Feliz Ano-Novo Chinês

Após certa quilometragem, tornei-me comedido ao festejar um novo ano. Não que eu seja tão velho, embora admita ter conhecido Kalashnikov, o inventor do fuzil AK-47, orgulho dos russos. Foi quando estive numa feira de armamento em Vladimir e me deparei com uma longa fila. Todos queriam o autógrafo daquele coronel, arqueado pelo tempo e por dezenas de condecorações. Cumprimentei-o, apenas. Não fotografei, do que me arrependo. Provaria não estar mentindo.

Na ocasião, outro fato me chamou a atenção. Havia comitivas pequenas – uma ou duas pessoas – de vários países. Americanos, exagerados, eram cinco. Chineses? Quase uma centena. Foi espantoso vê-los desembarcar dos ônibus. Seus uniformes os tornavam ainda mais iguais. E olha que chinos e russos nunca se deram muito bem. Porém queriam demonstrar força, não só aos russos, mas ao mundo todo que lá estava. Passados vinte anos, só agora percebo aonde os enigmáticos chineses pretendiam chegar.

O enigma chinês não é fácil de desvendar, mas, por questão de sobrevivência, é impositivo começar a estudá-lo. Quando nos deparamos com algo estranho, precisamos olhar mais profundamente.

Como vivemos os primeiros dias de um novo ano, comecemos pelo calendário. O chinês se relaciona a um dos 12 animais que teriam atendido ao chamamento de Buda. Assim, 2011 foi o ano do coelho; 2012, será do dragão; 2013, da cobra. Animais cada vez mais ferozes, transmitindo uma sensação, pelo menos para mim, de crescente ameaça. Conforta-me saber que, a partir de 2014, os bichos serão mais domáveis: cavalo, cabra, macaco, galo, cão e porco. Tomara!

Outro mistério é o mandarim, com seus inúmeros dialetos. É uma língua tonal e basicamente monossilábica. Diante dos seus símbolos, somos analfabetos. Ainda bem que, no caso do idioma, há certa reciprocidade. Levaríamos o mesmo tempo para aprendê-lo do que para explicar a um trabalhador chinês o significado de “Estado de bem-estar social”, aquele que tem ameaçado a existência da União Europeia. Suas dificuldades seriam imensas, pois seus dirigentes aprenderam com Mao a lhe sonegar informações. Por isso, contenta-se com um salário miserável, coisa inadmissível para trabalhadores do mundo ocidental. Graças a isso, a China despeja seus produtos em nossas lojas a preços irrisórios. Compete com nossa indústria que, taxada de todas as formas, começa a sentir-se ameaçada, assim como os empregos que gera.

O lado cruel do “capitalismo chinês” é a exploração do homem pelo homem. O isolamento a que o povo é submetido pelo governo, sonegando-lhe notícias de além-fronteira, é a face selvagem do “comunismo chinês”. Se perguntássemos a algum deles se ONGs estrangeiras tentaram impedir a construção da barragem das Três Gargantas, a maior do mundo, no rio Yangtze, ele responderia com um sorriso debochado. Se lhe contássemos que isso acontece por aqui, em relação a usina Belo Monte, daria gargalhadas. Conversar sobre aquecimento global? Nem pensar.

Parece complicado, não é? Pois nosso governo que trate logo de decifrar. Não podemos permanecer, com olhos de paisagem, admirando commodities desaparecerem no horizonte, para depois retornarem transformadas em manufaturas. Senão, nas próximas viradas, aqueles que ainda não tiverem perdido seus empregos, terão que comemorar com “cidra made in China”.

36 Respostas para “Feliz Ano-Novo Chinês”

  1. Salazar Diz:

    Meu caro amigo BONAT!
    Quanto mais vivo, mais aprendo. Obrigado! Excelente!
    Um abraço

  2. Paulo |Carvalho Diz:

    Gostei do artigo,Bonat. Infelizmente o nosso governo tem que abrir os olhos. Parece-me que a China até “compra, comprou ou tenta comprar terras” por aqui. É ruim hem?

  3. Afonso Pires Faria Diz:

    General,
    A única critica a se fazer é a sonegação, de sua parte, por mais informações deste porte aos seus leitores. Muito obrigado
    Afonso

  4. Luiz Sérgio Salgueiro Diz:

    Bonat

    Estudar o enigma chinês é fácil… o difícil é desvendá-lo.
    Muito boas as suas colocações.
    Aliás … como sempre.
    Abs
    Salgueiro

  5. PITA BRAGA CÔRTES Diz:

    É…..E me disseram que eles compram todas as terras que possuam ÁGUA NATURAL…uia…será que teriam intenções de Monopolizá-la por aqui ?

