Verdade: que palavra perigosa!

Que verdades buscará a comissão que está a ponto de nascer? As mesmas de Hitler? Quem sabe, as de Mussolini? Ou, ainda, as de Stalin. Tristes figuras, alquimistas políticos, capazes de transformar mentiras em verdades absolutas. Faz tempo que eles morreram. Mas, no Brasil, continuam influentes, à esquerda e à direita.

Os três pertenciam ao mesmo time: o totalitário. Contavam com o competente assessoramento de pessoas como Goebbels, para quem a mentira repetida à exaustão se tornaria verdade. Teoria que deu certo enquanto durou, sem antes causar a morte de 45 milhões de pessoas. “Ismo” era o sufixo que os irmanava e, ao mesmo tempo, transformava-os em competidores pela liderança mundial. O fascismo, de extrema direita, aliou-se ao nazismo, de esquerda. Ambos lutaram contra outro “ismo” de esquerda, o comunismo de Stalin. Quem pagou o pato, diga-se de passagem, foram os povos italiano, alemão e russo.

Os fascistas italianos foram simples coadjuvantes dos nazistas. Nunca é demais lembrar que nazista é a corruptela de nacional-socialista, como se auto-intitulam os filiados ao partido que hoje comanda o Brasil. Foram seus homólogos alemães que deram luz ao führer. À leste, Stalin usava métodos semelhantes, mais cruéis ainda, pois, quando o assunto era concentração de poder, não importava se milhões de pessoas fossem sacrificadas, mesmo sendo do seu próprio povo.

As monarquias absolutistas tinham ficado no passado. Para aquela turma da pesada – Stalin, Hitler e Mussolini – o importante era tornarem-se os neo-imperadores, donos da vida e da morte dos seus súditos.

Alguém escreveu que “En las monarquias, a las familias reales – mayormente parásitas y decorativas – el estado los ayuda a mantener su nivel. Pero en la república (ah, que gran concepto!) democrática (ah, que peligrosa palavra!)…”

A maior ameaça para a verdade são os mentirosos. Da mesma forma, o grande inimigo da democracia são os falsos democratas. Quando estes chegam ao poder, a primeira vítima é a verdade. Se for preciso, compram-na de uma oposição venal.

Eles sabem, exatamente, onde encontrar as verdades que simulam buscar. Elas deveriam estar em suas consciências, mas não estão. Estão em seus fantasmas, mas o importante é o poder, pelo poder. Por isso, nunca revelarão a verdade que só eles conhecem, da qual deveriam se envergonhar. Escondem-na sob a capa da grande mentira que, seguindo Goebbels, vivem incessantemente a propagar. Jamais confessarão que abandonaram à própria sorte jovens que convenceram a se embrenhar em florestas como a do Araguaia.

Ávidos por indenizações milionárias, hoje são como as antigas famílias imperiais: “parásitas y decorativos, como las famílias reales de las monarquias; el estado los ayuda…” E como os ajuda!

Democracia, que bela palavra! Que perigosa palavra na boca de mentirosos!

37 Respostas para “Verdade: que palavra perigosa!”

  1. SALOMAO Diz:

    MEU AMIGO. ESSE FOI UM DOS SEUS MELHORES TRABALHOS QUE ATÉ HOJE LI. REALMENTE A VERDADE DOI NO CULPADO E PORQUE NÃO DIZER NO FALIDO MORALMENTE.
    Salomão da 2A BIA

  2. Gustavo Rocha da Silva Diz:

    Muito boa análise, General! O parágrafo que começa com “Ávidos por indenizações” é de uma concisão sociológica que me deixou com inveja. Parabéns!

  3. Marcos Diz:

    Caro amigo Bonat, que matéria sensacional; parabéns pelo artigo, VERDADE: que palavra perigosa!; e realmente está em extinção, no vocabulário de muita gente. abraços.

  4. Carlos Alberto Peron Ramos Diz:

    De tirar o fôlego. Parabéns!

