Ciscos e Franciscos (clique para ler)

Quem visita o Vaticano fica impressionado com o número de pedintes que perambulam pela Praça de São Pedro. O mesmo se dá em Aparecida do Norte. Ali, é chocante a quantidade de gente que, aos pés do monumental templo, abalroa os peregrinos. Talvez por isso, para se sentir em casa, o Papa Francisco tenha incluído em seu roteiro a basílica da Padroeira do Brasil. Na verdade, as criaturas que vivem ao redor de templos, famosos ou não, colocam a Igreja em xeque. Se as expulsa, estará se contradizendo. Se as acolhe, logo aparecerão outras e mais outras, milhares, que não terá como sustentar.

No dia de sua chegada ao Rio, o Papa foi ovacionado por milhões de pessoas. Como bom jesuíta, não se importou com os ciscos, aí entendidos como pequenas falhas encontradas aqui e acolá durante o trajeto. No Palácio Guanabara recebeu as boas-vindas oficiais. Fez ouvidos moucos para outro cisco: a palavra “presidenta”, como exige ser chamada a nossa mandatária, marca de arrogância repetida por puxa-sacos de plantão.

Ouviu pacientemente a fala presidencial. Por ser bem informado, como é do seu dever, já sabia das manifestações dos jovens brasileiros contra a corrupção que está nas entranhas da atual política tupiniquim. Portanto, seria desnecessário a presidente ter dito coisas como “A juventude brasileira tem clamado por mais educação, melhor saúde, segurança, qualidade de vida. Os jovens exigem ética. Querem que a política atenda aos interesses da população e não seja território das regalias. Estão cansados da violência que muitas vezes os tornam as principais vítimas”.

Repetiu a lenga-lenga da reunião, que chamou de “pacto”, com governadores e prefeitos. Sem ao menos ter-lhes pedido opinião, passou-lhes a batata quente, mas não reduziu, por exemplo, o número de ministérios. No mensalão, sequer tocou. Fingiu não ter entendido que o clamor dos jovens era contra a corrupção.

Mas, se era para contar a Francisco o que ele já sabia, poderia ter-lhe dito que, atendendo a pressões do CIR (Conselho Indígena de Roraima), em 2009, os três Poderes da República abriram mão de metade de Roraima. Lá, o Vaticano está de braços dados com americanos, ingleses, holandeses, noruegueses, canadenses, alemães e italianos, cujos “missionários” parecem mais interessados na riqueza que se esconde no subsolo do que nos esparsos índios que vivem na região. Por isso, é curioso que, só agora, após ter vindo à tona a espionagem digital americana, o governo se mostre preocupado com nossa soberania.

A presidente poderia ter dito também que tem atendido às reivindicações do católico Conselho Indigenista Missionário (CIMI), entregando a alguns poucos índios enormes extensões de terra, de onde expulsa quem, mesmo sendo indígena, planta e, com isso, ajuda a combater a fome mundial, projeto para o qual, ironicamente, ela pediu ajuda ao Pontífice.

Quem sabe na próxima vez, para se sentir em casa, o papa visite capitais como Boa Vista e Campo Grande. Nelas poderá encontrar-se com neopedintes, expulsos de reservas controladas pelo CIR e pelo CIMI.

Mesmo assim, há razões para “botar fé” em Francisco. Sul-americano, ele sabe o quanto temos sido espoliados, durante séculos, pela turma do hemisfério norte. Carismático como é, seria importante que vestisse a camisa dos miscigenados destas bandas, jovens ou não, crentes ou não, que sonham voltar a conviver em comunhão. Amém!

35 Respostas para “Ciscos e Franciscos (clique para ler)”

  1. Gustavo Rocha da Silva Diz:

    Uma análise muito bem feita e me alegra constatar que partilhamos a mesma esperança relativa ao Papa.

