Descaso: perfeito homônimo maranhense (clique para ler)

Homógrafos são termos que, embora escritos da mesma forma, têm sentido diferente. Se, além disso, tiverem a mesma pronúncia, são ditos homônimos perfeitos.

Descaso é um exemplo. É a primeira pessoa do presente do singular do verbo descasar e, também, o substantivo que denota desprezo e falta de consideração, o mesmo com que nossas autoridades têm tratado a segurança pública. Não somente ela, mas outros setores, como educação, só para citar um.

Há políticos que buscam se esconder sob o pensamento de Victor Hugo, segundo o qual “quem abre uma escola fecha uma prisão”. Victor Hugo, aplicado na Suécia, deu bons resultados. Mas, ao que parece, algumas teorias só dão certo quando aplicadas nos países nórdicos. Por aqui elas teimam em não emplacar. Mas a Suécia é a Suécia. Enquanto seus políticos dão exemplos de ética no trato da coisa pública, os nossos tratam-na como se fosse propriedade sua. A partir daí, procurar levar vantagem passa a contaminar toda a sociedade.

É triste constatar o quanto estamos mal, muito mal. Além de não abrirmos mais escolas, também não construímos mais prisões, estas sim verdadeiras escolas, mas do crime. Elas deveriam ser minimamente seguras e civilizadas. Não é possível apinhar numa só cela dezenas de pessoas, mesmo sendo criminosas. É preciso separar um simples batedor de carteira, perfeitamente ressocializável, de um traficante com inúmeros assassinatos nas costas, que dificilmente abandonará sua atividade delituosa quando voltar à liberdade. Grosso modo, é o que acontece em todo o país, não só no Maranhão.

Mas a bola da vez foi o Estado governado há meio século pela mesma família. A gota d’água foram as cabeças decepadas na penitenciária de Pedrinhas, terrível imagem que a internet espalhou pelo mundo. Aquelas cabeças tristemente cortadas nos fazem lembrar de outras duas palavras homônimas. Capita e capta, classificadas como homônimas homófonas, pois têm o mesmo som, mas sua grafia é diferente.

Capita é latina e significa cabeça. É ela quem comanda o corpo. Deu origem a capital – onde se situa a cabeça de um país, de um estado – pois é nela que se instalam aqueles que comandam o destino dos cidadãos.

Por comandar, a capital arrecada (capta) dinheiro através dos impostos. Mas o ato de comandar não se esgota aí. Nesta importante ação deve (ou deveria) estar subtendida a aplicação correta dos recursos arrecadados, a fim de promover o desenvolvimento equilibrado e harmonioso de toda a sociedade.

No Brasil, parece que a capita anda separada do corpo, como bem sugerem as tristes cabeças de Pedrinhas. Dessa vez, deram azar os que governam o Estado como se fosse uma capitania hereditária, pois, enquanto as fortes imagens se espalhavam pelo mundo, descobriu-se que a capita maranhense lançara uma licitação a fim de adquirir 2,5 toneladas de camarão, 750 quilos de patinha de caranguejo, 80 de lagosta e 180 de salmão para saciar a fome nas residências oficiais.

Um verdadeiro descaso, deboche mesmo, com o cansado corpo do qual se arrancam aviltantes impostos.

36 Respostas para “Descaso: perfeito homônimo maranhense (clique para ler)”

  1. Brugalli Diz:

    Muito bem, amigo. Por aquí um conhecido jornalista classificou o Maranhão como Capitania Hereditária. Acho que o título caiu bem. Estou tentando identificar o insigne El Rei que doou a Capitania à família do também insigne clã Sarney. É trágico ver o que se passa por lá. Miséria, pobreza, criminalidade e cabeças cortadas no mesmo espaço em que nababescas cabeças coroadas libam a vida. Prossiga em sua luta, mesmo que seja contra “moinhos de vento”, a saga de Cervantes e seu imortal D.Quixote. Parabéns.
    Um abraço do Brugalli.