  5. Juan Koffler Diz:

    Meu caro Bonat, não o tome como uma crítica, mas você se antecipou a mim, saiu na frente com esse belíssimo texto que só contém verdades insofismáveis. Realmente, concordo com Salomão: um dos seus melhores trabalhos já lidos.
    Meu “atraso” – explico – se deve à repulsa, às náuseas provocadas pela tal “Comissão…”, que da “verdade” sequer se aproximará, posto que lavrada por mãos (e mentes) que convivem, diuturnamente, com a mentira deslavada, ácida, espurca.
    Parabéns, Hamilton! Sabemos que somos muitos os que efetivamente comungamos desse desgosto, mas poucos os que expressamos, às claras, nossa revolta contra esse status quo pernicioso, mantido na base da mentira, da enganação, da vergonha nacional. Fruto de mentes capciosas, enfermas, que denigrem nossa sociedade.
    Forte abraço!
    Semper Fi!

  6. Salazar Diz:

    Bonat!.Excelente.
    Só faltou lembrar que DEUS mandou a verdade para o mundo num GRANDE ESPELHO; este, antes de chegar à Terra quebrou-se em milhares de pedacinhos. Agora, cada pessoa que acha um pedacinho, pensa que é dono da verdade!
    Precisa juntar os cacos…de todos…

  7. Medeiros Dias Diz:

    Lemro-me do periodo de mando militar; eles não poderam nos roubar e hoje, para recuperar o tempo perdido, criam a tal da “comissão de verdade”, com letras minusculas mesmo, para encherem o seus bolsos. Gostaria muito que todas as suas cronicas fossem lidas em nossos almoços mensais . Uma de cada vez, logico. Um abraço.

  8. Paulo Cesar Diz:

    Meu amigo
    Vc foi perfeito em sua precisa crônica.Há verdades que precisam ser ditas como estas.
    Parabéns mais uma vez.

  9. Carlos Gama Diz:

    Meu caro Bonat

    Seu texto sintetiza em quatro palavras todo o movimento em busca da verdade: “Ávidos por indenizações milionárias”.

    Parabéns!

  10. Mauro Otavio Ferreira do Nascimento Diz:

    Com certeza um dos seus melhores artigos! Parabéns. Nos resta apenas gritar, pois como disse Martin Luther King:- “O que incomoda não é o grito dos maus, mas sim, o silêncio dos bons”. Abraços e mais uma vez parabéns!

  11. Jose Jorge Diaz Diz:

    Generalazo!
    Descontando el afecto enorme y la admiración igual que te profeso como persona ,debo decirte que, al menos científicamente (no desde el sentimiento de los ciudadanos súbditos )nazismo no es igual a comunismo, a pesar de ambos ser (y eso no lo discute la comunidad científica )TOTALITARISMO. Es materia larga y para una conversa en torno de un buen Merlot, ciertamente.
    No entanto, es bueno, al calor de estas elucubraciones recordar lo que bien hace el amigo ( gaúcho de pura cepa!) Zalazar, en lo de que la verdad reside un poco en todos. Y quien no tiene nada para esconder o de qué se avergonzar, nada debe temer. Y ser prudente, pues fíjate que aún en aquella regla de Lógica que dice:”De dois contrârios, sendo um Falso, o outro é, irremediavelmente Verdadeiro” …até a Lógica “mete a pata” ch´amigo!.
    Sempre estou lendo teus artigos!
    Um grande abraço

  12. bonat Diz:

    Caro amigo Bonat.
    Excelente seu novo artigo. Se publicarem no Jornal Tempo Todo, lhe enviarei um exemplar. Abraços do Zartão.