  2. Higino Diz:

    Prezado Bonat…
    O Papa é jesuíta… melhor seria se fosse franciscano. Embora dizem que o Cristo pregou algo de humildade, a pratica está longe da pregação: o número de indigente sempre aumenta, no mundo. Apesar das catástrofes naturais ou não: guerras, glaciais, pestes, AIDS… Focado no antropocentrismo, não interessa a qualidade de humanos, mas a quantidade de humanos. Há outras denominações religiosas que precisam sobreviver à custa dos “antropos”. O humano sempre fica como “cisco”.
    O Francisco fará o teatro dele, pois os jesuítas sempre foram mestres nisso… tanto que foram expulsos por espanhóis, portugueses, alemães… a grande maioria deles são da OPUS DEI… não interessa índios, Amazônia, Antártida… A DIVERGENCIA POLÍTICA a um jesuíta está na mesma ética dos PT, PS e PC do mundo…
    Paro por aqui…. a matéria daria um livro…
    Parabéns pelo texto…. assino junto.
    Abç

  3. Reges F. M. Da Cunha Diz:

    Prezado Gen. Hamilton!
    Tudo que o Papa Francisco , falou em seus Discursos ou na Entrevista concedido ao Fantástico , da TV Globo, todos sabem, o Governo sabe, os políticos sabem….
    Como no Mundo todo, os jovens e os velhos estão sendo deixados de lado, pelo Poder Econômico , tambem no Brasil.
    Por iso temos que continuar nas ruas , pressionando , pressionando…., até o governo começar as mudanças.
    Abraços
    Reges F . M da Cunha
    Blumenau – SC

  4. Alfredo Cherem Filho Diz:

    Meu Caro General
    Muito atual suas palavras, belas e certeiras como sempre, acredito que nosso novo Papa, veio num momento muito carente de ídolos que aglutinem as pessoas, e Ele acho que é um grande homem, que está no lugar que Deus certamente deseja, muito carismático, faz os descrentes acreditarem e ter fé de que um mundo melhor virá num futuro próximo.
    Um Grande Abraço, obrigado pelo envio
    Alfredo 29.07.13

  5. Nestor Jesus de Sant'Anna Diz:

    Prezado amigo General Bonat.
    Em poucas linhas o senhor nos descortina, intemeratamente, o amplo espectro das intenções\ações do grupo que assolou o poder e age aberta e sem quaisquer constrangimentos contra os interesses nacionais a favor do poder mundial, este dissimulado\interpretado por índios de araque. Por outro lado também, as tropeçadas do modus-operandi da criatura escalada para fazer-nos imaginar que tudo está bem e irá melhorar,sem conseguir em tempo algum apartar-se da sua arrogância e soberba crônicas! A ironia maior é ela ter que “compor” com SUA SANTIDADE para tentar não perder a “crença” dos católicos. Como dizia uma antiga música da cantora Edith Veiga: “faz-me rir” …

  6. Carlos Alberto Peron Ramos Diz:

    Caro General, agrade ou não, o texto é realista. Estamos vivendo uma verdadeira crise das instituições. Em quem confiar? Essa é a questão a ser colocada para o mundo todo. Abraços.

  7. Amaury Koschinski Diz:

    Olá Amigo General! Meus parabéns por tudo que escreveu. Fiquei enraivecido com a fala da Presidente, mas por outro lado o Vice Presidente foi mais realista ao fazer a despedida do Sumo Pontífice, agindo como estadista. Em que pese tudo que é aproveitado da fé do povo cristão para esconder outros interesses, não tenho duvidas que a Jornada terá um resultado bastante positivo e foi uma boa oportunidade incentivar a juventude que, se bem conduzida poderá ajudar a humanidade.

  8. Brugalli Diz:

    De minha modesta parte, como católico praticante, farei o possível para “botar mais fé em meus atos”, “mais água no feijão” para os mendigos que batem à minha porta e prestarei mais atenção ao “barulho de um bosque crescendo, do que para uma árvore caindo”. Muitos outros ensinamentos foram semeados…e a colheita será farta. Nenhum reparo à sua crônica, mas dois severos reparos à demolidora do vernáculo. No pé do avião, na chegada, ela deveria ter entregue as flores e não uma “aspone” que as levou até lá, e na despedida, nada de vice. Tratava-se de um chefe de estado que merecia a presença de seu (sua) equivalente. Aliás, alguém diga a ela, por favor, o que o Chico Anisio ensinou: Presidente preside; Diretor dirige; Gerente gerencia e Vice…viceja!
    Um abraço do Brugalli.

