE NO FUTURO SERVIRÃO PARA OS NOSSOS DESCENDENTES TOMAREM CIÊNCIA DA VERDADE DOS FATOS; DA NOSSA VERDADEIRA HISTÓRIA E NÃO DAQUELA QUE A COMISSÃO DA IN+VERDADE TENTA AGORA PAUTAR COMO REAL.A ACADEMIA DE LETRAS DE CURITIBA CERTAMENTE CUIDARÁ DESSAS HISTÓRIAS, FEITOS E FATOS. AOS CIRCUNSTANCIAIS HABITANTES DE CURITIBA TODO O RIGOR DAS LEIS DE UM INFINDO INVERNO E AO PACO, SENHOR DOS SORVETES,PAGADOR DE TODOS OS IMPOSTOS IMAGINÁVEIS, BONS NEGÓCIOS E UM CALIENTE, PRÓXIMO E PRÓSPERO VERÃO.

  6. bonat Diz:

    Senhor General Bonat, mais um excelente artigo. Escrever bem é um dom. O senhor o tem. Presente do Altíssimo!
    A colocação do honesto que edifica sua conta bancária vendendo sorvete, até no inverno, e os desonestos que destruíram a Petrobrás é o contraste que elucida, afirma o abismo que existe entre um e os outros. A colocação de “um” Paco no contexto de tantos detratores
    da Petrobrás bem revela, penso eu, a dificuldade de encontrar-se pessoas honestas.
    Há de observar-se que, a terrorista cujo nome se liga a Mário Koezel, sua vítima, se arvora em juíza defensora dos bandidos.
    Em suma, o Artigo merece, como os anteriores da lavra do senhor, o mais robusto encômio.
    Vou repassá-lo a todos da minha lista.
    Parreira

  7. Carlos Gama Diz:

    Meu caro amigo, General Bonat

    Boa tarde!

    Uma tarde friíssima, mesmo aqui, à beira-mar. Aquece-nos a leitura deste brinde; suas análises inteligentes em textos sempre muito bem escritos.

    E, nessa triste realidade que nos sufoca, resta-nos esperar pelo socorro da Divindade Maior.

  8. Juvenal Correia Filho Diz:

    O frio de hoje é tão verdadeiro quanto a corrupção instalada no governo brasileiro. O frio de hoje faz muitos brasileiros perderem a vida por apropriação indevida dos recursos que garantiriam mais saúde e mais conforto. Com certeza haverá outra comissão da verdade para relacionar estes usurpadores como assassinos. Vamos em frente meu tenente!!!
    Abraços, Correia

  9. Roberto Diz:

    Amigo Bonat, tenho um desejo, não muito secreto: tomara que essa “geladeira” de Curitiba se transforme no inferno desses ladrões e de outros, que ainda não estão presos…
    Parabéns, mais uma vez, com um grande e afetuoso abraço.

  10. An quises Paulo Stori Paquete Diz:

    Grande Bonat

    Muito bom e atual.
    Parabéns.

    PS: Agora nós precisamos urgentemente rezar para o nosso Coxa não cair. Um abraço.
    Stori

  11. guilherme fregapani Diz:

    Meu caro amigo Bonat, boa noite.
    Essa tua crônica, como todas as demais, traz uma brisa de alento ao meu sofrido coração de brasileiro.
    É uma prova clara de que ainda estamos vivos e em contraposição aos desmandos dos políticos e da politicagem que viceja em nossa Pátria.
    Prossiga nessa cruzada patriótica.
    Ainda que minhas esperanças sejam poucas, gostaria muito de estar vivo para ver o nosso Brasil servir de exemplo de decência para o mundo.
    Um abraço amigo. Fregapani

  12. Paulo Cesar de Castro Diz:

    Prezado amigo, Bonat,

    Que bom testemunhar a luta do Paco. Estatizar a sorveteria, nem pensar. Estou com ele e não abro. Como será bom ver seus vizinhos nada ilustres partirem de Curitiba, se possível para as mais frias masmorras do país. Aliás,nelas deveriam estar os criminosos julgados pelo “mensalão”, mas não é o que se constata. Que pena!