  13. Osório Diz:

    Estimado amigo Bonat
    A nossa “presidenta”, em discurso na ONU, disse que foi torturada no cárcere. Todos eles dizem isso. Mas ela não disse, no momento em que o mundo luta arduamente contra o terrorismo, o motivo de sua prisão. No final do governo Lula, o processo de indenização da “presidenta”, como anistiada política, estava para ser assinado. Mas isso não é noticiado pela mídia. Qual será o valor dessa indenização e da pensão mensal, nessa conta que já passa de 4 bilhões de reais tirados do povo brasileiro, que se contenta, em grande parte, com as migalhas do Bolsa Família? Em uma entrevista ao Jô Soares, a jornalista Miriam Leitão disse que também havia sido torturada, quando presa no período militar. O Jô perguntou que tipo de tortura e ela respondeu que psicológica. O Fernandinho Beira-Mar também deve estar sofrendo esse tipo de tortura. A tal “comissão da verdade” quer apurar as violações dos direitos humanos no período estabelecido. E os sequestros de pessoas e aviões, cárceres privados, atentados a bomba, assaltos a bancos, assassinatos, justiçamentos e tantos outros atos criminosos praticados pelos terroristas tupiniquins serão também apurados? Não foram graves violações dos direitos humanos? Ou a comissão da “verdade” tem apenas um lado? O lado da mentira e da ganância. A ministra Maria do Rosário exerceria melhor os seus encargos, no momento presente, visitando os presídios e delegacias espalhados pelo Brasil, começando pelo Estado do Pará. Mas, ao contrário do italiano e agora “escritor” Battisti, os que lá estão são todos presos “comuns”. Parabéns, Bonat, pela crônica da verdade “verdadeira”.
    Abraços. Osório

  14. durval santos Diz:

    Caro General Bonat

    Em um momento de grande lucidez do então Presidente, foi editada a Lei da Anistia, para por fim e tentar apagar os tristes e lamentaveis momentos de nossa Historia, decorrentes de excessos e erros de ambos os lados, mais desse “pessoal” que aí esta , do que dos militares. Porem, todavia, não obstante , parece que a Lei vigora apenas para um dos lados, com a finalidade precípua de “faturar ” em cima da “Mãe Gentil ” é isso aí , meu amigo, Abcs durval santos

  15. Afonso Pires Faria Diz:

    Chamar de “da verdade” esta comissão, me causa repugnância. Não devemos sucumbir a “novilingua” petista. Ao aceitarmos, pelo menos, citar este nome, já penso que o autor em breve estará chamando a Dilma de “presidenta”. Evitemos este termo escabroso, mesmo quando for para critica-lo
    Saudações
    Afonso Pires Faria – Caxias do Sul-RS

  16. João C. M. Aranha Diz:

    Hà tanto o que fazer por este país, para que gastar energia remexendo a panela que eles próprios sujaram.

    Quem fede são os que foram anistiados e, agora,
    ficam catando carrapatos em cabeça de sapo.

  17. bonat Diz:

    Caro amigo Gen Bonat,
    Não me canso de apreciar e elogiar as suas excelentes e brilhantes crônicas, fruto da invejável e lúcida inteligência que o caracteriza como homem de letras, cujo valor já é reconhecido pelos artigos e livros publicados.
    Este última, então, está excelente, pela precisão, objetividade e concisão com que aborda a questão dessa famigerada “comissão da (in)verdade”. Concordo integralmente com tudo o que está expresso, sedimentado pelas lembranças históricas deixadas por um passado nem tanto remoto.
    Desculpe-me a ousadia, porém atrevo-me a reproduzir algumas opiniões pessoais a respeito do assunto, já manifestadas em alguns e-mails expedidos aos amigos.
    Conforme foi deixado bem claro em seu artigo, o engodo e a mentira são as principais armas válidas utilizadas pelos regimes totalitários para obter o apoio da população aos seus objetivos espúrios, que permanecem encobertos.
    Assim ocorre no caso atual, em que o real propósito dessa “comissão da (in)verdade” é disfarçado pela mentira de “descobrir as sepulturas e as circunstâncias das mortes” dos terroristas e guerrilheiros que desapareceram ou morreram em combate com as forças legais, para “aclarar um período obscuro da nossa história e assim evitar que se repitam tais fatos no futuro”…Contudo, a “verdade verdadeira”, se assim se pode chamar, em realidade, é reunir dados e evidências para punir todos os militares que participaram dos órgãos de combate aos terroristas e guerrilheiros urbanos e rurais que ameaçavam a integridade do nosso país e suas instituições democráticas. Essa realidade, jamais confessada, somente será revelada após a anulação da Lei da Anistia e revisão da Constituição, outro objetivo sempre buscado pelos comunistas que desgovernam este país, com possibilidades de serem alcançadas, dada a existência dos Poderes Judiciário e Legislativo não independentes, altamente comprometidos ideologicamente e subordinados aos ditames do Executivo. Acreditar na fantasiosa versão que os comunistas pretendem impingir à população, declarando que não há intenção de punir ninguém, é pura ingenuidade de quem quer acreditar na existência de Papai Noel, da cegonha ou do Coelhinho da Páscoa.
    Amâncio.

