FIFA, ponha-se na rua!

PR, iniciais de Príncipe Regente, marcava a porta de muitas casas do Rio de Janeiro de 1808. Era a forma nada sutil de comunicar ao morador que sua residência não era mais sua e sim dos “valentes” que acabavam de chegar, os mesmos que semanas antes, em Lisboa, se apinhavam no cais do porto para conseguir uma vaguinha nos navios que tinham por destino a colônia. Escaparam, assim, da fúria de Napoleão, cujas tropas já estavam a caminho. Fugiram e deixaram seus súditos abandonados à própria sorte. Covardes em relação ao corso francês, mostravam-se, agora em solo brasileiro, corajosos contra os cariocas. Estes, com sua habitual perspicácia, traduziram aquelas iniciais para “Ponha-se na Rua”. Mesmo sem se conformar, tiveram que abandonar os seus lares.

O Brasil beneficiou-se por ter sido escolhido como local de homizio. Viramos sede do Reino Unido. Nossos portos foram abertos à navegação internacional, traduza-se para a Inglaterra, a senhora dos mares. Mais tarde, sob o risco de perder a Coroa Portuguesa, D. João, acompanhado por aqueles que lhe beijavam a mão, viu-se obrigado a retornar. Voltou levando ouro e deixando aqui o seu filho, que se tornaria o nosso primeiro imperador. O preço que habilmente nos cobraram pela independência foi a enorme dívida que a família real tinha com os ingleses.

Como são coisas do passado, imaginou-se que jamais voltariam a acontecer. Mas não é que, mais de 200 anos depois, a história está se repetindo aqui em Curitiba? Onze imóveis nos arredores de um estádio de futebol tiveram seus muros pichados, não com um PR, mas com um símbolo digno dos piores grafiteiros, para informar aos seus moradores, alguns há décadas, que têm que sair. Segundo um deles, “Será tudo desapropriado, por bem ou por mal. A prefeitura está irredutível. A quantia a ser paga é menor do que vale o imóvel”.

Simultaneamente, a imprensa tem noticiado que, em reunião de 2010 do conselho deliberativo do clube que receberá dinheiro do BNDES para ampliar sua arena, um então vereador e hoje secretário de estado já afirmava que não será necessário pagar o empréstimo. O que ocorre em Curitiba provavelmente esteja acontecendo em outras paróquias. Logo, todos os paroquianos gostariam de ser consultados se concordam com esse tipo de calote, se o prioritário é usar dinheiro público para construir estádios particulares, ou se hospitais, escolas, estradas ou segurança pública não seriam mais necessários.

Lá em Brasília, o presidente da FIFA foi recebido cordialmente pela nossa mandatária. Ele é exigente: quer, inclusive, que mudemos algumas leis. O Congresso já lavou as mãos ao não se posicionar quanto ao consumo de cerveja nos estádios. Passou a bola para os estados. Quem teria a obrigação de defender nossa soberania, o governo federal e o congresso, curva-se à vontade da poderosa FIFA. Normalmente tão valentes para rabiscar muros de lares curitibanos, nossos dirigentes se submetem aos que comandam o futebol mundial.

Como última esperança, restaria o Judiciário. Mas sua lentidão faz crer que só decidiria depois de 2014. Aí, a “família real” já terá retornado, levando nosso dinheiro e deixando, mais uma vez, a conta para os brasileiros pagarem.