  9. bonat Diz:

    Caro Bonat,
    muito bem escrito e fundamentado. Porém, divirjo, democraticamente, da sua visão do Papa. Deu-me razão, ele, para retornar a
    ter fé e voltar à Igreja.
    Talvez ingênuo, mas gostei do jesuíta…
    Forte abraço,
    Savio

  10. bonat Diz:

    Caro amigo Gen Bonat.
    Excelente artigo. Perfeita conjugação dos ciscos com a fala do papa Francisco. Parabéns pelos escritos e, forte abraço do Zartão.

  11. bonat Diz:

    Caro Amigo,
    V,Exa. tirou a farda que honrou por quase 40 anos. A continuar assim, logo vestirá o “fardão” da ABL.
    Um grande abraço.
    Emanuel

  12. Assis Utsch Diz:

    Meu Caro Hamilton Bonat,
    Gostaria de cumprimentá-lo pela crônica. A ressalva que faria é a referência : “ele [Francisco] sabe o quanto temos sido espoliados, durante séculos, pela turma do hemisfério norte. Apesar de nosso colonizador ficar no hemisfério norte, essa referência pode não ser apropriada porque aqui muitos se habituaram a ver esse hemisfério como um lugar de nórdicos exploradores, tal como dizem muitos idiotas latino-americanos. A verdade é que nossa colonização iberocatólica foi a mais predatória, desleixada e eivada de vícios. E o pior é que até hoje não conseguimos nos desvencilhar desses vícios, às vezes até os reforçamos.

  13. Luiz Carlos Soluchinsky Diz:

    São lógicas as suas colocações. Obrigado pelo envio. Gostei da visita do Papa Francisco, pois mexeu muito com a fé deste nosso povo, revigorou. Para nossos jóvens foi importante. Pena que só haviam lá cerca de 2 milhões. O ideal seria se fossem em maior número. Utópico, nem caberia. Um abraço. Solu

  14. durval santos Diz:

    Caro Amigo General Bonat

    Foram muitas as frases de impacto ditas pelo Papa.Uma que me marcou , foi ao ser questionado sobre a rivalidade entre brasileiros e argentinos, notadamente no futebol, ele com toda a serenidade que lhe é peculiar, assim respondeu :” Isso ja esta resolvido, o Papa é argentino mas Deus é brasileiro ” abcs durval santos

  15. Enrico Cabral Maggi Diz:

    Prezado Bonat,aproveito para lembrar que em 29/09/2009 , posseiros produtores rurais e demais moradores dessas áreas desapropriadas,possuidores de Títulos de propriedades(alguns centenários)foram despojados desses bens. -Lula, recentemente recebeu Título honorífico concedido pela Rainha da Inglaterra, por ter contribuído para aumentar o patrimônio Britânico. Sabe-se que foi fotografado(muito divulgado) recebendo uma Comenda das mãos da Rainha.Sabe-se também que “ninguém dá murro em ponta de faca”.Para refletir!Abraço do “barraqueiro” Maggi.

  16. Enrico Cabral Maggi Diz:

    Prezado Bonat,aproveito para lembrar que em 29/09/2009, posseiros produtores rurais e demais moradores dessas áreas desapropriadas,possuidores de Títulos de propriedades(alguns centenários)foram despojados desses bens. -Lula, recentemente (março p. p.) recebeu Título honorífico concedido pela Rainha da Inglaterra, por ter contribuído para aumentar o patrimônio Britânico. Sabe-se que foi fotografado(muito divulgado) recebendo uma Comenda das mãos da Rainha.Sabe-se também que “ninguém dá murro em ponta de faca”.Para refletir!Abraço do “barraqueiro” Maggi.Obs:Marco Valério falou sobre Lula e vendas de terras em Roraima.