  18. A. M. BRUGALLI Diz:

    De uma coisa podemos estar certos. O que essa famigerada comissão da verdade busca é a verdade deles. As outras variantes, ou seja a nossa e a verdadeira, que se lixem. Nós somos seres pensantes e sabemos bem o que querem, particularmente depois de terem colocado uma raposa no portão das armas do galinheiro, fora as que rondam nos arredores. Estamos cansados de saber que “mingau quente se come pelas bordas” e eles já estão chegando no centro do prato. Acordemos. Lembremos todos os dias do 5° Mandamento do Civismo:”Amarás entranhadamente o bem, a virtude e a verdade, detestando o mal, a mentira e a iniquidade”. Estou, modestamente, na trincheira do bem, da virtude e da “verdade verdadeira”.
    Um abraço do Brugalli.

  19. Laura Vaz Diz:

    Caro general:

    Texto espetacular para ser lido, estudado e discutido nas Universidades (se nossos estudantes se dignarem a usar o cérebro). Mais do que uma excelente aula de história, o tema proporcionaria um debate esclarecedor da nossa situação política, além de alertar sobre a facilidade com que se muda o sentido das palavras nesse país. Hum… acho que já falei o mesmo de seus textos anteriores…mas, o que fazer? A situação não muda e o senhor continua a escrever coisas tão sábias, sensatas e maravilhosas!
    A propósito, quem foi que inventou a palavra “Presidenta”?
    Que horror!

    Um grande abraço.
    Laura

  20. Emerson Barroso Diz:

    Caro e querido companheiro castrense.
    A que ponto chega a política brasileira. Tentam ressucitar o que nem ossos são mais e pergunto, para quê? Que lei de anistia é essa? Será que só os militares sabem a verdade do que ocorreu no passado? Não se vê ninguem defendendo as FFAA, atualmente relegada à última prioridade neste governo. Quem tem esse poder de nos defender e enfrentar os desmandos governamentais? Seriam nossos Clubes Militares? Quem seria a nossa voz política? Bolsonaro, coitado, já está virando chacota na mídia apesar de sua boa intenção. È voz isolada, sem apoio das autoridades militares que parece terem trocado de lado. Não querem perder as benesses do poder. Coincidentemente, no momento, estou lendo o livro do Cel Ustra -” A Verdade Sufocada” que seria uma excelente cartilha para consulta dessa “comissão da verdade”(sic). O que eles querem, na verdade, é esta COMI$$ÃO. General, brilhante seu texto. Esclarecedor e assustador ao fazer um paralelo com a história recente. Dizem que a história se repete. Cruz credo!!!!!
    Um grande abraço
    Barroso ART/72

  21. Roberto Diz:

    Bonat, muito bom!
    Para que haja democracia, deve haver, em primeiro lugar, educação… Se assim não for, passa a ser “aproveitacia”… E para que a coisa funcione, vale até uma comissão da verdade… Um grande abraço. Parabéns! Roberto.

  22. DANIEL PEDRO Diz:

    Parabens General!
    No Brasil infelizmente, tudo esta virando moda, o errado é bonito, bandido, traficante, corruptos. As leis não funciona, e agora a mentira , dão o nome de verdade! Mas temos que estar com Deus, e praticar o bem o resto a natureza se encarrega. ABRAÇOS!!

  23. MARIO HECKSHER Diz:

    PARABÉNS!
    UM ARTIGO NO MODELO MILITAR: CLARO, PRECISO E CONCISO.

  24. Zatti Diz:

    Prezado Bonat,
    Ótima visialização do tema. – Diz a imprensa que serão 26 milhões de documentos, para sete indicados, em dois anos… Em 450 dias úteis trabalhando 8 horas/dia, equivale a cada membro analisar 1.000 documentos por hora… Ora, ora… A comissão já nasce mentindo. – Cinchado abraço do Zatti.

