O trem-bala não saiu da gare, por enquanto

Enfim, uma boa notícia. Ninguém apareceu. Por enquanto, o trem-bala permanecerá na gare. Os empresários, que não são bobos, acharam pouco os 34 bi avaliados pelo governo. Segundo eles, tocar a obra não sairá por menos de 50 bi. Parece que têm razão, pois não deve ser fácil escavar mais de 100 quilômetros de túneis.

O diminuto “bi”, que vem depois do 50 aí de cima, não transmite a verdadeira grandeza dos valores em discussão. Se eu tivesse escrito 50 bilhões, ainda assim não provocaria muito impacto. Para ser mais incisivo, usarei todos os zeros que a cifra contém: R$ 50.000.000.000,00. Isso mesmo. Excluindo os desprezíveis centavos, são 10 poderosos zeros. Sempre é bom lembrar que o orçamento do Ministério dos Transportes contem ainda outros atraentes zeros.O amplo leque sob a responsabilidade dessa estratégica Pasta reflete-se no seu orçamento e explica a atração que ela exerce sobre os políticos em geral.

Esclareço que não foram as últimas notícias de corrupção no Ministério dos Transportes que me tornaram um crítico do trem-bala. Mas elas deram um empurrãozinho na decisão de expressar o que penso. O recente escândalo, envolvendo o ex-ministro Alfredo Nascimento, faz desconfiar que ele e seu time de confiança podem ter embolsado muito dinheiro ao longo dos mais dos 6 anos que ficaram por lá. Mesmo que o Supremo, mais uma vez, venha a concluir pela ausência de provas, todos os cidadãos sentem-se roubados.

Como desgraça pouca é bobagem, circula na internet (nem sempre confiável, é verdade) denúncia sobre o uso, pelo ministro afastado, de dinheiro público num affaire amoroso capaz de fazer até Derci Gonçalves ruborizar. Mas este é outro assunto e, além do mais, carente de comprovação.

Voltando ao trem-bala, a euforia causada pela boa notícia de ninguém ter aparecido foi imediatamente anulada pela persistência do governo, que já anunciou mudanças no modelo de licitação. Sua insistência aponta na direção dos cofres da união. Em tempos idos, empreendimentos desse porte seriam taxados de faraônicos. Hoje, não mais, embora existam inúmeras outras prioridades. Vou poupá-lo, caro leitor, de listar nossas carências nas áreas da saúde, educação, saneamento e segurança pública.

Tratarei apenas do igualmente carente setor dos transportes. Nele encontramos não só ferrovias, mas também aeroportos, rodovias, portos, metrôs e aquavias, estrangulando, como um gargalo, a circulação de pessoas e cargas, diminuindo nossa competitividade, elevando preços, maximizando o custo Brasil e ceifando milhares de vidas a cada ano. Os 50 bi, com seus 10 zeros, resolveriam muitos desses problemas.

Resta perguntar: quem tem mais pressa? Alguns poucos privilegiados que irão do Rio a São Paulo em apenas uma hora e meia? Ou, por exemplo, a carga do trem que sai de Cascavel para, somente depois de 18 dias, chegar a Paranaguá? Não podemos esquecer que cargas significam emprego para milhões de brasileiros. Para preservá-los, o faraônico bala poderia esperar mais um pouco em sua luxuosa gare.