  17. udolar groth Diz:

    Caro general escritor Se papa é ingenuo,todos o saõ da sua igreja e de outras que falam a mesma coisa com outras palavras . No entanto se um papa presta contas para seu seguidores ou promissores católicos porque: Os nossos dirigente nao vem a publico e prestam contas de tudo que foi investido e não trouxe retorno social,economico financeiro para o nosso país,para nossas empresas,para nossos investimentos futuros, mas a los otros foi,a quem .É só ser humilde e contar. Dale coragem.

  18. Rezende Diz:

    Prezado Gen Bonat,
    V.Excia aborda um tema que é crescente no nosso país; Todos que tem (ou deveria ter) responsabilidades em prol do bem comum, fazem questão de passar a margem de questões tão sérias..!
    Quanto a visita do Santo Padre, foi uma benção pois acredito que resgatou um sentimento de que tudo é possível com a união de todos, e fé em milhões de pessoas que já estavam perdendo as esperanças por causa de tanta indiferença e descaso de quem deveria fazer apenas, tão somente apenas o que preconiza a lei!
    Vamos ver se os puxões de orelhas surte efeito, por que se não, como diz um ditado antigo: A vaca vai pro brejo..!
    Obrigado pelo envio, e parabéns pela belíssima crônica general Bonat!
    Um fraterno abraço.

  19. Laura Vaz Diz:

    Caro general:
    Mesmo não sendo católica, senti uma certa simpatia pelo Papa. Pareceu-me sincero, mesmo não tendo mencionado o caso de Roraima (essas coisas espinhosas a gente procura “esquecer”).Espero que ele seja bastante justo, honesto consigo mesmo e acabe com essas investidas católicas em nosso território. Quem sabe, transformando-se em um líder, combativo, não se transforme também em um exemplo a ser seguido por tantos outros missionários (essa palavra me causa arrepios…)que insistem em “resolver” os problemas dos índios.
    Seu texto dá margem a comentários diversos mas fico só com o Papa, por enquanto.
    De novo, parabéns pela crônica. Como disse Emanuel, continuando assim o senhor será sério candidato a usar o fardão da ABL.
    Um abraço.
    Laura

  20. Gabriel (Oliveira) Diz:

    Meu Caríssimo Comandante:

    Resumindo:

    Me causa inveja seu conhecimento e seu dom com as palavras.

    Abraços
    Gabriel (Oliveira 643)

  21. ROSELENE FERREIRA Diz:

    QUERIDO AMIGO BONAT,
    ACHEI EXCELENTE TUA CRÔNICA… ESTÁS A CADA ESCRITA MELHOR !!!!
    NÃO ENTENDO DE CIR E DE CIME E ACREDITO EM TUDO O QUE TU FALAS PORQUE TE CONHEÇO O SUFICIENTE PARA ISSO!!!! SEI QUE ÉS UMA ENCICLOPÉDIA.
    AGORA,PRECISO TE CONTAR UM SEGREDO: SOU ANTI CATÓLICA (NÃO SEI MAIS COMO SE ESCREVE,SE COM HÍFEN OU NÃO ),HÁ MUITO TEMPO E AGORA ,ESTOU APAIXONADA PELO PAPINHA……..
    BJS DA
    ROSELENE

  22. Robert Henriques Diz:

    Caro amigo Bonat,
    Excelente texto tal como tantos que voce nos brinda com frequência. Concordo no todo. Apenas reflito que nesta escalada junina de manifestações, a vinda do Papa,involuntariamente, reforça esta cadeia de atos que presenciamos.Oxalá esta juventude tome para si a responsabilidade de modificar um pouco esta fase negra que envolve a humanidade e que as preces de Francisco se façam ouvir por quem pode mais.Forte abraço,
    Robert