38 Respostas para “FIFA, ponha-se na rua!”

  1. antonio augusto calderaro dias Diz:

    Sr. Hamilton, li e reli seu artigo, posso lhe garantir que no começo fiquei um pouco assustado com os fatos apresentados, MURO PICHADOS, IMÓVEIS DESAPROPRIADOS POR PREÇOS IRRISÓRIOS, TEM QUE SAIR POR BEM OU POR MAL, SE ASSIM ACONTECER COM CERTEZA NÃO MAIS TEREMOS CERTEZA O QUE É NOSSO OU DELE, o que acontece caro amigo, o povo ja é carente de tantas coisas como voce mesmo diz, saúde, educação, segurança, trabalho, diversão, assim ele se apega aquilo que traz à ele um pouco de alegria dentro da tristesa que ele vive que é o FUTEBOL, mas, com certeza não sabe e desconhece todos os trâmite por traz ou por dentro do futebol e fora das quatro linhas, porisso acredito que, mesmo que seja toda esta festa feita com o dinheiro público isto é do povo ele merece desfrutar e se deliciar o quanto puder, porque por em quanto é só isto que se resta, visto que, se não for para o povo sera para os bolsos dos politicos corruptos.

    barabéns

  2. Astorga Diz:

    É, amigo Bonat, estamos na base do “salve-se quem puder” ! parabéns pelo texto. Abrçs., Astorga.

  3. Gabriel Cruz Pires Ribeiro Diz:

    Bonat,
    Desde que vi pela televisão a euforia do Lula e seus comparsas quando comemoravam a escolha do Brasil para sediar a Copa do Mundo de 2014 fiquei muito preocupado. Todos nós brasileiros concordamos que o Brasil, o país de futebol, tem as melhores condições da América Latina para sediar essa Copa, mas a questão é o preço que pagaremos por ela.
    Agora, graças a sua brilhante crônica, ficamos sabendo que, além de obras superfaturadas e “emergenciais” que vem por aí, contamos com desapropriações indevidas em benefício de interesses particulares.
    Essa questão da venda de bebidas alcoólicas nos estádios é outro atentado à nossa soberania que infelizmente só está sendo discutido, porque a oposição e os aliados satisfeitos do governo resolveram endurecer o jogo e pedir mais “regalias”, cargos públicos, emendas ao orçamento etc. Esse é o Congresso que nós temos.
    Se normalmente assistimos às cenas de violência nas partidas nacionais, imagine o que poderá acontecer quando tudo isso for regado a muita cerveja e cachaça, carência de transportes públicos e falta de segurança nas imediações dos estádios. Será que vão chamar as Forças Armadas para patrulhar os estádios?
    Abs.
    Gabriel

  4. brugalli Diz:

    Quem diria, hein? Da Família Real para o Império do Futebol! Da FIFA aos gramados, muitos descaminhos e muito enriquecimento, sem falar, é claro, dos financiamentos a partidos políticos. Nem Sodoma, nem Gomorra, nem Pompéia, nem Herculano viram o que estamos vendo nesta “pátria amada, idolatrada, BRASIL”.
    Cumprimentos.
    Brugalli.

  5. Afonso Pires Faria Diz:

    2014,general? perdeste a noção de tempo e espaço? Acaso não sabes que a justiça, quando para julgar casos que prejudiquem o poder,ora posto, demoram muito mais que isto. Ora, santa ingenuidade. Isto nunca sera contestado. ou acaso o Sr. esquece do caso mensalão, Celso Daniel e outros crimes cometidos por este governo? Por favor, retire qualquer número de previsão de julgamento, do seu comentário. Isto é pura ficção científica.
    Afonso

