Eleições: atendendo a milhares de pedidos

Um amigo metido a cantor foi quem inspirou o título desta crônica. Quando animava nossas reuniões com seu violão, antes de terminar, ele empostava a voz para anunciar la grande finale: “atendendo a milhares de pedidos, vou apresentar uma canção de minha autoria”. Aí, recebia vaias, pelas quais já aguardava com um sorriso maroto.

Agora chegou a minha vez de receber apupos, nem sempre bem-humorados como os que dirigíamos ao nosso amigo. Tratarei das eleições do último dia 31. Faço-o a contragosto, não por temer vaias, e sim por entender que o tema esteja praticamente esgotado. Mas, “atendendo a milhares de pedidos”, aí está.

Não irei direto ao assunto. Antes, preciso aconselhar aos que pretendam se candidatar no futuro, a não pedir o meu voto. O razão é óbvia: não acerto uma, ou quase nenhuma. Usando de metáfora futebolística, tão em voga, confesso que sempre torço pelo time mais fraco. Se o Arranca Toco Futebol Clube jogar contra qualquer desses times badalados em todas as mídias, meu coração será arrancatoquense desde criancinha. O motivo é simples: o menor salário do time famoso corresponde a toda a folha do Arranca Toco.

Nas eleições ocorre algo semelhante. Tendo a escolher pessoas desconhecidas, cujos currículos e propostas me convençam de que são, e continuarão sendo, “fichas limpas”. O resultado tem-se revelado frustrante. No primeiro turno, dos seis que escolhi, só um levou.

Se você conseguiu ler até aqui, deve estar com suas baterias apontadas na minha direção, prontas para bombardear-me: “afinal, em quem você votou no segundo turno?” Antes que dispare seus canhões, antecipo-me e lanço meus fogos de contrabateria, também na forma de pergunta: “havia algum candidato do Arranca Toco?” Certamente não.

A percepção era de que ambos pertenciam ao mesmo time, a um clube milionário. Declararam-se contra o aborto e a privatização, a favor da distribuição e ampliação de bolsas e de outras benesses recomendadas pelos marqueteiros.

Temas complexos e importantes para a nação receberam tratamento superficial. A necessidade de uma revolução na educação; os escorchantes impostos; a enorme dívida pública (interna e externa); a alarmante invasão das drogas; e a política externa, que contempla ditaduras com generosos recursos do contribuinte, enquanto nossa economia se encontra sufocada por uma infraestrutura caótica.

Caberia ao candidato da oposição ter levantado essas questões. Como não o fez, deu a entender que concordava com o status quo e não pretendia alterá-lo. Sua omissão tornou suave o caminho da candidata situacionista, montada em milionária campanha publicitária iniciada dois anos antes e amparada, em grande parte, por recursos oficiais.

Como trataram pontualmente de temas profundos e, profundamente, de assuntos pontuais, ficou difícil escolher. Mesmo assim, teria o azar de contar com o meu voto quem tivesse prometido uma bolsa para os valorosos atletas do Arranca Toco FC. Mas, como nem isso fizeram…

Pronto, estimado(a) leitor(a). Pode vaiar, mas queira-me bem. Só não queira o meu voto.

39 Respostas para “Eleições: atendendo a milhares de pedidos”

  1. Mattos Diz:

    O que vc achou do dia da eleição no meio de um feriado? Umabraço Pingo

  2. SARTORI Diz:

    É o comentário que todos os brasileiros gostariam de fazer e publicar. Parabéns.Um abraço.
    Sartori

  3. Nestor Jesus de Sant'Anna Diz:

    Prezado General Bonat.