  2. Gabriel Cruz Pires Ribeiro Diz:

    Bonat,
    A superlotação nos presídios e a violência policial no Brasil foram criticadas nesta terça-feira (21) pela mais importante organização não governamental de Direitos Humanos.
    Veja o resultado de rápida pesquisa no google:
    “De acordo com o relatório da Human Rights Watch, a população carcerária no Brasil cresceu quase 30% nos últimos cinco anos. Hoje, são mais de 500 mil presos. Número que, segundo a ONG, supera em 43% a capacidade do sistema prisional do país.

    O levantamento revela que, do total, quase 200 mil pessoas estão presas sem sequer terem sido julgadas. O pior quadro é o do Piauí onde 66% da população carcerária são de presos provisórios.”
    A situação do Maranhão não é pior que em outras regiões.
    Acredito que depois da Copa do Mundo aqui no Brasil a situação deve melhorar. Quem sabe se a FIFA criar a COPA do MUNDO entre presidiários.
    A não ser que os detentos passem a ter o direito ao voto livre. Assim, quem sabe durante o período das eleições nossos governantes vão pensar nesse assunto.
    Abs.
    Gabriel (029)

  3. Franco Diz:

    Olá, caro Gen.Bonat!
    Parabéns pela sutil e perspicaz crônica.
    Como sempre aborda os temas atuais com muita propriedade e inteligência.
    Adoro lê-las.
    Franco

  4. bonat Diz:

    Grande Bonat,
    Mais uma vez brilhante.
    Oportuna, inteligente e professoral(conhecimentos de português, literatura ou história).
    Um abraco. Renato

  5. Angela Diz:

    Amigo Bonat
    Como sempre brilhante em suas ponderações. A situação do Maranhão não difere em nada ao restante do país no quesito Segurança Pública, e o mais significativo é que tende a piorar e muito se algo não for feito logo. A massa carcerária cresce vertiginosamente e na mesma proporção a reincidencia, pois, as prisões viraram um depósito de gente e o Governo nem sequer sabe o real intuito das Penitenciárias. Será que é apenas segregar ou já se faz tarde em pensar no que é exatamente o Tratamento Penal (e não é colocar o indivíduo no divã) mas sim fazer algo para que se possa devolver o indivíduo à sociedade a que ele pertence, melhor do que entrou. Abraços
    Angela Bernardini

  6. ORIVALDO Diz:

    Tudo isso sendo sustentado pelo partido da “ética”, o “paladino da moral e incorruptível”, o partido que luta pelos ” fracos e oprimidos pelo capitalismo”, a mais de 12 anos. Um abraço General.

  7. bonat Diz:

    Caro amigo Gen Bonat.
    Sempre ouço falar que, Maranhão é a terra sem lei e, quem manda é a família SARNEY, como aliás dá a entender sua crônica. Excelente artigo, cumprimento e, continue escrevendo. Abraço do Zart.

  8. bonat Diz:

    Outro dia, um amigo me colocou em dúvida:
    A família Sarney – apesar de ser o que é – tem
    sido atacada por ser um tantinho conservadora
    e não comunista o suficiente…
    Quanto às lagostas… existe a liturgia do cargo.
    Às vezes não convém receber uma autoridade
    com feijão, arroz, ovo frito e folhinha de
    alface…

    (Não pretendo ser advogado do diabo…). Ênio

  9. bonat Diz:

    Mano…
    Bela reflexão e gostei do jogo de palavras homônimas e homógrafas…
    Embora vc tenha usada a palavra, vale a lembrança de que Capitania tem a mesma etimologia de capital, cabeça… embora no Maranhão a Capita é hereditária….kkkkk
    Parabéns… J. Carlos