  25. Diva Malucelli Diz:

    Verdadeira retrospectiva histórica, que vem se repetindo em alguns países, infelizmente. Parece que o mundo não aprendeu nada com estas coisas horríveis…Parabéns…

  26. jadir bernardo Diz:

    Até quando suportaremos este estado de coisas?. Que ou qual verdade esta Comissão pretende pesquisar/apurar? E ainda por cima, quando alguém se dispõe a contradizer o poder que ocupam agora, corre o risco de ver sobre si a espada de Dâmocles. Jamais em tempo algum se viu neste Pais tantas e polpudas indenizações sem motivos que as justifiquem. Sái um Ministro da In-Justiça, entra outro que assina em cruz o que seus sucessores propoem, sem pestanejar, desde que seja em favor de um companheiro injustiçado. E a mancha vai se alastrando. PARABÉNS

  27. jadir bernardo Diz:

    Até quando suportaremos este estado de coisas?. Que ou qual verdade esta Comissão pretende pesquisar/apurar? E ainda por cima, quando alguém se dispõe a contradizer o poder que ocupam agora, corre o risco de ver sobre si a espada de Dâmocles. Jamais em tempo algum se viu neste Pais tantas e polpudas indenizações sem motivos que as justifiquem. Sái um Ministro da In-Justiça, entra outro que assina em cruz o que seus sucessores propoem, sem pestanejar, desde que seja em favor de um companheiro injustiçado. E a mancha vai se alastrando. PARABÉNS General Hamilton, último bastião de sensatez e probibade capaz de dizer o que disse. Nossas Forças Desarmadas, povo sem liderança positiva, classes sociais desorganizadas, Igrejas divididas. Eles conseguiram e, parece que permanecerão por mais algum tempo no poder.

  28. Joaquim Rocha Diz:

    Prezado amigo Bonat
    A sua crônica, infelizmente está coberta de razão;como já foi dito,e repetido,a verdade que eles procuram é a verdade deles, i.é., eles estão com a faca,o queijo e o prato na mão,e nós,desarmados. Na verdade esse governo que esta aí,está sendo simpático até para o empresariado e para quem se aproveitou da isenção do IPI para comprar automóveis O. Mas,voltando a verdade,o objetivo disso tudo é o aparecimento de mais indenizações polpudas a serem pagas do nosso bolso. Parabéns pela sua crônica.
    Abraços,
    Joaquim Rocha

  29. bonat Diz:

    Bom dia, meu caro Bonat.
    Bom domingo.
    O grande mal do Brasil vem sendo a perda da capacidade de nos indignarmos.
    Houve uma acomodação geral e todos os males parecem ser aceitos com naturalidade ou comodismo e parece não ter mais jeito.
    Continue a escrever desta forma, porque pode ser o caminho da sustentação da opinião daqueles que também ainda não se acomodaram nos níveis mais baixos do comportamento humano.
    Abraços,
    Gama.

  30. Adão Diz:

    Prezado “cronista” Gen Bonat
    Não só concordo, como endosso e parabenizo-o pelas sábias colocações político-filosóficas dos “ismos. E quanto a malfadada “Comissão da Verdade”, que na verdade, não terá muito o que acrescentar, ou até nada, pois, a verdade já é do conhecimento. E como bem disseram alguns comentaristas, o objetivo é outro: saquear os cofres da “viuva”. Lamentável!
    Abraços, Adão

  31. Ernani Diz:

    Não é margarina mas é um primor!!! Belo texto. O bom é que não serves de exemplo para explicar o que escreveste, pois tens na verdade uma de tuas qualidades. Abraços.

  32. João Henrique Diz:

    Sua crônica ecoa o pensamento da parte do povo brasileiro que conhece a história e se interessa pelo futuro de nosso país. A mentira tem pernas curtas, alguém já disse, e acaba por ser desmascarada, demore ou não. Futuramente, de um jeito ou de outro, esses maus políticos, eleitos por brasileiros ignorantes ou maus, serão desmascarados e nada acontecerá a eles, porque nosso povo não tem virtude. Mas os estragos à sociedade às pessoas decentes desse país serão catastróficos, reafirmando que a ideologia que move nossos dirigentes máximos, nos dias de hoje, só é capaz de distribuir o sofrimento e a injustiça. Uma afirmação do princípio de que o mal é ativo, atuante e tomador de iniciativas, enquanto que o bem no máximo consegue o empate, quando o consegue. Infelizmente teremos que viver esses maus momentos até que o tempo se encarregue de desmarcarar essa vergonha.