26 Respostas para “O trem-bala não saiu da gare, por enquanto”

  1. PITA BRAGA CÔRTES Diz:

    Somos um país POBRE, mas que quer TREM BALA igual Do país Rico do 1º MUNDO. Nem siquer conseguimos atender o FUTEBOL que dizem ser “nossa praia”, e, está aí a COPA sem sabermos no que vai dar. A Rússia está prontinha para 2018. Só ver no youtube WORLD COUPE RUSSIAN…Dá até tristeza na gente.
    Não temos educação em Regime Integral, onde no período complementar poderiamos inserir Esporte, Informatica, Leitura, Palestras, Filmes, Banda/Fanfarra/Música, resolvendo uma série de problemas com relação a Jovens Desocupados, que sabemos ( já Fomos um dia ), só inventam besteiras, com excessões, é claro. EDUCAÇÃO EM REGIME INTEGRAL é base para a solução de varios problemas, inclusive os relativo a Saúde, Segurança, Profissionalização, Arte e Cultura. Cabeça ocupada não pega nem Resfriado. Prá mim, o resto é INVESTIMENTO DISPERDÍÇADO pois “Polímos o tampo da Mesa esquecendo de passar um Anti-Ferrugem nos pés”. Por isso CAPOTAMOS em tudo que vamos fazendo…por Falta de Educação e Cultura. Paulo Freire, Darcy Ribeiro, Cristóvam Buarque, mereciam mais respeito, se houvesse discernimento neste povo. Nem são Lembrados. Nem MACHADO DE ASSIS conhecem, escritor Lido e Estudado no Mundo Inteiro. Aqui só se discute a BRONCA PARTIDÁRIA ( diga-se DIVISÃO DO BOLO ).

  2. Gustavo Silva Diz:

    De Cascavel a Paranaguá em dezoito dias? Isso deveria significar demissão por justa causa de todo o Executivo. Bem, não custa sonhar acordado às seis e pouco da manhã deste Sábado …

    Abraços.
    Gustavo

  3. Pedro Diz:

    Bonat, é sabido que os últimos trilhos foram executados ao tempo de D. pedro II (exceção aos de transporte de minérios – Carajás e Sepetiba). Fica a pergunta: o que faz não se investir em ferrovias no país?

  4. Gabriel Cruz Pires Ribeiro Diz:

    Bonat,
    Parabéns pelo excelente artigo.
    Até hoje, não esqueço as expressões de euforia, quando Lula e Cia tomaram conhecimento de que o Rio de Janeiro seria a sede das Olimpiadas. Eu sabia que tudo aquilo representava algo implícito: as obras necessárias para sediar os jogos renderiam muitas comissões para a atual quadrilha que está no poder. O que poderemos esperar quando as “licitações” urgentes e com critérios obscuros forem iniciadas, para vencer a falta de planejamento e cumprir os prazos?
    Abs.
    Gabriel

  5. bonat Diz:

    CARO GENERAL.
    GOSTEI MUITO DA MANEIRA SUAVE QUE O SENHOR TRATA DE UM ASSUNTO TÃO DELICADO E ONEROSO AOS COFRES PÚBLICOS.
    PERMITA-ME PEDIR UMA CRÔNICA DE SUA AUTORIA É OBVIO FALANDO SOBRE A COPA DO MUNDO DE FUTEBOL ONDE JÁ SE APONTA MUITA MARACUTAIA COMO O SR, LULA FALAVA ANTES DE SER ELEITO.
    OBRIGADO PELA ATENÇAO EM ENVIAR-ME SUAS CRÔNICAS.

    Salomão

  6. Vitor M S Chiesa Diz:

    Teremos (?) copa, olimpíadas (ou olim-piadas), sim! Mas quando saúde, educação, estradas, energia, etc… ?

  7. TREM BALA NÃO!! Diz:

    Com tanta coisa que falta é inacreditável que um investimento deste porte seja para trem bala… se nossas estradas estivessem como as auto pistas da Europa e dinheiro sobrando tudo bem … trem bala não, bala neste projeto!!

  8. Brugalli Diz:

    O projeto do trem bala é mais do que faraônico. É mastodônico. Primeiro deveríamos melhorar as péssimas estradas, os deficitários, embora caros, portos e os inadequados aeroportos, apenas para nos atermos à infraestrutura de transportes. Certamentre que nesta área os 50 bilhões ensejariam retorno imediato para a economia do país. Porém, como dizia Aureliano Chaves, “os políticos estão interessados nas próximas eleições”… e nos recursos, embora espúrios, para suas campanhas eleitorais. Não se pode tapar o sol com a peneira assim como não se pode deixar de tapar o nariz diante do mau cheiro dos atos de corruptos e corruptores. Nossa capacidade de reação precisa ser despertada.Parabéns por ajudar nessa ingente tarefa.