  10. Jaeme Gonçalves dos Santos Diz:

    Excelente, caríssimo amigo General Hamilton Bonat! Sempre nos brindando com as admiráveis escritas sobre as atualidades, com blinde à lei, levando-nos à reflexão. A lei deve ser cumprida tanto pelos agentes públicos (eletivos, nomeados, concursados etc.), quanto pelos presidiários. Pode-se dizer que verbo cumprir deve estar “casado” com o substantivo ORDEM. É tudo muito simples: Tem-se a mantença da ordem, quando a lei é cumprida. Isso ocorrerá quando os princípios da administração pública for cumpridos, principalmente o princípio da Supremacia do Interesse Público; e o princípio da Indisponibilidade do Interesse público. Então, o estágio que se encontram os presídios do Brasil, que deveria REEDUCAR/RESSOCIALIZAR, com boas condições de higiene, demonstra o descumprimento da lei e a desordem. Sinceramente, as leituras me informam que pode haver muita semelhança entre os campos de concentração do século passado, com os presídios brasileiros. E vamos manter o domínio familiar…! Grande abraço!

  11. bonat Diz:

    ilustre amigo o descaso maranhense é quase tão grave quanto o do BRASIL que insiste em manter no PODER gente como sarney. um abraço alcino.

  12. Gabriel (Oliveira 643) Diz:

    É PASSADA A HORA MEU CARÍSSIMO COMANDANTE. PRA BOM ENTENDEDOR ( COMO NO SEU CASO ) , PINGO É LETRA.

    FORTE ABRAÇO.

    Gabriel (Oliveira 643)

  13. Ailson Oliveira Colossi Diz:

    Grande General como sempre concordo com tudo, mas em palestra na Fiep a D. Marina Silva falou que o Fernando Henrique teve que governar com a VELHA REPUBLICA na pessoa do ACM O LULA E A DILMA tem que governar com a velha republica na pessoa do Sarney, ai se entende toda a força que tem esta família la no Maranhão e no Brasil.
    General vamos escrever mais este ano lhe desejo um ótimo ano nos brindando com estes comentários sempre de muito proveito, Abração

  14. Paulo Cesar de Castro Diz:

    Meu caro Bonat,
    Cumprimentos pela abordagem feliz de um tema triste. Mais triste ainda é a falta de esperança de que tal panorama mudará. O descaso continuará homônimo de tantos estados e municípios brasileiros. Tenho dúvida de que Deus seja mesmo brasileiro. Mas vamos em frente, um abraço,
    Gen Castro

  15. Afonso Pires Faria Diz:

    Perfeito general, perfeito. Uma aula de civismo e português juntos, isto torna a leitura do seu texto muito agradável. Parabéns.
    Afonso

  16. Salgueiro Diz:

    Haaa !!!!
    Capitães … Muitas vezes fazem falta.
    Parabéns pelos comentários.

  17. Roberto Diz:

    Bonat, muito bom! De nossa trincheira, vamos lutar para tudo terminar bem para a democracia… Um grande abraço. Roberto.

  18. anita Diz:

    BONAT

    Sempre lúcido a dar aulas de civismo com trocadilhos brilhantes.
    capita, capita e patinhas de siri combinam com o norte maravilha.
    só que há muitas décadas o sul maravilha paga as contas do senhores do norte.
    tomara algum dia todos os estados brasileiros tenham de verdade, igualdade de direitos. não apenas na constituição brasileira, mas das divisões de verbas, onde para cá vem quireras e para o maranhão, verdadeiro manjares.

    abs

    Anita Zippin

  19. EDMAR LUIZ KRISTOCHIK Diz:

    O Brasil precisa urgentemente de uma Lei que regulamentasse a ocupação carcerária. Acredito que 40 % dos presos podem terem as suas penas convertidas em trabalhos humanitários. Seriam esses os “ladrões de galinha” e os “mulas do tráfico”. Os primeiros são aqueles que cometeram pequenos delitos e que não afetaram de forma significativa a sociedade, já os segundos são aqueles que, por estarem numa situação financeira momentaneamente precária, foram utilizados pelos traficantes para consumar o translado final das drogas aos consumidores. Tanto um como o outro, na cadeia, estão à mercê da verdadeira marginalização. Só com uma medida dessa natureza já seria amenizado o problema da falta de presídios no país. O que falta é vontade de fazer, e a Dilma, possivelmente, será reeleita, então, a coisa vai continuar como está.