  33. Fred Diz:

    Prezado Gen Bonat
    Excelente a aproximação sobre assunto que causa muita preocupação, pois se sabe a que veio essa Comissão e onde desejam chegar.
    Espero nada sobre a Verdade, nesse Brasil petista-aparelhado e dos “Eu não sabia” e dos “veja bem….”.
    Os outrora comunistas e marxistas-leninistas jamais admitirão as atrocidades que cometeram, bem como a real motivação ideológica que ensejou o combate ao regime instituído.
    Querem-nos de joelhos, além das poupudas somas que ganharam com esse engodo dos anistiados. Só não vê quem não quer.
    Será um milagre se isso não acontecer. Basta ler nas entrelinhas o que foi aprovado pela súcia de corruptos integrantes da Camara e a forma como isso aconteceu. Acredito que no Senado não será diferente.
    Que Deus nos ajude, pois a contagem regressiva já começou.
    Pobre País.Fran

  34. Nina Diz:

    Mais um otimo artigo, Hamilton! Um olhar imparcial sobre esta bandalheira que ai esta, sob o manto de verdades simuladas que se arrastam por muitos e muitos anos! Pobre democracia esta nossa! Ate quando iremos assistir inertes?
    Para onde estamos indo?
    Abraçao a vc e a Norma!

  35. Francisco Borges Maciel Diz:

    Caro Amigo BONAT
    Não fiquei com margem para opinar: você foi ao detalhe preciso e conciso, numa belíssima crônica. Queira Deus que eu consiga acrescentar um “dx” a essa essência.
    No meu dicionário lê-se: “Verdade: propriedade de estar conforme os fatos ou a realidade…” …que não é fictício,
    imaginário ou enganoso…”. Tenho certeza de que o teu ou de teus colegas e amigos que estão opinando sobre este valoroso trabalho, a idéia de verdade não é diferente.
    Entretanto, já podemos antever que tipo de verdade esses ‘democratas” ´procurarão.Acredito que, prevendo a aprovação dessa comissão, o “doutor honoris causa” já andou pregando que uma das ações dos petralhas neste ano será
    “provar” que não existiu o mensalão. Temo que o efeito do bombardeamento da massa com idéias de absolvição petista possa lhes ser favorável.
    Por sorte, no último fim de semana, ouvi um pequeno comentário de Carlos Chagas, sugerindo que coubesse à comissão investigar também o outro lado (não militar), que
    “…fez igual ou pior que a ditadura…” . Também tenho dúvida se isso comoveu alguém…
    Caro BONAT! Acredite, esforcei-me. Cumprimentos por mais um empolgante trabalho.
    Abraços.
    Angela e Maciel
    Gjá, 28 Set 11

  36. roselene ferreira Diz:

    MAS BAH TCHÊ! O QUE SOBROU PARA EU FALAR P/ TI DIANTE DE TUDO O QUE JÁ DISSERAM? CAPAZ QUE EU VÁ ACRESCENTAR ALGO…..
    SÓ FICO TENDO A CERTEZA DO QUE EU JÁ SABIA ”” TU ÉS O CARA””’
    PARABÉNS MEU QUERIDO,TU REALMENTE SABES DAS COISAS E AS COLOCA DE UMA FORMA BRILHANTE.
    BJ DA
    ROSELENE,

  37. Dirceu Rigoni Diz:

    Estimado Amigo Hamilton,

    Parabéns, mais uma “Crônica” prima.

    A verdade é que a verdade está em cada um de nós. Depende de nossas vivências, nosso conhecimento, experiência e bagagem. Cada pessoa possui sua própria verdade, e tudo aquilo em que uma pessoa acredita passa a ser a sua verdade. O que nós não podemos fazer é “parar” no tempo, nos fechar para outras possibilidades e idéias, pois o que hoje acreditamos ser o correto, pode ser provado amanhã o contrário. Na busca intelectual de fatos e verdades, devemos ser honestos com nós mesmos.

    Um forte abraço,

    Zé Dirceu.

Deixe um Comentário