  9. Juan Koffler Diz:

    Salve, amigo Bonat!
    Preliminarmente, saudações ao amigo, com meus sinceros parabéns pelo artigo.
    Em seguida, minha opinião a respeito: Nosso país nunca mereceu e nem merece todo esse descrédito social; os culpados, afinal, são essa corja de vagabundos que ocupam cargos públicos (com raríssimas exceções) e políticos, e que, acostumados ao “laissez-faire, laissez-passer”, não estão nem aí para o que nós dizemos. O povão os apoia, aplaude, se regozija, em troca de um punhado de arroz e feijão, ou uma centena de tijolos, ou um par de óculos, e por aí afora.
    Quando terminará essa balbúrdia? Até que ponto seguirá esse desprezo, alienação e alheação do nosso povo, permitindo que tais bizarros abusos continuem?
    Sinceramente, não estou entendendo nosso imobilismo, nossa passividade, nossa condescendência e nossa submissão a indivíduos que sequer merecem um singelo cumprimento! Vermes que sobrevivem às custas do sangue popular!
    Afinal, onde é que vivemos??!!

  10. Paulo Cesar Diz:

    Como sempre uma abordagem perfeita e com uma boa dose de pimenta.
    Acredito que será difícil este trem partir da estação. Esperemos que sim.
    Abração.
    PCesar

  11. Betty Diz:

    Muito boa a abordagem!
    Apesar do sobrenome,esclareço que não tenho parentesco com o ministro em questão. RsRsRs
    Abraços

  12. ROSELENE Diz:

    OI BONAT
    ADORO LER TUAS CRÔNICAS.SEMPRE APRENDO COM ELAS,CONTUDO JÁ ME PROMETI QUE NÃO VOU MAIS COMENTAR NADA EM RELAÇÃO AOS POLÍTICOS BRASILEIROS PORQUE ME DÁ ENJÔO…..
    BJS
    ROSELENE

  13. PChagas Diz:

    Caro Hamilton
    Cumprimentos pelo tema e pela abordagem. Ouso dizer-lhe que a partida desse “Trem Bala” é uma questão de tempo para chegar ao preço de “todos” os envolvidos. A necessidade, como você muito bem salienta, é duvidosa e questionável, mas não será por isto que ele será cancelado ou substituído por algo mais útil. Como tudo neste país de corruPTos, quando os valores mínimos almejados pela canalha forem atingidos, o trem sairá da gare em velocidade de “aprovetamento do êxito”, passando por cima de pequenas resistências, deixando para depois a cobrança dos “detalhes” negligenciados pela “urgência” da obra!
    Até quando, amigo?
    Abraço
    PChagas

  14. durval santos Diz:

    Trem Bala ! ! ! ! para que e para quem ? ? ? ?

    Abraços General Bonat

  15. bonat Diz:

    Caro amigo Bonat

    Parabenizo-o pela excelente matéria “O trem bala que não saiu da gare”. Permita-me dizer que o seu artigo me conduz à seguinte ilação: se nesse trem uma pretensa luz (lamparina) se fez…HÁ PAGÔ.
    Grato pela atenção.
    Um abraço do
    DINIZ.

  16. bonat Diz:

    Boa Tarde Gen
    Estou com a proposta de doação integral do salário para as eleições do ano que vem para Vereador em Curitiba . Vou tentar convencer a todos do meu partido a doarem também os seus salários como exemplo.
    Pergunto, quer ser nosso candidato a Prefeito de Curitiba tambem doando o salário em manifesto.
    Precisamos de bons exemplos para mudar alguma coisa .
    Att
    Tenente Amauri Pereira

  17. DANIEL PEDRO Diz:

    Câncer não tem cura!!