  6. Laura Vaz Diz:

    Prezado general,

    Quando ficou decidida a realização da Copa aqui no Brasil,
    já sabíamos de antemão que a coisa iria cheirar mal. Tivemos hoje um aperitivo do que as torcidas organizadas podem fazer.
    Esses ânimos exaltados somados à “inocente cervejinha” a ser liberada durante os jogos da Copa, vai-nos fazer viver a guerra que nunca tivemos nesse país. Pessimismo? Não, realidade nua e crua de um país que não tem educação, não tem cultura, não tem decência e muito menos vergonha na cara. Já sabíamos que a dinheirama iria rolar para algum lugar. Enoja-me ouvir no noticiário os eternos problemas dos transportes públicos, com metrô parando, trens de subúrbio quebrando, ônibus velhos carregando passageiros como sardinhas enlatadas, trânsito caótico, bandidos assaltando em todos os cantos, e,para fechar com chave de ouro, estádios de futebol com obras atrasadíssimas aguardando o prazo expirar para poderem solicitar mais dinheiro (provavelmente o triplo) a fim de concluirem tais obras. Até cego vê que nosso país não tem a mínima estrutura para sediar um evento como esse, mas, enfim,a ganância, mais uma vez, falou mais alto. Já fui de curtir futebol. Hoje, quero mais é que a Copa seja disputada no Polo Norte. Quanto aos tais imóveis a serem desapropriados em Curitiba, serão apenas mais alguns a entrar na longa lista de precatórios, precatórios esses que não serão pagos. Não nos iludamos: a Copa já está começando…
    Desculpe o desabafo. Como sempre, seu artigo está excelente. Parabéns!
    Um grande abraço.
    Laura

  7. PITA BRAGA CÔRTES Diz:

    ALGUÉM aí disse que é para o POVO o que se está tendando fazer. Isto quer dizer que o Povo vai ser SÓCIO DO CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE nas suas Ações Patrimoniais e DIVIDENDOS ??? PUCHA, ki legal, entãum tudo retornará aos Bolsos do Povo ?!?!?!

  8. bonat Diz:

    Prezado Cadete Bonat,
    Boa noite!
    Estamos na mesma trincheira. Sempre fui contra realização da Copa do Mundo no Brasil e da Olimpíada no Rio de Janeiro, por entender, como você, que as prioridades deveriam ser bem outras. Mas, como dizem meus amigos argentinos…”desgraciadamente, son los tiempos que nos toca vivir!…”
    Talvez não tenha sido noticiado por aí, mas quanto ao Maracanã li recentemente que a reforma pela qual está passando servirá apenas para a Copa do Mundo, mas que, terminado o evento, o estádio entrará em obras para a Olimpíada…Bem, e isto que o Maracanã havia sido todo reformado para os Jogos Panamericanos, mas…
    Cumprimentos pela crônica,
    Tenente Castro

  9. Gustavo Rocha da Silva Diz:

    a) “Temos o melhor Congresso que o dinheiro pode comprar”. (Mark Twain)

    b) “O pior Congresso é melhor do que nenhum Congresso”. (Abraham Lincoln)

    Dois nefelibatas incapazes de enxergar além do Congresso americano.

  10. Edmar Diz:

    Sou totalmente favorável a realização da Copa do Mundo no Brasil, entretanto, os entraves que têm surgidos estão relacionados com a incompetência do governo federal e estadual, também com apadrinhamento inconsequente (como o caso da construção do estádio do Coríntians em São Paulo).
    Eu discorodo da maneira como têm sido conduzida as decisões para a construção ou reforma dos estádios. Tudo deveria ser feito através de parcerias com a iniciativa privada, como fez o meu Internacional (as empresas constroem e exploram por um período as atividas de markting, restaurantes, estacionamentos etc.).
    Quanto ao poder público deveria realizar investimentos na infraestrutura da cidade sede que refletiria direto para os seus habitantes (reforma dos aeroportos, vias de acesso, incentivo a construção de hotéis e restaurantes etc.). A maioria disso com empréstimos ressarcíveis.
    No tocante a venda de bebidas ou meia entrada aos estudantes deveria ficar exatamente como está, ou seja, isso é ingerência indevida da FIFA na nossa soberania.

  11. Betty Diz:

    Caro Hamilton:

    Não entendo mesmo porque a insistência de fazer esta Copa aqui em 2014. Será que com mais tempo e planejamento, não haveria mais chances de alguns vexames , como este que você cita na crônica(boa e esclarecedora para mim que não tinha conhecimento do fato)?
    Sei que existem motivos outros por trás dela, alguns que seriam positivos para nossa economia, por exemplo,desde que viável e bem planejada.
    Abraços