  23. GABRIEL CRUZ PIRES RIBEIRO Diz:

    Bonat,
    A realidade da Igreja Católica é preocupante e indefinida.
    Fiquei surpreso com a grande adesão a esse Encontro demonstrando a força do catolicismo e o carisma do atual Papa Francisco. Como era de se esperar, predominou o caos na cidade do Rio de Janeiro, porque não está preparada para receber grandes eventos e nem estará em 2014 e 2016.
    Gostei muito das declarações do Papa, mas não será fácil para ele cumprir tudo aquilo que pretende fazer para mudar os rumos da Igreja Católica.
    Parabéns pela crônica.
    Abs.
    Gabriel (029)

  24. Theodoro da Silva Junior Diz:

    Prezado General Bonat
    Lisonjeado estou e muito lhe agradeço por estar recebendo suas maravilhosas crônicas. Aprecio muito leio e releio todas elas que são atualíssimas e pontuais.
    Muito obrigado. Um fraterno abraço Theodoro da Silva Junior.

  25. EDMAR LUIZ KRISTOCHIK Diz:

    Eu amo esse papa, a bondade que irradia, parece que veio para enterrar de vez a sisma que temos com a arrogância dos “hermanos”. Ele tem todas as qualidades para lidar com as “batatas quentes” da Igreja Católica, totalmente alheia à realidade, precisa para isso acabar com o celibato (amenizaria a “homoxessualidade” e pedofilia dos padres), com a vergonhosa ganância (as igrejas só vivem para arrecadar dinheiro), liberar o uso de métodos de controle da natalidade (uso da camisinha, anticoncepcionais etc.), aceitar o aborto já legalizado (decorrente de estupro) etc. Bondade ele tem esbanjado, agora é hora de mobilizar-se para modernizar a igreja que vive uma “Época de Inquisição” modernizada.

  26. Joaquim Cardoso da Silveira Filho Diz:

    Prezado Hamilton,
    Pertinentes críticas em brilhante texto. Todavia, sou de opinião que, se somos explorados pelos irmãos do Norte, premissa que não adoto, a culpa cabe exclusivamente a nós.E tampouco ajuda tentar justificar nosso atraso social e econômico, debitando-o à predatória colonização sofrida.Ora,já tivemos tempo mais que suficiente para fazer do Brasil um grande país, mas insistimos no miserável populismo latino-americano, nos equívocos ideológicos,na corrupção e burrice. Um coquetel letal, sem dúvida.

    Sobre a visita do Papa Francisco, confesso que me emocionei ao ver centenas de milhares de jovens, e não só eles, aglutinados e motivados pela fé e esperança, a demonstrar, mesmo aos céticos como eu, que novos e melhores tempos poderão estar vindo. E Francisco está no centro desse cenário promissor.
    Forte abraço,
    Joaquim

  27. J.Koffler Diz:

    Dileto e preclaro Bonat,
    Inteligente seu artigo, como lhe é de praxe. Mas também remete a uma reflexão: até que ponto a visita do carismático Papa Francisco está isenta de eventual envolvimento político, mesmo que subreptício?
    O chavão é surrado: “gato escaldado tem medo de água fria”, e eu sou um “gato escaldado”. Não confio nesse governo que aí está desde 2003, muito menos nas pessoas que o conformam, e esse sentimento é antíguo, remotando aos idos de 1967.
    O Santo Padre pode ser um poço de virtudes e de boas intenções, não duvido. Mas, em relação à Igreja Católica, tenho minhas dúvidas. E neste sentido, a ostentação demasiada com a vida do Santo Padre, por parte dos nossos políticos, é no mínimo emblemática, trazendo-me à memória a longa (e dispendiosa) comitiva que o festejou em sua investidura.
    Desculpe-me o desvio de foco, mas precisava registrar este meu pensamento que corre paralelo a todos os aplausos promovidos com a visita deste ilustre chefe de Estado.
    Forte e cordial abraço.

  28. GD Diz:

    Bonat, esse Papa é “diferente”. Simpático e fala com clareza.

    NÃO É europeu (ohhhh! Como eu sou sábio)

    Vai resolver o quê? NADA… Ou um pouquinho, para quem tiver muita fé e SORTE!

    Vc sabe que eu sou um Cético… Ou melhor, um ÔITICO, com tendências a NÔNICO!!!