    A China não é uma Ameaça, A China hoje é um Fato Concreto. Vou pesquisar quantas Casas China tem por cá, em Curitiba. Imaginem no Interior…quantos Bilhares de Plásticos são vendidos…

    A CHINA é a Cidade Industrial do Mundo. Todos estão Lá ou, Indo para lá produzir coisas de 1ª, 2ª, 3ª, e até Catiçais que pegam fogo ao terminar a Vela. Experiência Própria.

  6. Tercio Diz:

    Bonat,
    O híbrido criado pela China, que é o produto do socialismo institucional x o capitalismo econômico, tem objetivos que, com atenção e análise, podemos e devemos deduzir. A necessidade de desvendar esse aparente enígma, a tua crônica apresenta, como é proprio do teu estilo, de forma lúcida, clara e objetiva.
    Um grande abraço,
    Tercio

  7. RICARDO ALEXANDRE POLO Diz:

    BONAT

    Mais uma vez me surpreende com seu artigo, certamente nossos governantes sabem do que nos espera, infelizmente para nos brasileiros acho que nosso futuro ja esta tracado pois dragao ou cobra ou seja o bicho que for ja deu uma volta ao redor de nosso pescoco, agora estamos com a falsa ideia que somos PARCEIROS COMERCIAIS COM A CHINA, enquanto a situacao for comoda para eles, a hora que nos quisermos nos libertar deles sera ou é tarde de mais, mas como ouco muito falarem a china é um pais de oportunidades, e como tal está tirando o maximo de proveito da situacào, quem viver vera o resultado de tudo isso.

  8. diva malucelli Diz:

    Hamilton, um cidadão que esqueci o nome, falou nas páginas amarelas da Veja, sobre esta supremacia chinesa (oriental)a caminho. Diz que é lá para 2100, mais ou menos…
    Quanto ao zodíaco chinês, não se impressione…os bichos são ferozes, mas não tanto. Não existe cavalo, e sim boi…Eu sou Boi…Parabéns pela crônica…abs. e um feliz 2012 a você e a família…

  9. bonat Diz:

    Caro Bonat,
    É isso mesmo. Mas parece que a Nação e sua liderança não estão dispostos a investir no futuro e suar a camisa, corrigindo as distorções que, no presente, garantem rendimentos e vida cômoda, com pouco esforço para uns, votos e vitória nas próximas eleições para outros.
    Um abraço do Rocha Paiva e Feliz 2012.

  10. bonat Diz:

    Rio de Janeiro, RJ, 4 de janeiro de 2012

    Parabéns, Bonat!
    Atualíssima, perspicaz, sensata, oportuna, instigante, provocativa e tudo o mais, sua abordagem está ótima.
    Estive na China em 1989, integrando comitiva da então SADEN/PR, sucessora da Secretaria-Geral do CSN. Cheguei a fotografar, na praça da Paz Celestial, o início dos protestos por ocasião da visita de Gorbachov à China. Já, à época, Pequim (dita por eles Beijing) era um grande canteiro de obras).
    Você já pensou na possibilidade de estarmos trilhando caminho similar: sistema econômico capitalista combinado com sistema político de partido único? Por quanto tempo?
    Bem, escrevi mesmo para cumprimentá-lo pela crônica e para concordar com seus pontos de vista. Os chineses fazem tudo ADREDE preparado!
    Feliz Ano Novo,
    Castro

  11. bonat Diz:

    Querido amigo
    extremamente profético
    Ademar

  12. Astorga Diz:

    Caro Bonat, seus textos sempre muito bons!
    O problema é que esse governo que aí está, não quer decifrar nada!
    Abrç.
    Astorga

  13. Helio Hertt Grande Diz:

    Olá Bonat:
    É isso aí! É bom nos cuidarmos porque o dragão chinês não está para brincadeiras. Interessante que em 1982, quando fui designado para visitar uma feira de armamentos em Londres, fiquei também surpreso com o tamanho da delegação chinesa. Lotavam mais de dois ônibus em seus deslocamentos. A nossa, era de um General da área técnica e eu. Entrar nos detalhes do que havia de novidade era praticamente impossível para apenas dois representantes. Coisas do Brasil. Um dia a gente acorda. Parabéns por mais esta crônica e um abraço. Helio.