  20. Gustavo Rocha da Silva Diz:

    Prezado General Bonat:

    “Cada roca com seu fuso, cada terra com seu uso”, diziam os mais antigos. O que é bom para a Suécia nem sempre é bom para o Brasil conforme o sr. apontou, mesmo porque nossos políticos não são suecos.

    E pensar que José Sarney, que ia ser cassado pelo Governo Castelo Branco, ao empossar-se Governador do Maranhão foi saudado por direitas e esquerdas como “um sopro renovador na política maranhense”, “o fim das oligarquia de Vitorino Freire” e outros mimos.

    Aproveito para cumprimentar Angela Bernardini pela afirmação de que o Maranhão é uma amostra do Brasil. Certíssima!

    Um abraço.
    Gustavo

  21. Joaquim Cardoso da Silveira Filho Diz:

    Prezado Hamilton,
    Oportuníssimo texto, escrito com o habitual brilho e precisão. O Brasil é a fatia maior do bolo indigesto chamado América Latina. Contemplando o que ocorre neste vasto quintal, soa compreensível a dúvida do sujeito que se perguntava se democracia não era um luxo para os países do chamado Terceiro Mundo.
    Não cheguemos a tanto. Mas a realidade que enfrentamos desafia tremendamente nossa capacidade de resistência pacífica ao mal.
    Forte abraço,
    Joaquim

  22. Joaquim Rocha Diz:

    Prezado Amigo Bonat
    A sua crônica traz a pura verdade nacional, infelizmente. Corrupção, descaso, interesses pessoais que superam o bem comum, protecionismo, enriquecimento ilícito, e, talvez a mais importante, tudo isso sob 10 anos de governo PT.
    Lamentavelmente, é preciso haver tragédias (rolar cabeças) para se tomar providencias, e não sei se esse episódio será o suficiente para a adoção das medidas cabíveis. É o caso da boate Kiss (Santa Maria) e do Pedrinhas. Por enquanto, a copa e os mensaleiros estão tomando conta da mídia, e, se o Brasil vier a ganhar a Copa, os demais assuntos cairão no esquecimento. Lamentavelmente.
    Forte abraço
    Joaquim Rocha

  23. Robert Henriques Diz:

    Caro amigo Bonat.
    É sujeira por toda parte. Transformaram nosso Brasil ma “casa da mãe Joana”. Revoltante é o menor dos sentimentos quando vemos uma tríade (executivo, legislativo, judiciário) virarem as costas para a nação e ver o circo pegar fogo.
    O pior é ter as mãos atadas e saber que seja qual for o próximo, “Vai continuar tudo como dantes no quartel de Abrantes”. Até quando?
    Um forte abraço
    Robert

  24. carlos roberto alves Diz:

    O SER HUMANO É O PIOR DOS ANIMAIS,COM SUA INDIFERENÇA,SUA FALTA DE AMOR.O ANIMAL CRUEL.

  25. Salomão Diz:

    MEU ILUSTRE AMIGO GENERAL BONAT.
    LI SEU ARTIGO E SENTI TODA A SUA DESTREZA EM USAR O NOSSO IDIOMA NA MAIS ALTA COMPOSIÇÃO LITERÁRIA.
    SÓ LAMENTO QUE TODA ESSA CANALHADA NÃO POSSA TER ENTENDIDO, POIS A ÚNICA ESPECIALIDADES DELES É A CORRUPÇÃO E MAIS NADA.
    DE QUALQUER FORMA PEÇO PERMISSÃO PARA CUMPRIMENTÁ-LO PELO EXCELENTE TRABALHO LITERÁRIO AQUI DEMONSTRADO.
    Salomão

  26. ROMEU Diz:

    A palavra latina “capta”, também significa “conquistada, submetida”. Em 71 DC, o imperador VESPASIANO mandou cunhar moedas com a sigla “JUDAEA CAPTA”, para comemorar a conquista da Judeia em 70 DC. Logo teremos também “MARANHÃO CAPTA”, para comemorar os 50 anos de dominio SARNEY no feudo que lhe pertence. Falta um desenhista… Quem se candidata ?. ROMEU

  27. Betty Diz:

    Além de excelente crônica, boa lição da etimologia das palavras.
    Parabéns!