    O “Arranca Toco” desistiu e com ele todos nós. De que adianta tentar, se a maiorida da torcida adora vibrar com o time das “massas” . E haja pizza !!!
    Vamos assistir “ao largo” (alô,alô, Marinha)o resultado da sanha das hienas na hora de repartir o butim. O zé dirceu já reapareceu de novo no palanque e na mídia…
    Quem sabe,de tanta gulodice, eles acabam se afogando no raso.
    Nestor

  4. Espíndola Diz:

    Nabinho,

    Anulei o meu voto tanto no primeiro como no segundo turno, mas a grande vitoriosa, para mim, tem uma enorme virtude: ela gosta muito de mulher.
    Parabéns pelo belo texto, sem vaias.
    Forte abraço.
    Espíndola

  5. CESAR SALOMAO Diz:

    MEU CARO GENERAL BONAT

    COMO SEMPRE ME DELICIO COM SUAS GRÔNICAS, MAS ESTA ESTÁ DENTRO DA REALIZADE DO NOSSO PAÍS.

    PARABENS

  6. Ênio José Toniolo Diz:

    Tem toda a razão ao dizer que os candidatos se desviaram prudentemente dos temas polêmicos. Ficaram nas obviedades macias… Com isso, o país perdeu.

  7. fire Diz:

    TUDO ISSO ACONTECENDO, E NÓS AQUI NA PRAÇA, E, NÃO VAI SOBRAR MILHO PARA OS POMBOS. HAHAHSHA; VAI SER INCLUIDO NO BOLSA ALIMENTAÇÃO… COITADOS DOS POMBOS. ABRAÇOS E PARABÉNS.

  8. Carlos Gama Diz:

    Meu caro Bonat, a grande vantagem de torcer para o ATFC, é nunca compactuar das mazelas que vêm depois, seja nos vestiários ou nas moitas onde “eles” se travestem.
    Para jogador que só joga por dinheiro, o que é importa é a bilheteria e foi isso o que se viu.

  9. Juliana Bonat Diz:

    Com certeza, sentimo-nos palhaços na última corrida eleitoral. Dois candidatos com tanta experiência poderiam ter, pelo menos, nos enchido de esperança. Mas os partidos decidiram deixar na mão de marketeiros a decisão de escolher o que deveria ser dito à população. Debate entre surdos, decisão com base na fé. Às vezes tenho vontade de me mudar para outro país.

  10. Waldir Diz:

    Como sempre você tem razão. Também tenho a impressão que não tivemos escolha. Ninguém prometeu alguma novidade.
    Mas, será só culpa deles? Estamos, realmente fazendo a nossa parte…

    Abraçso Alvi-verdes
    walf

  11. Dirceu Rigoni Diz:

    Caro Hamilton,

    Você é um Nato [fazedor]de Crônicas da Crônica Política Brasileira, movido à notícia e informação com inteligência e independência, produtos escassos na grande mídia nacional, é crítico sem ser tendencioso nem golpista, é um cara – mas não o Cara – que acredita no Brasil e na Democracia, que se encanta com a Política e sofre com os Políticos.

    Parabéns, “E AVANÇAR SEMPRE”.

    Forte Abraço,

    Zé Dirceu.

  12. NIna Marach Carpentieri Diz:

    Como sempre, perfeito, primo! O marketing da oposição foi muito fraco! Governo com a máquina funcionando a mil… Não tivemos opção que nos entusiasmasse. Depois, como na Escolha de Sofia, fizemos uma campanha acirrada…. e não tivemos êxito. Agora é curtir mais 4 (ou 8?) anos!
    Abraços!

  13. Moleda Diz:

    Amigo escritor de minha linda Foz do Iguaçu – não esqueça o pessoal animado da AMIFOZ… o papo é o seguinte:

    VAMOS ACABAR COM O BRASIL DILMA VEZ e é PAPO ENSERRADO…

    Forte abraço do sempre Moleda – AMIFOZ – CCBRPY

  14. Laura Vaz Diz:

    Caro General:

    Porque será que continuo sentindo cheiro de esgoto? Não tem jeito! Nosso país não é um país sério… Taí o Tiririca que não me deixa mentir.
    Estou desolada!
    Um abraço.
    Laura

  15. Mário Ivan Diz:

    Meu caro Bonat, você tem toda razão (infelizmente para nós, pobres eleitores)

  16. jane bulsing Diz:

    Amigo general escritor … raciocínio e conhecimento do vocábulo e da vida, de maneira que as palavras vão dando sentido e formando o texto límpido,coeso e original!! parabéns…