  18. bonat Diz:

    Caro Bonat,
    Parabéns pelo excelente artigo. Realmente, com tantos problemas prioritários naquele Ministério mesmo, pensar em trem bala é brincar de governar.
    Um abraço do Rocha Paiva

  19. bonat Diz:

    Hamilton
    Os gargalos de infraestrutura são tantos, que não imagino investimentos num projeto totalmente fora de nossa realidade e longe das nossas necessidades. A aprovação deste mega projeto atende muitos interesses, menos dos usuários do transporte ferroviário, a estes e a nós, certamente sobrará a conta para pagar. A história se repetirá, privatização à vista (lucros líquidos absurdos), a conta pública a saldar gigantesca.
    A malha ferroviária administrada pela ALL está totalmente sucateada, dormentes enterrados e podres, são trocados somente após acidentes, não há prevenção e recuperação de trechos. Sempre morei perto da malha ferroviária, quando criança acompanhava a manutenção que a extinta Rede Ferroviária Federal fazia com dedicação. A ALL tem que perder a concessão ferroviária, assim como a admisnistradora de pedágios CCR, que recebeu estradas prontas e até hoje nada fez para ampliar e melhorar trechos que necessitam duplicação.
    Obs. Envie-me seus artigos que os publicarei. Eu envio os destaques do dia para meu mailing, associados e sindictos filiados à FIEP e Fecomércio.
    Abraços
    Antonio Moroz
    Jornalista

  20. Dirceu Rigoni Diz:

    Caro Amigo Hamilton,

    Parabéns pela crônica, mas o nosso (P)assado e a(T)ual governo brasileiro, não “TREM JEITO” mesmo.

    Um forte abraço,

    Zé Dirceu.

  21. Mario Gardano Diz:

    Amigo Bonat,50.000.000.000,00?Haja trem bala,por isso que dizem que somos um pais rico, que nem ladrão acaba.abraços
    Mario Gardano

  22. Mauro Otavio Ferreira do Nascimento Diz:

    Esse tal de trem-bala, poderia sim, sair da gare no alvorecer, com a condição de atropelar tal qual um “rolo-compressor” todos os ministérios, de forma tão rápida como um projétil balístico. Assim, pela primeira vez, teríamos aqui na América do Sul, a beleza de uma “Aurora Boreal”, trazendo as cores de esperança e justiça para nossa Nação.
    Abçs e parabéns mais uma vez! MOFN.

  23. Medeiros Dias Diz:

    Caro Bonat.
    Suas cronicas continuam muito boas; ainda estou na esperança que acabem é com as balas nos trens.
    Trem-bala hoje é uma piada de mau gosta contada pelos “petista”.

  24. bonat Diz:

    Olá estimado amigo Bonat.
    Parabéns, mais uma vez, pela pertinente e refinada crônica.
    Abraços.
    Cirino

  25. Odracir Mello Salazar Diz:

    Amigo Bonat,
    Depois de todos os comentários lidos, a mim só me resta cumprimentá-lo e agradecê-lo por mais essa inteligente, suave e muito bem elaborada crônica sobre matéria tão importante para o desenvolvimento do nosso País, porem tão relegada a segundo plano pelos nossos políticos corruptos e governantes venais, como atesta a idéia do trem-bala, no momento atual.
    Um forte abraço.
    Salazar.

  26. Nina Diz:

    Gostei muito do parágrafo em que vc fala sobre as ferrovias, aquavias.. de nossa precária circulação de cargas… acidentes ceifando vidas todos os dias! Este é um assunto para o qual não consigo resposta.Pegar uma rodovia hoje em dia, é um perigo tão grande, verdadeira roleta russa! Caminhões entupindo as estradas, caminhoneiros sob ação de estimulantes, desrespeito total das leis de trânsito! Por que não transportamos nossas cargas por ferrovia, pela água, já que nosso pais é tão pródigo em rios? Desafogaria nossas estradas por certo!O governo não tem o minimo interesse nisso. Será que não há lucro para eles?
    Abração, primo!

Deixe um Comentário