    Parabéns! E nem pensar em estatizar suas belas crônicas.

    Gen Castro

  13. Joaquim Rocha Diz:

    Prezado Gen e amigo Bonat
    Daqui da fria Caxias do Sul, torço, à distância, para que o desejo de Paco, dê certo. Até arrisco um palpite: ele não vai perder sua sorveteria e os curitibanos verão os ladrões da Petrobras passarem todos pela máquina Lava Jato.
    Fraterno abraço
    Joaquim Rocha

  14. bonat Diz:

    Ao amigo Bonat

    Brilhante, oportuno e super criativo.

    Parabéns mais uma vez.

    Um abraço. Joaquim

  15. Paulo Chagas Diz:

    Grande Hamilton, mais uma, com a habitual elegância, no fígado dos cácalhas. Parabéns, amigo!

  16. renato balen Diz:

    Caro amigo General Bonat!
    Brilhante como sempre em suas crônicas. Esta é a pátria educadora (que permite aos jovens se drogar,vagabundear, nada respeitar – trabalhar não!) Saúde, segurança e educação são apenas para as campanhas eleitorais. Depois de eleitos se jogam nos cofres´públicos e brincam de “tio patinhas” com o dinheiro do povo. Observa-se nas delações premiadas que os empreiteiros eram ameaçados a entregar as propinas caso contrário não conseguiriam novos contratos – não querendo justificar, muito pelo contrário – assumiram os riscos e agora tem que pagar pelos seus atos. Muito mais honestos seriam se tivessem a hombridade de denunciar.
    um grande abraço do amigo e admirador de suas crônicas
    renato balen – Caxias do Sul

  17. amaury koschinski Diz:

    Caro amigo Gen Bonat
    Sua maneira de expressar os fatos observados, enriquecem o conhecimento de todos que sabem avaliar a capacidade de pessoas que conseguem transmitir de forma clara e atraente, os feitos negativos daqueles que em pricípio seriam os exemplos de cidadania, patriotismo e honestidade, mas que infelizmente,(sem mais comentários)ainda conseguem iludir grande parte do povo, e fazer valer seus objetivos políticos através de mentiras e histórias mentirosas principalmente após o ano de 1964.
    Parabéns amigo. AMAURY

  18. Afonso Pires Faria Diz:

    Que bela analogia general. Atacaste em quatro frentes, sem deixar nenhuma brecha para que a turba se defenda. Brilhante como sempre. Parabéns.

  19. Lydia Maximo Diz:

    Parabens, caro general, pela finura e ao mesmo tempo,pela clarezade de sua analogia. Estamos torcendo pelo Paco… Obrigada pelo envio.
    Sua admiradora,
    Lydia Maximo

  20. anita zippin Diz:

    Prezado Confrade Hamilton

    sempre bom ler e sentir o clamor de seus leitores, em belas palavras, todos bons escritores e apreciadores, como eu, do bom, do belo e do tragicômico aqui descrito.
    hoje, o sorvete do Paco. Amanhã, que não sejamos nós no buraco!
    abraços.
    Anita Zippin
    Presidente
    Academia de Letras José de Alencar

  21. Tulio Cherem Diz:

    Amigo Bonat
    Com a mesma ansiedade que o correto cidadão Paco aguarda o fim do inverno para o bem de sua sorveteria, nós , patriotas e honestos, aguardamos que os compulsórios ” visitantes” à nossa querida e fria Curitiba tenham o fim mencionado pelo amigo Paulo César de Castro “….. irem para as masmorras mais frias do País…”.E , não só os corruptores, mas, principalmente, os corruptos que , se Deus quiser , também nos visitarão !
    Brilhante como sempre, parabéns Bonat, e nos solidarizamos à indignidade do Paco
    Tulio Cherem