  28. Enrico Cabral Maggi Diz:

    Gostei muito do tema e da prova de civismo e patriotismo demonstrados pelo trato com o idioma pátrio.Parabéns.Quanto a
    segurança pública, o que falta é cumprimento da LEI em favor do sagrado direito à vida.A legítima defesa individual está, hoje, restrita apenas aos que tem direito de usar armas,e, delas saibam fazer uso correto e oportuno.Hoje vivemos as consequências do descaso da nova República. -Esperamos que tudo possa mudar,porque: “Quando os valentes não combatem , os covardes vencerão”(Sun Tzu,Arte da Guerra). Que Deus nos aponte o melhor caminho a seguir.Abrs, do combatente Maggi.

  29. Alfredo Cherem Filho Diz:

    Meu Caro General
    Suas belas palavras emanam traduzindo o grito silencioso das pessoas de bom senso de nossa pátria. Quem está no poder apodreceu, não sei até quando isto continuará acontecendo.
    Obrigado pelo envio.
    Um Grande Abraço
    Alfredo 25.01.14

  30. Robson Diz:

    Perfeito Gen! … criatividade, intuição, palavras muito bem escolhidas para a descrição perfeita do desgoverno maranhense.

  31. ROSELENE FERREIRA Diz:

    OI ,GRANDE AMIGO.
    ESTÁ ÓTIMA TUA COLOCAÇÃO. PERFEITA. CONSEGUES COM RAPIDEZ COLOCAR TUAS IDÉIAS EM POUCAS PALAVRAS.
    INFELIZMENTE ESTA REALIDADE NÃO VAI MUDAR EM MÉDIO PRAZO.
    ESTA FAMÍLIA NEM COGITA QUE UM DIA TERÁ QUE SAIR DO PODER..
    A IMPUNIDADE,NO NOSSO PAÍS ,CORRE SOLTA…..
    OBRIGADA POR ME RECORDAR DE AULAS DE PORTUGUÊS, QUE EU JÁ HAVIA ESQUECIDO.
    BJ.
    ROSELENE.

  32. André A. Dambros Diz:

    Caro amigo Gen Bonat.
    Nosso brasil realmente está passando por um verdadeiro caos. A forma de dar um rumo de inversão, seria neste ano, dando uma resposta nas urnas. No entanto, 2 coisas me preocupam:
    A possibilidade de desvios até no resultado do pleito.
    A falta de uma liderança realmente de pensamento são. Pois parece que os supostos confiáveis só se preocupam em organizar conchavos para manterem-se no poder.
    Um abraço
    André

  33. Nestor Jesus de Sant'Anna Diz:

    Até onde, até quando, General ???

    Nestor – Santos/SP

  34. bonat Diz:

    Infelizmente, Amigo, esse é mesmo o retrato do Brasil.
    Um cérebro morto, sem oxigênio, separada do corpo, que ainda consegue comanda um pais.
    Bem disse meu amigo Zé: o brasileiro, que se acha esperto, é o povo mais fácil de iludir.
    Que diga o “petismo caviar”…..
    Abs e parabéns pela perspicaz analogia. Fran

  35. bonat Diz:

    Meu estimado General Bonat, excelente artigo, muito bem escrito e criativo.

    O Maranhão expos o país negativamente para o mundo, como todo fato negativo que ocorre por aqui.
    Agora virou motivo de chalaça as patinhas da Roseana.
    Mas temos esperança, prezado General, que o bloco monolítico dos Saney em breve se transforme em pedrinhas.
    Um grande abraço.
    Cel Vilmar.

  36. Salazar Diz:

    Estimado amigo Bonat,
    Diante de tantos lúcidos comentários tecidos por seus amigos e leitores que me antecederam, só me resta cumprimentálo por mais este oportuno, preciso e conciso artigo. Bateu todas as frentes num só momento. Foi um verdadeiro HNA, digno de um Artilheiro de Escol.
    Abrçs.
    Salazar.

Deixe um Comentário