  17. DANIEL PEDRO Diz:

    GEN BONAT!!
    Parabéns pela crônica.
    Já fiz um comentário do nosso Brasi em outras crônicas, infelizmente estamos beirando o caos, para a maioria, parece que tudo é festa, estamos igual a um grande time de massa entalado de dividas, e quando se der conta, cai para a segunda divisão, mas o nosso Brasil não vai cair para a segunda , vai para o fundo do poço, quem viver verá, nem um pais sobreviveu, com a distribuição de bolsas, e uma economia caótica, e muito bem citado na crônica, a invasão das drogas.

  18. Diva Malucelli Diz:

    Hamilton…muito lúcida a sua crônica e verdadeira…Só não desanime do nosso País, queremos contar com o seu voto, nas próximas eleições. Vamos provar que como povo…somos melhores que estes candidatos…
    Abraços, Diva

  19. mario david vanin Diz:

    Caro amigo Bonat,
    A principio, me diverti pelo humor fino..( o meu Juventude que já ficou 13 anos na Série A,agora está na D, quase junto ao Arranca Toco..Vai ver que o número dos anos na série A,é que trouxe o azar..).Passado o riso e voltando ao siso,participo de tuas preocupações e com o futuro do Brasil, com o meu não,estou quase na compulsória, mas tenho seis netos, que estão começando a vida..Espero que Deus confirme ,de vez,que é brasileiro..se não for…bem acho que é.Abraço Mario Vanin

  20. Vitor M S Chiesa Diz:

    Tristemente verdadeiro…

  21. Joaquim rocha Diz:

    Olá, amigo Bonat.
    Parabéns pela sua crônica.
    O que eu posso comentar a respeito?
    Que não há mais os Getulio Vargas, ou os Juscelinos, que eram capazes de fechar Congresso e fazerem as reformas que precisavam ser feitas.
    Que os Presidentes de hoje preferem fazer imensas alianças suprapartidárias, para se garantirem no poder.
    Que as eleições deveriam cair em fins de semana normais, longe de feriadões.
    E que cada povo tem os governantes que merecem.
    E que eu gostaria de dizer muito mais, fico por aqui.

  22. Figueiredo Diz:

    Estimado amigo,
    Cumprimentos pela sensibilidade de resumir, em uma crônica quase lúdica, o que se passou na ridícula campanha eleitoral. Não podemos esperar muito de uma massa deseducada, influenciável por vários tipos de bolsas e que tem o horizonte limitado plo estômago e pelos ganhos imediatos. Chama a atenção o papel do PMDB, que, desde a Abertura, nunca se afastou do Poder e continua lá… agarrando as tetas com todos os dentes. Resta-nos apenas as orações, para que Deus seja realmente brasileiro.
    Abração!

  23. Betty Diz:

    É isto mesmo,Hamilton!
    Você merece aplausos e não vaias. É o que muitos brasileiros fizeram.Eu não, porque justifiquei meu voto e de certo modo me senti um pouco aliviada!
    Abraços

  24. Ten Giovani Diz:

    Caro Gen Bonat, compartilho da sua torcida pelo ATFC. Tenho o mesmo pensamento. Mais uma vez não me sentirei culpado pelos destinos do Brasil, pois não pactuei das “promessas” desses falsos representantes do povo, uma vez que não transferi meu título para participar dessa “democracia” às avessas. Nem candidato A nem B satisfizeram as minhas expectativas. Grande abraço. Ten Giovani

  25. Emerson Barroso Diz:

    Caro amigo Bonat.
    Brilhante sua crônica a respeito dessa eleição. Peço a DEUS que ilumine essa mulher e a faça ver que agora ela precisa se cuidar para não decepcionar outro país além do nosso. Sua Bulgária que está torcendo por ela. O vexame será dobrado.
    Um grande abraço

  26. durval santos Diz:

    Meu Caro General

    Lamentavelmente o ilustre articulista olvidou do que é a maior ofensa aos principios constitucionais, a OBRIGATORIEDADE do voto .
    Quanto ao resto, é muitissimo bom ler as suas cronicas , “regadas a um Royal Salute acompanado de bons acepipes.