  12. Juan Koffler Diz:

    Caríssimo Bonat.
    Se o ilustre amigo delimitou sua perfunctória e cristalina análise aos tempos da Colônia – o que, convenhamos, já é mais que elucidativo -, me permito, com todo respeito, ampliar o marco temporal aos limites da antiga Roma, quando, a exemplo do que ocorre hoje, só o pão e o circo serviam de aliciadores para tornar ainda mais nebulosa a visão (já distorcida) dos romanos plebeus, para que estes se alienassem em relação aos abusos do Império.
    Suas colocações são mais que acertadas e assaz verdadeiras; diria até, que são até benevolentes demais com essa corja que hoje comanda o País, exaurindo-o em suas riquezas para ampliar suas próprias burras. E para cumprir esse detestável e hediondo desiderato, nada melhor do que cegar as massas ignaras e os potentados interesseiros com benesses personalíssimas, que nada têm a ver com civismo e patriotismo.
    Não concordo e nunca concordei, desde que o ex-mandatário apedeuta moveu ceus e terras para trazer a copa para cá; uma maneira torpe, espurca, leviana, odiosa, de “tampar o sol com uma peneira” em relação às mazelas que crescem em nossa castigada nação. Estradas destruídas, saúde depauperada, previdência em extinção, excessivo consumismo suicida por incentivo governamental, justiça tardia e falha, sistema tributário mais que criminoso etc. etc. etc.
    Diante desse cenário dantesco (coitado do Dante Alighieri, deve estar se remoendo em seu túmulo selestial, envergonhado de inveja por não ter tido a “visão” desses políticos para realizar sua obra), nem Copa, nem Olimpíadas, nem Rock-in-Rio nem qualquer outro “circo romano” deveriam de estar ocorrendo em nosso País, ANTES de colocá-lo nos eixos EM FAVOR DA NOSSA SOCIEDADE e não para atender a apelativos externos ou a jogos nauseabundos de interesses particularizados. Arruma-se a casa primeiro, para depois fazer festa.
    Perdoe-me a extensão, mas essa temática tem sido minha tônica de há longos anos, nada obstante a plebe esteja a anos-luz de distância para compreender tal indignação.
    Saudades do General Figueiredo e de sua histórica e emblemática frase que, permissa venia, permito-me adequar ao meu próprio pensamento: “Prefiro o cheiro dos animais, mesmo dos fedorentos gambás, ao cheiro do povo!”
    Forte e fraternal abraço.
    Juan

  13. Helio Hertt Grande Diz:

    Pão e circo, com ênfase no circo. É a velha receita do tempo dos romanos ainda em uso pelos nossos atuais governantes e fortemente alicerçada na incompetência e corrupção. Mas, um dia as coisas mudam…

  14. Juliana Bonat Diz:

    Muito boas a comparação e a reflexão! É incrível como nosso país ainda se submete aos interesses dos países hegemônicos e deixa de priorizar as necessidades essenciais para que um país realmente cresça com igualdade. Mesmo assim, acho que as coisas estão mudando. Beijos.

  15. bonat Diz:

    Hamilton
    Envio abaixo o link de seu artigo,que por sinal, como todos os demais que já postei em meu Blog, está excelente. O PR da Fifa e de nossa prefeitura para as famílias curitibanas é uma vergonha, proprietários de residências valorizadas no centro sendo expulsos e como opção terão que ficar quietos, com indenizações que não cobrirão os custos de uma casinha na PQP do “Minha Casa Minha Vida”.
    À mídia não interessa tocar neste assunto, o resultado comercial do evento é maior e todos querem garantir seu quinhão. Calcule como a mídia investe no futebol, para você inserir 15 segundos em horário nobre (dados antigos) era cobrado R$ 7.000,00, agora pense nos inúmeros programas futebolísticos diários que não contribuem em nada (uma pasmaceira total), nos jogos (120 minutos no mínimo) e etc.
    Abomino futebol, a violência gerada (ontem morreu mais torcedor), as falcatruas existentes, a lavagem de dinheiro (as fundações criadas), o endeusamento de pernas de pau que tem no currículo o diploma do AEIOU.
    No formato especulativo atual, o futebol não é esporte, é uma grande negociata para os cartolas, tudo tem seu preço e um bolso. Na contabilidade dos times os lucros entram e se evaporam, os débitos sobram e a conta é impagável, quem arca com tudo isto no final é o cidadão de bem que jamais foi a um estádio.
    Para o governo a TV é fundamental, o futebol ainda mais, sem estas ferramentas que alimentam néscios, certamente não teríamos a desgovernança que vivemos, muito menos os políticos que são eleitos. O que você me diz do chefe de torcida que é vereador? Para ele, se houver uma votação de extrema urgência e de interesse da população e um jogo do Atlético, este certamente irá ao jogo.
    Fico por aqui!
    Saudações
    Moroz