  14. bonat Diz:

    Prezado General Bonat:
    Sua análise é perfeita. A esfinge chinesa nos diz “decifra-me e te devoro!” Eles planejam tudo a prazo muito longo e trabalham todo o tempo. Tive colegas chineses em um curso de Pós-Graduação e fiquei abismado com o que sabiam e com a dedicação com que estudavam.
    Eu gostaria de ter conhecido Kalashnikov, um homem que teria muitas e boas histórias para contar. Como também gostaria de ter conhecido Vassili Chuikov, o general que se recusou a deixar Stalingrado e resistiu ao Sexto Exército Alemão ou Konstantin Rokossóvski, um trágico, impedido de libertar sua Varsóvia natal por ordens de Stálin. Idade para isso não me falta (nascido em 1947), faltaram oportunidades.
    Alguém há muito tempo disse “quando a China acordar, o mundo tremerá” e tinha toda razão.
    Grande abraço.
    Gustavo

  15. Juan Koffler Diz:

    Preclaro amigo Bonat,
    Clara, concisa e didática exposição a sua, como todas soem ser, graças à sua pena leve e acadêmica. Minhas congratulações.
    China (como, aliás, todos os países da Ásia Oriental) são, efetivamente, um grande enigma para nós, ocidentais. Nunca os compreenderemos na íntegra, muito menos saberemos entender sua filosofia de vida, tão estranha a nós.
    Conheço China, Japão e Coreia do Sul e, quando estive por lá, senti-me literalmente “em outro planeta”, tal o choque (em sentido lato) que suas sociedades me causaram – em alguns aspectos, positivo; em outros, assustador.
    Nós, ocidentais, podemos nos considerar com muita sorte em relação a eles. Se China, Japão e as Coreias fossem unidas, coesas e comungassem de ideais e objetivos similares, o restante da população global seria escravo deles, tenha certeza.
    A propósito e apenas a título de comentário: a Kalashnikov AK-47, para mim, é uma das melhores armas que já experimentei, embora sua longa história desde sua criação, ainda resistindo ao tempo.
    Aproveito para ratificar meus sinceros votos de um promissor 2012.

    Fraternal abraço.

    Juan

  16. ADRIANO Pires Ribas Cap EB (QAO Rfm) Diz:

    Conto com sua autorização para repassá-la a parentes e amigos sem cesso a seus escritos?
    Voltará uma cópia para o General, também.
    Adriano

  17. Mario Gardano Diz:

    Caro amigo Bonat, meus avós por parte de pai eram italianos de Turim, e meu avô sempre se referia aos chineses como o perigo giallo (amarelo) isso por volta de 1956/1957 será que a profecia esta se concretizando.
    abraços, e que o dragão nos proteja
    Mario Gardano

  18. bonat Diz:

    Caro amigo Bonat.
    Oha, como dá a entender sua crônica, o “DRAGÃO” Chinês está crescendo e, o pior é que, quase todo mundo está o vitaminando sem medir suas consequências. Se continuar nesse ritmo, certamente futuras gerações serão dragados por ele “DRAGÃO”. Cumprimentos pelo excelente artigo e, sobretudo por mais esta alerta. Abraços do Zartão.

  19. Edu Diz:

    Amigo Bonat

    Como sempre direto e objetivo.
    “Quando o grande dragão amarelo acordar – já falavam os antigos – o mundo começará a tremer.”
    Infelizmente, o que vemos é uma aceitação “burra”, por parte de diversos “apreciadores da doutrina chinesa e afins” que, sem enxergar a verdadeira intenção dos amarelos – dominar política e economicamente o mundo – abrem seus comércios, a um governo que cresce mundialmente através da escravidão de seu povo e da ignorância dos povos por eles cooptados que vem seu mercado de trabalho diminuido, com as diversas implicações sociais.

    Parabéns

    Edu

  20. bonat Diz:

    Prerspicaz como sempre. vou enviar um artigo sobre o assunto, não sei se você já leu. Caso positivo, delete. Forte abraço! Feliz 2012! Balbi

  21. DANIEL PEDRO Diz:

    O BRASIL NÃO DEVE SE PREOCUPAR COM A CHINA , DEVE FAZER O DEVER DE CASA, Honrar a constituição, cumprir as leis de verdade. Judiciário cumprir as leis ou fazer com que políticos corruptos sejam presos de verdade. E a CHINA esperam vai ser um problema do mundo, vamos ver até aonde.

  22. Carlos Gama Diz:

    Cumprimento-o pela análise crua e sensata, meu caro amigo.
    Todavia não me preocupam o emprego ou a cidra “made in China”, pois o meu medo está centrado na bandeira deles fincada em nosso solo.

  23. LUIZ CARLOS SOLUCHINSKY Diz:

    É meu amigo. Teríamos que ter na cúpula governamental pessoas com essa tua visão e com interesse patriótico para fazer soar um alarme para o risco que o país (ou o mundo) corre. Que Deus nos ajude contra a ameaça amarela.Um abraço. SOLU

  24. roselene ferreira Diz:

    QUANDO ESTIVE NA CHINA ,EM 2005 ,VOLTEI COM A CERTEZA QUE ELES DOMINARIAM O MUNDO….. SENTI MUITO MEDO.
    NÃO SEI SE ALGUÉM PODE IMPEDIR .
    UM BJ DA
    ROSELENE

  25. Joaquim Rocha Diz:

    Prezado amigo Bonat
    Tenho recebido alguns E-mails sobre a ameaça chinesa; a internet aceita tudo. Crônicas são opiniões mais confiáveis, e a sua veio “a calhar” como diz o gaúcho, isto é,tema próprio para a ocasião. Eles estao armazenando tecnologia para serem uma grande potencia no futuro. Napoleão já fazia referencia a eles, como ameaça latente. Mas antes, o governo e os empresários terão que enfrentar os sindicatos dos trabalhadores, que hoje ainda são inoperantes.
    Abraços fraternos e Feliz Ano Novo.