    Acompanho politica desde o governo JANIO QUADROS , nada mudou na parte politica de la para cá , portanto , meu bom General, Serra ou Dilma é tudo igual .
    abcs durval santos

  27. luiz gastão felizardo Diz:

    Meu caro General,

    A primeira vez que eu votei na minha vida foi em 1960 e votei no Juarez Távora, ganhou o Jucelino, logo eu perdi. Em 1964 votei no Marechal Lotte, tornei a perder, pois ganhou o Jânio Quadros. Depois tivemos o governo militar e a seguir a eleição indeireta que elegeu o Tancredo, mas quem levou foi o Sarnei (Deus me acuda). Na primeira eleição livre, no primeiro turno, eu votei Covas e no segundo turno como havia dois péssimos candidatos,(Collor e Lulla), deixei de votar e deu Collor. Nas duas eleições seguintes eu votei no Fernando Henrique Crdoso e ele foi eleito nos primeiros turnos, respectivamente. A seguinte eleição eu votei no Serra no primeiro e segundo turo,deu Lulla. A Outra eleição eu votei, também, no primeiro e segundo turno no Alkimin, infelizmente, novamente, deu Lulla. Nesta eleição de 2010 eu votei no primeiro e segundo turno no Serra, mais uma vez, infelizmente, deu Dilma. Logo, para o senhor ver que na minha vida, desde l960 até 2010, que são 50 anos, e eu só acertei votando no Fernando Henrique Cardoso. Assim sendo eu devo ser um pé frio ou o povo é que esta certo.

  28. Brugalli Diz:

    Perdedores? Nem tanto, mas somos dois. Ter meu candidato eleito ou não, levou-me a uma reflexão.O que é ganhar em uma eleição? É ver seu candidato eleito? Perder é ver seu eleito desencaminhar-se pelas corrupções dos mais variados gêneros? Meu deputado federal foi eleito. Ganhei? Em seguida usufruiu das passagens aéreas para si e para os seus.Perdi. Neste ano recandidatou-se. Não repetí o êrro, seria burrice. Mas ao vê-lo não reeleito, ganhei. O amigo foi magnânimo demais ao dizer que “os temas complexos e importantes, receberam tratamento superficial”. Do alto de minha guarita de eleitor, armado com meu título eleitoral (O que é isso mesmo? Para que serve?), só ouví “flácidas tertúlias para acalentar bovinos” que bem traduzido não é mais do que “conversa mole para boi dormir”. Foi o que ouví. Não ganhei, nem perdi,nem empatei.

  29. Luiz Cláudio Mehl Diz:

    caro Hamilton,
    Experimento a mesma sensação de vazio, mas por vezes vem a possibilidade de estarmos vivendo um processo, que ao contrário do que qualquer revolução nos coloca na arquibancada para gritar, xingar até que o time mude.
    Os políticos atuais tem que aprender a não jogar só para a torcida, nem desfilar de salto alto. É preciso ter talento, preparo físico e determinação para enfrentar os adversários.

  30. Cosendey Diz:

    Caro amigo Bonat,
    Sua crônica foi magnífica.
    Se faltou, uma oposição, pelo menos que aparecesse um “Arranca Toco” nestas eleições de 2010.
    O Brasil precisa acordar.
    Torço para que a Nação se mobilize em torno de uma candidatura corajosa para 2014. Não precisamos de políticos. Já estamos “cheios” desta politicagem.
    Precisamos do Gen AUGUSTO HELENO na presidência.

  31. Ivo Diz:

    Estimado,
    Em conclusão, seja azul ou seja vermelho, a sangria continua…..