  16. Carlos Gama Diz:

    Meu caro General Bonat

    Suas crônicas são imperdíveis e as comparações inteligentes ainda conseguem agregar mais valor ao conteúdo.
    Indispensáveis, também, são alguns dos comentários (como o da senhora Laura Vaz), que diz tudo o que gostaria de ter dito.
    Parabéns!

  17. diva malucelli Diz:

    Bonat, sem comentários…Somos um país, que nem deveria sediar a copa do mundo, nem as olímpiadas…deveríamos usar este dinheiro para ajudar o povo que está necessitado…Mas, o brasileiro ama futebol…e não acha ruim o que vai ou não acontecer….
    Lamentável, tirar moradia do povo por causa de futebol…Mas, isto é o Brasil…O futebol é o ópio do povo…
    Abraços

  18. bonat Diz:

    PARABÉNS…Concordo em Genero N° e Gráu , o Brasil está à deriva
    Leia á última pag. da Veja de ontem. PP
    Maria L. Nobre

  19. bonat Diz:

    CARO GENERAL, GOSTEI MUITO DO TEXTO PONHA-SE NA RUA.
    ESTOU ENVIANDO MINHA CRÒNICA FALANDO SOBRE A COPA.
    SALOMÃO

  20. durval santos Diz:

    Meu Caro General

    Não vai ser só a Copa, vamos ter tambem uma Copa que não me ocorre o nome , é uma que antecwede a Copa do Mundo e também as Olimpiadas. Eu acho que agora chegou a vez do Brasil , o que estraga é a corrupção em todos os niveis , mas felizmente o Brasil é maior que rtudo isso que esta aí.Abraços durval santos
    PS desculpe a digitalização

  21. Salgueiro Diz:

    Parabéns Bonat!
    Muito inteligentes, como sempre, as suas argumentações.
    Lembro apenas que “não se faz omeletes sem quebrar ovos”.
    Algumas casas tem que ser demolidas.É o preço de um bom projeto.
    Veja bem! Não concordo com as falcatruas, nem com as licitações arranjadas, muito menos com a demagogia barata dos políticos oportunistas e/ou aproveitadores de plantão; mas sem dinheiro público também não se pode fazer uma Copa. Bem administrados os recursos retornam dando dividendos a todos, particularmente aos municípios e aos estados.Isso ocorreu em diversos países que já sediaram uma Copa do Mundo
    Será que não temos capacidade de fazer isso ?
    O retrospecto diz que não, mas quero continuar acreditando que podemos. Quero continuar tentando.
    Desculpe-me. Não sou um sonhador, sou otimista. Pagaremos um alto preço pela ousadia, alguns enriquecerão, mas acho que não teremos prejuízos.
    Podemos ainda “não ser um país sério”, mas temos que exercitar nossos projetos de gestão.
    Os males seriam maiores se não estivéssemos engajados nesse sonho. Haverá um saldo.Acredito nisso.