    Misturar o Vaticano com EUA, Europa, espionagem, etc, em minha opinião, é “teoria da conspiração” pura e falha… Os problemas do/no Brasil são NOSSOS… É só olhar em volta… E no espelho…

    Sorry…

    Reze por mim! E para nós todos Cheers!

  29. bonat Diz:

    Ao amigo Bonat
    Os comentários confirmam a veracidade, o valor e a competência do autor de “Ciscos e Franciscos”.
    Um abraço
    Renato

  30. bonat Diz:

    Prezado HAMILTON
    LÚCIDA A SUA CRONICA SOBRE A VINDA DO PAPA.
    TAMBÉM ME INCOMODA O TERMO A PRESIDENTA QUE OS DE PLANTÃO COSTUMAM USAR.
    SOBRE OS INDÍGENAS E O INTERESSE DOS “MISSIONÁRIOS” TAMBÉM CONCORDO CONSIGO.
    CONTINUE A ESCREVER.
    VAMOS NOS VER NO P´RÓXIMO JANTAR DA AMIFOZ.
    ABS
    ANA

  31. Betty Diz:

    Mesmo não me aprofundando muito no assunto, acho que em tudo que escreveu tem muitas boas abordagens; mas acredito que este Papa vai fazer mudanças e quem sabe não repercutirão aqui no nosso País.
    Abraços

  32. Mario Ivan Diz:

    Caro Bonnat, seu texto, além de ressaltar as impropriedades cometidas por nossa presidente, apresenta, digamos, o lado material da moeda. E, realmente, esse lado não vem sendo explorado pela Imprensa, que tem enfatizado apenas o lado espiritual. Creio, porém, que é cedo para fazer prognósticos sobre o pontificado do Papa Francisco. Ele me causou boa impressão. É inteligente e me parece que saberá colocar as coisas no devido lugar.

  33. ivan furlan Diz:

    Boa tarde caro amigo Gal Bonat
    Bem colocado assunto sobre pedintes, onde encontramos estes em todos os cantos, mas parece que a Igreja Católica e as Evangélicas são as responsáveis, no qual estas são maiores fornecedoras de mão de obra voluntária em prol do pobres.
    Acredito que nosso Papa, irá mudar e muito as diretrizes da Igreja e para melhor, principalmente através dos jovens. Como dizem a igreja é feita por homens sujeita ao pecado, portanto demos crédito a este homem Papa Francisco, que através de sorriso e humildade e principalmente sabedoria venha a solucionar muitos problemas dentro e fora da Igreja, como já esta fazendo abraços
    Ivan Furlan

  34. Joaquim Rocha Diz:

    Prezado amigo Bonat
    O protocolo presidencial não perdoa gafes como estas que nós vimos e que dispensam comentários, além dos que já foram bem colocados pelos meus antecessores. Como cristão devoto, achei importante a visita do Papa Francisco, assistido por tres milhões de jovens, brasileiros e extrangeiros, na JMJ. Gostaria agora, que, passado o evento, houvesse o mais importante, ou seja a tão esperada reforma, mencionada pela Presidente Dilma no seu discurso de recepção ao Papa. E aos jovens, desejo que continuem a fazer passeatas, assim como os médicos estão fazendo a sua parte, porque se eles pararem, não vai haver nenhuma reforma.
    Fraterno abraço do amigo e leitor assíduo
    Joaquim Rocha.

  35. João Carlos Bonat Diz:

    Espetácular sua crônica, é bala traçante com trajetória clara e alvo ao chão.
    Dilma estava emocionada c/ o Papa,mas coube ao Min.Joaquim Barbosa tirar-lhe dos céus quando não a cumprimentou na recepção oficial.Gravado nitidamente pela globo news.Eis as faces de poder,a igreja empresa e religiosa e a presidencia pragmática.Uma aposta na fé cega dos outros,outra na soberba cega de seus politicos.
    Convivem bem com mútua ajuda e se acusam ao longe por diplomacia.Pronto!está tudo equilibrado. Credo!Tenhamos fé.
    Boas crônicas.

Deixe um Comentário