  32. bruno perin Diz:

    Caro Amigo Ga. Bonat

    Como sempre suas crônicas são sabias, porem infelizmente, ou
    nosso povo não sabe torcer, ou não temos para quem torcer.
    Por isso vamos continuar assistindo o Arranca Toco jogar,e, seja o que Deus quiser.
    Abraço Bruno

  33. Gustavo Rocha da Silva Diz:

    Prezado General Bonat:

    Como discordar? O que se viu foi a candidata governista dizendo “sim”, o candidato de “oposição” dizendo “sim senhor” e afirmando que “o Presidente Lula está acima do Bem e do Mal”, o que me encheu de vergonha. Quando Índio da Costa ligou o governo petista ao tráfico de drogas via FARCs (e não foi contestado)trataram de silenciá-lo em tempo récorde. Serra fez o possível e o impossível para perder a eleição.

    Parabéns pela elegância dos comentários.
    Gustavo

  34. Bertelli Diz:

    Parabéns amigo, como sempre pontual e de singela inteligência, pena ver o nosso maravilhoso País cada ve mais abandonado pelos nossos “melhores” representantes. Sou de pensamento positivo e aguardo com eterna esperança ver a situação melhorar, abraços.

  35. Francisco Borges Maciel Diz:

    Caro Amigo BONAT
    - O que esperavas, meu correto amigo, de dois candidatos com muitos pontos comuns neste último meio século?
    Parece-nos ter havido um acordo tácito pelo qual ninguém poderia se reportar ao passado, um do outro. As “ofensas” que geraram direitos de respostas foram superficiais, não tendo a menor interferência no processo. Como bem o disseste, a “búlgara” levou a melhor por poder contar com recursos de um governículo demagógico e até pela inércia de seu opositor.
    Numa passeata em Nova York, brasileiros desfilaram com uma faixa na qual se lia: “No Brasil, quem decide eleição não é quem lê jornal, mas sim quem limpa a … com ele.”
    BONAT, como sempre, foste diplomata, espirituoso e objetivo. ” Dilma jacta est.” Confiemos em DEUS. Aguardamos
    teus comentários sobre novas evidências.
    Abraços da Angela e meus.
    Maciel

  36. Adão Grzelkovski Diz:

    Prezado Gen Bonat
    Parabéns pela crônica, o Sr coloca muito bem a convergência dos dois candidatos. Eu via pelo mesmo ângulo a grande oportunidade que o candidato da oposição tinha em explorar os grandes temas que afligem o país e que nunca eram abordados. Isso me intrigava, dava a impressão até que ele não queria vencer.
    Hoje fiquei muito triste ao ler a nota,que foi retirada a História do Exército, principalmente sobre a Revolução de 64, para ser repensada ou reescrita, suprimindo as verdades que devem ter doído em muitos que se dizem vítimas. Provavelmente, recomendações das esferas governamentais.
    Mais uma vez, parabéns, gostei mesmo. Abraços.

  37. Alexandre Alexandrini Diz:

    Excelente!!!

    Sem dúvida: aplausos.
    As vaias ficam com a dupla que negociou a presidência.

    O seu voto não pedirei, mas já tens o meu.

    Abraços.

  38. Arranca Toco Diz:

    Caro Bonat, o maior culpado de não termos um candidato Arranca Toco nessas e em outras eleições passadas,somos nós mesmos,sempre concordamos com os mais ou menos da vida,somos conformistas por natureza,não protestamos, temos preguiça, ai é prato feito para quem esta por cima e quem tem vontade de subir,mas não tem escada.Moral da história,enquanto não darmos um verdadeiro basta a tudo que nos incomoda e prejudica,ficaremos a merce dos mesmos partidos e dos mesmos politicos sem qualquer mudança que venha a aliviar nossas agruras.
    abraços
    Mario Gardano

  39. roselene ferreira Diz:

    oi Bonat
    estou um pouco atrazada no meu comentário,só agora pude ler. tua crônica está ótima.
    que fazer se o Serra parecia ter medo de atacar?
    que fazer se a tresloucada ,apoiada pelo sapo nÃO precisava fazer nada p/ ganhar?
    ISTO SE CHAMA – BRASIIIIIIIIL!!!!!!!!!
    vamos aguadar que deus permita surja alguém c/ aquilo roxo ( MAS NÃO UM COLLOR) e dê um jeito nisso.
    bjs
    Roselene

Deixe um Comentário