    Abs
    Salgueiro

  22. Luiz Carlos Soluchinsky Diz:

    CARO AMIGO GEN BONAT. FALAR QUE SUA CRÔNICA É MUITO BOA E APROPRIADA É CHOVER NO MOLHADO. COMO SEMPRE É PRAZEIROSO LÊ-LAS. À PROPÓSITO OS COMENTÁRIOS DE SEUS LEITORES, DESTA VES, ESTÃO MATANDO À PAU. COMO É BOM VER QUE TEM BASTANTE GENTE QUE ENXERGA TODA ESSA BANDALHEIRA EM QUE VIVEMOS. UM ABRAÇO DE UM COXA BRANCA ABORRECIDO COM O TIME (QUE TIME?)LUIZ CARLOS SOLUCHINSKY

  23. Paulo Carvalho Diz:

    Caro Bonat;
    Excelente crônica. Parabéns e cumprimentos pelas suas belas colocações. Além do dinheiro público, desapropriações, deixar de pagar a dívida, violências etc,temos também a “liberação das licitações”, certo? No momento brasileiro, sou contra a copa de 2014 em nosso país.
    Abraços.
    Paulo Carvalho

  24. Mario Gardano Diz:

    Bonat, a Copa aqui enriquecerá a poucos e delapidará um pouco mais nosso pobre Brasil,mas é assim que querem os governantes e sua troupe legislativa, portanto fechemos bem a carteira porque depois da tempestade vem a sangria.
    abraços
    Mario Gardano

  25. Waldir F. Aguirra Diz:

    Continuo lendo – sempre – suas bem colocadas e excelentes cronicas.
    Obrigado e um forte abraco.

    Waldir

  26. Carlos Zatti Diz:

    É isso aí,e mais meio quilo de farofa, meu caro amigo Bonat.
    Zatti – IHGPR

  27. ALFREDO CHEREM FILHO Diz:

    Meu Caro General
    Como sempre suas leituras dos acontecimentos são brilhantes,concordo com todas as suas afirmações, como disse um lider no passado “Dai Pão e Circo ao Povo”, aqui foi adapatado “Circo e Corrupção”, e que como resultado infelizmente acho que partimos para uma segunda da Grécia.
    Um Grande Abraço
    Alfredo 26.3.12

  28. bonat Diz:

    Bonat,
    Há muito mais entre o purgatório e o inferno do que nós, simples mortais, podemos sonhar.
    Há alguns anos eu dizia a um dos meus genros (quando o Santos vendeu o Giovani, por sete milhões de reais ou dólares), que esse mercado de venda e compra ou o leilão de jogadores é fachada para lavagem de dinheiro. Vendem por sete e recompram por quinze.
    Recentemente enviei uma carta a vários jornais, abordando o assunto. Somente a Tribuna publicou, mas deu uma “podada” no conteúdo.
    Tudo o que tem muito dinheiro envolvido e mal contabilizado é porta aberta para o crime.
    A extensão do espaço dedicado a esse esporte, creio, é mais em função do interesse do leitor (só lêem sobre futebol e jogo do bicho).
    Foi-se o tempo em que a contravenção era vista como tal, agora, até A Tribuna publica todos os dias o resultado do bicho. Dia destes, por conta das distorções no conteúdo de notícia sobre ação criminosa que envolvia uma torcida do Santos, eu acabei arranjando um entrevero com a redação desse jornal.
    Aí, “bronqueados” eles fecham as portas.
    Foi-se o tempo que se dependia de jornal para publicar o que se pensa.
    Abraços,
    Gama.

  29. Emerson Barroso Diz:

    Meu caro amigo Bonat.
    Excelente crônica. Abrange todos os problemas que a Copa de 2014 está trazendo para nós. Vamos ter de nos submeter à vontade dos chefões da FIFA? Liberar bebida alcoólica durante os jogos da copa? Alguem perguntou aos membros da FIFA o que eles farão nos jogos que serão realizados nos países árabes? Vão servir bebida alcoólica nos estádios de lá? Vou pagar para ver.
    Um grande abraço

  30. bonat Diz:

    Meu caro amigo Bonat
    Parabéns por mais esse ótimo artigo, com o qual concordo integralmente.
    Absurda Copa! Estamos virando colônia da FIFA. O Brasil retorna aos tempos coloniais. Pode passar a chamar-se FIFÓPOLIS.
    Grande abraço. Ariel.