  22. bonat Diz:

    Prezado Amigo General Bonat.
    Quem tem sensibilidade pega a “coisa” no vento. Até em minuano brabo como agora. Essa do sorveteiro com a dupla fria desses FDP que o Delegado MORO botou no xilindro foi na mosca.
    Hoje na Folha de S.Paulo o crápula do zé Dirceu teve a cara dura de declarar ” me arruinaram”. Tenta se disfarçar, toscamente, de perseguido. Portanto todo fogo em cima dessa matilha se faz necessário. E o calibre do seu bombardeio é em alto nível, o que acaba produzindo um estrago maior. Assim vai-se apertando o cerco geral em cima de toda a gangue.
    Parabéns de novo. E sei que a sua munição não está contida em um paiol delimitado e finito.
    Outro forte abraço
    Nestor

  23. Alceu Cafruni Diz:

    Muito legal mesmo, amigo Bonat. O nosso Brasil está necessitado de outros escritores da tua categoria para contrapor aos inúmeros “Fachins” que nos rondam, periclitando os minguados Paco’s Sorvetes que ainda conseguem se manter entre nós. Deus nos salve e parabéns. Cafruni

  24. EDMAR LUIZ KRISTOCHIK Diz:

    A falta de vergonha na cara do Presidente do PT, da Presidente Dilma e do seu “protetor” Lula é tanta, que um cidadão honesto, vendo eles negarem a realidade das “propinas sob a forma de doações legais”, sente-se totalmente desamparado… vivemos num país onde a mentira é propagada aos quatro cantos do mundo como se fosse uma grande verdade.

  25. bonat Diz:

    Caro amigo Gen Bonat.
    Sutil e hábil seu toque na tal Lava-Jato, muito bom. A propósito, corajoso o enfrentamento Dr. Sérgio Moro, Juiz da causa, por sinal, passou por Caxias. Acho que ele teve alguma influência da energia dos Curitibanos !!! Abs. Mário

  26. Paulo Geraldo Meyer Diz:

    Prezado Gen Bonat, bom dia… e parabéns novamente por presentear a gente com uma belíssima crônica… Solidarizo-me com os comentários de todos os correspondentes, em particular pelo comentário do amigo Edmar L. Kristochik… Tomemos cautela!!! A maldita mentira, repetida inúmeras vezes, periga transformar-se em realidade… princípio de alguns conhecidos facínoras-ditadores da história!!! Paulo Meyer

  27. Joaquim Cardoso da Silveira Filho Diz:

    Caro Hamilton,
    Esses visitantes forçados entraram verdadeiramente numa “fria”, e nem quero considerar a hipótese de que possam, por algum artifício jurídico, livrar-se das condenações que virão. Seria um desastre sem fim. Afinal, o Brasil está apostando alto nessa parada. Em jogo, a moralidade pública e a expectativa de milhões que creem que o país pode ser predominantemente honesto.
    Parabéns pelo texto.
    Abraços,
    Joaquim

  28. Beth Diz:

    Como sempre,você escreve com elegância e clareza!Ótima abordagem sobre o tema!
    Que nossos vizinhos forçados logo desapareçam!
    Abraços.

  29. Gabriel Cruz Pires Ribeiro Diz:

    Bonat,
    Somente agora li seu artigo.
    Espero que esses vizinhos indesejáveis, se sairem de Curitiba, sigam para outras localidades, desde que sejam em presídios de segurança máxima.
    Quando li o trecho seguinte: “Enfiaram-no em seus bolsos, em suas cuecas…”, pensei que você ía escrever que enfiaram em outro lugar, não no deles, mas no nosso. Ainda bem que você continua calmo e sereno.
    Parabéns pelo artigo. Espero que esteja preparando outro para quando o chefão for preso.
    Abs.
    Gabriel

Deixe um Comentário