  26. Zatti Diz:

    Meu caro amigo Bonat,
    Pois taí o “Negócio da China”! Com uma boa estratégia, você conseguiu desvendar que o comunismo chinês é, na realidade, um capitalismo selvagem. Ecco!
    Cinchado abraço!
    Zatti – IHGPR

  27. katia e Ricardo Diz:

    Não demore pra escrever,já pedi uma vez.
    É bom ler e aprender com sua vasta experiência.
    Um alerta no calendário chinês sou dragão,então por favor acolha meu pedido.
    Abraço.katia.

  28. Betty Diz:

    Como sempre ótimo o que você escreve!
    Muito sensata e que faz refletirmos.
    Abraços

  29. João Henrique Diz:

    Sua crônica, brilhante como sempre, abre um espaço valioso para algumas reflexões de pessoas inteligentes e esclarecidas que sabem que encontram aqui oportunidades importantes para se manifestar, e eu não vou perder essa rara oportunidade, ainda que não sendo nem tanto inteligente ou esclarecido, porque sei que preciso ainda aprender muito e muito mesmo.
    A história da humanidade perpetuada na literatura, é um suceder de guerras e lutas de conquistas do povo mais forte sobre o povo mais fraco, com invasões de territórios, estratégias para dominar e eliminar o vencido, substituir a cultura, a língua, apoderar-se dos seus recursos naturais e fortalecer-se cada vez mais.
    Os chineses dão mostras sobejas de estarem focados nesse determinismo histórico. Vão se tornar cada vez mais fortes e, naturalmente, subjugarão povos mais fracos, isso é inevitável! Napoleão já vira isso!
    Por outro lado, há hoje um grande país cujos dirigentes ignoram totalmente essa realidade histórica, se vangloriam e se orgulham de não investir nos seus meios de defesa, desprezam e humilham, diuturnamente, a quem estudou e conhece profundamente essa realidade.
    Enfraquecer, deliberadamente e intencionalmente, um grande país, não seria tentar contrariar e ignorar a história?
    Uma pena!

  30. André Dambros Diz:

    Caro Gen. Bonat.
    É salutar ler o que se gosta de ouvir e ler. Será que realmente os olhos do nosso Pais estão varrendo este horizante? Duvido muito.
    Obrigado pela béla crônica.
    Um forte abraço e tenha um Feliz 2012.
    André

  31. Laura Vaz Diz:

    Prezado general,
    Excelente texto, como sempre. Atira o problema para o ar e deixa a gente queimando as pestanas, fundindo os neurônios
    atrás de respostas que expliquem o comportamento dos “dragões”. O pior é que as conclusões a que se chega não são nada agradáveis.
    Um forte abraço e um Ano Novo melhor do que o anterior.
    Laura.

  32. Victor José Freire Diz:

    Caro Gen.Bonat.
    Excelente.Só espero que a nossa elite,principalmente,a classe de políticos que governa o País esteja entendendo o que está acontecendo nesse mundo..ACORDA BRASILLL….Desculpe o desabafo!

  33. Roberto Diz:

    Bonat, caro amigo e irmão!
    Gostei muito. Volto a bater na mesma tecla… Se nosso País não investir em educação, vamos continuar, cada vez mais, comprando produtos chineses, como as chaves de fenda que só apertam parafusos em sabão… Será que os governantes entendem esta parte?
    Um grande abraço e prossiga na missão. As palavras escritas é que ficam!

  34. Dirceu Rigoni Diz:

    Prezado Amigo Hamilton,

    Estou totalmente de acordo com as crônicas que faz, visto que, nas amarras deste capitalismo selvagem que vivemos, o doce sonho pode se transformar num pesadelo.

    Forte abraço,

    Zé Dirceu.

  35. Marco Antonio Dias Filho Diz:

    Excelente !! Uma pena que os detentores do poder não se atentam para isso.

    abraço

  36. Edmar Diz:

    Qualquer político lúcido limitaria o acesso dos produtos chineses nos lares dos brasileiros, não só por afetarem a indústria nacional, como também pela inferior qualidade que apresentam (geralmente cópias mal elaboradas de marcas tradicionais). Mas o mais grave é que esse acesso ocorre, na maioria das vezes, através de contrabandos ilegais.

Deixe um Comentário