  31. Giovani Diz:

    … e a história se repete … É sempre assim. Manda quem tem o poder, obedece quem tem juízo, já diz o ditado. Pois não é muito diferente o enredo aqui no RS. Não acompanhamos o desenlace da novela Beira Rio x Andrade Gutierrez ??? Ora se não temos um grande empresário ganhando montanhas de dinheiro e uma “Corte Portuguesa” por trás, dando o respaldo necessário!!! Copa do Mundo é bom, embora o preço seja salgado, mas mesmo assim agrada ao povão. Então que seja!!!
    Abraços, meu grande chefe, e boas crônicas. Nós agradecemos.

  32. medeiros Diz:

    Futebol atualmente não é mais esporte .é mais um ato politico, principalmente para nossos governantes. Sito até nojo pelo que se faz com essa Copa no Brasil.Para mim o Brasil é muito rico pois, tanta gente rouba e ele não se acaba Gostei muito de sua crônica e espero que ela conste de seu próximo livro e que ele seja breve. Um abração.

  33. bonat Diz:

    Amigo Bonat,
    Sem entrar no mérito, opinando apenas sobre a habilidade do nobre amigo: excelente.
    Forte abr
    Omar

  34. João Carlos Cascaes Diz:

    A negociação para a Copa do Mundo deve entrar para a história do Brasil como um dos fatos mais obscuros jamais vistos. Só depois ficamos sabendo, a conta gotas, o que seríamos obrigados a “conceder” para receber hooligans, turistas e farofeiros estrangeiros. Como ficariam os famosos estudos de viabilidade se refeitos agora? Quanto agravou a inflação a decisão de distribuir a Copa por 14 cidades brasileiras? O que muitas cidades farão com seus elefantes de concreto? Osw clubes pagarão suas contas de que jeito?

  35. bonat Diz:

    Meu caro amigo Bonat. Seu senso critico expossado em sua nova crônica é uma dura realidade, mas, obviamente tudo passa e não somos donos de nada. Como sabemos, o Brasil é o mundo do “football”, portanto, com erros, acertos e até desvios, temos que apostar nesse grandioso evento, para, mais uma vez levantar-mos o caneco, e dentro de casa. Concluindo, só não podemos entregar a rapadura para a Argentina. Parabens pelo enfoque e, viva a copa de 2.014 !!! Abraços do Zartão.

  36. bruno perim Diz:

    Caro amigo Gal. Bonat
    Mais uma vêz quero te parabenizar pelo conteudo de tua crônica, é pena que estejamos nessa situação.
    Até quando seremos obrigados a conviver com isso, pelo que
    sei os estadios construidos na Africa servem hoje para corrida de elefantes.
    Bruno

  37. Cel Salazar Diz:

    Caro amigo Bonat,
    Parabéns por mais essa crônica abordando assunto de tão grande importância para a população brasileira que é o futebol, verdadeira paixão nacional. Infelizmente o esperado já está acontecendo e sabemos que muitas águas ainda irão rolar até 1914, nesse mar de lama em que se debatem as nossas atuais “elites” governantes. Não respeitam nem a paixão daqueles que lhes dão os votos, quanto mais a propriedade privada!
    Grande abraço.
    Salazar.

  38. bonat Diz:

    Welcome back, Gen Bonat!
    Sentí sua falta e fico contente em vê-lo de volta e “muito” em forma. Como sempre, o tema escolhido muito atual e oportuno e o desenvolvimento do mesmo dispensa qualquer comentário extra. Diriam os gringos: “simply superb!”
    Aproveito para desejar ao senhor e a todos os familiares uma “Santa e Abençoada Páscoa!”
    Grande e afetuoso abraço a “todos”,
    Edilia

Deixe um Comentário