Pai Eterno

Não se preocupe. Aleluias, tampouco. Mesmo crendo na existência do Pai Eterno, não tratarei de religião. Quanto mais os anos passam, leitores compulsivos tendem a duvidar dos intermediários da fé. É o meu caso. Por isso, estabeleci um contato direto com Ele. Veja o e-mail que Lhe enviei.

“De: um filho eterno. Para: Pai Eterno. Pessoas que se intitulam Seus representantes aqui na Terra têm usado o seu Santo Nome para cometer atos que me deixaram perplexo. Dirijo-me ao Senhor, o Todo-Poderoso, para saber se são verdadeiras duas histórias que contaram. Primeira: foi o Senhor que, durante a Santa Inquisição, determinou que humanos fossem jogados na fogueira? Segunda: foi o Senhor quem mandou que fiéis assumissem o comando de aviões repletos de passageiros e se lançassem sobre as torres gêmeas? Aguardo a resposta, com fé inabalável em sua infinita bondade, orando para que ela seja negativa”.

Ele ainda não se pronunciou. Certamente, por absoluta falta de tempo. É compreensível, tendo em vista que incontáveis filhos eternos como eu devem lotar Sua caixa de entrada.

A propósito de filhos eternos, num país de poucos leitores, é impossível deixar de comemorar a premiadíssima obra de Cristovão Tezza. Passear pelas páginas de seu romance autobiográfico nos leva a questionar sobre padrões de normalidade fortemente enraizados, que nos impedem de enxergar humanidade naqueles que não se encaixam em seus modelos. Isso nos tira do sério.

Algo mais nos tira do sério: constatar que o governo não tem dado aos “filhos eternos” a mesma atenção que dedica a outros filhos, estes sem nenhuma necessidade especial. São os que sofrem de “autismo de conveniência”, julgam-se merecedores das benesses governamentais, incapazes de sair da sombra do Estado, pai eterno para quem vive num confortável mundo à parte.

Temendo não ter sido entendido, citarei apenas um exemplo: os sindicalistas, cujas centrais, mesmo nadando em dinheiro, recebem o agrado de polpudos recursos oficiais. Por isso, decidi enviar outra mensagem ao (verdadeiro) Pai Eterno. Aí está.

“De: um filho eterno. Para: Pai Eterno. Tomo a liberdade de dirigir-me novamente ao Senhor, Todo-Poderoso. Quero fazer uma denúncia. Mais uma vez (o Senhor, claro, vai lembrar-se de Stalin, Hitler, Mussolini, Mao e outros tantos que hoje vivem com o Demo), humanos poderosos tentam substituí-Lo aqui na Terra. Com o dinheiro arrancado de seus semelhantes, dominam a quem a eles se submete. O Senhor sabe, claro que sabe, da desgraça que seres desse naipe já causaram. Agora mesmo, querem obrigar os habitantes de certa ilha, há cinqüenta anos acostumados às sombras dos coqueiros, a trabalhar, a ter iniciativa empresarial. Claro que, se Deus (rsss, o Senhor) quiser, será possível. Mas vai demorar. Por aqui, na América do Sul, promete-se um coqueiro por cidadão. Na Venezuela já é realidade. O Brasil ainda resiste, graças à parte da imprensa que ainda não aceitou receber seu coqueiro. Estou confuso, inseguro. O que devo fazer? Concordar? Por quantos coqueiros? Com fé, aguardo a orientação de sua infinita bondade.”

Caro leitor: você conhece uma praia com belos coqueiros? Onde?

21 Respostas para “Pai Eterno”

  1. Maldir MARIANO da Fonseca Diz:

    Caro Bonat parabens pelas suas cronicas, são muito boas, assim que descobrir a praia procurada, entro em contato com voce.
    Um gde abraço. Mariano

  2. Figueiredo Diz:

    Distinto amigo,
    Como sempre sua inspiração é excepcional. O Pai Eterno provavelmente não responderá suas mensagens pois ele olha por todos (bons e maus). Se responder, dirá que cabe a nós mesmos tomar as providências. O que Ele pode é nos inspirar para que não depositemos merda na urna…
    Abs

  3. Waldir Diz:

    Caro amigo. Endosso as palavra do Mariano e do Figueiredo .
    Acredito,ainda, que a Era Dilma possa ser varrida para baixo do tapete. Ou não…?

  4. PAULO CHAGAS Diz:

    Caro amigo, o Pai Eterno é justo e bondoso, mas, como disse um de Seus santos, Inácio de Loyola, Padroeiro da Infantaria, devemos rezar como se tudo dependesse de Deus e trabalhar como se tudo dependesse de nós. Assim, como acabo de assistir na TV, mãos à obra que o segundo turno, já assegurado, é outro desafio ao nosso esforço patriótico, de brasileiros amantes da paz e da liberdade e que ainda não empenharam a alma por um prato de comida ou por um empréstimo do BNDES.
    Fé na missão, porque, tirar o corruPTo do poder é apenas a primeira etapa da reconstrução moral do Brasil!
    Forte abraço

  5. bonat Diz:

    Prezado Bonat
    Certas passagens de suas crônicas me fazem lembrar a figura do “bobo da corte”.
    Era o único que dizia verdades ao rei, (coisa que ninguém mais ousaria fazê-lo), em tom de galhofa.
    Por favor, entenda tal alusão como refinado elogio.
    Sobre a cartinha ao Pai, falo, sim, de “religião”. Isso a que hoje, aqui na Terra, chamam de religião… atualmente, não passam de “clubes” ou “associações recreativas”.
    Cada qual “torce” pela sua “fé”, julgando todas as demais um equívoco.
    Que deus malvado é esse que privilegia uns com a verdade e a outros engana!? Quanta pobreza de entendimento!
    Além disso, e não menos importante, o sentido da origem latina “religare” (ligar de novo a algo que foi esquecido ou perdido) há muito se perdeu.
    Só pequenos grupos, quase secretos, têm consciência do que deveria ser a verdadeira RELIGIÃO.
    E, (não é de hoje), quanta maldade tem sido feita em nome de um deus que só necessita de dinheiro!
    O mal nunca foi tão explícito. Percebe-se que se utiliza de todos os meios para enganar, perverter, disseminar o medo e manter a todos “prisioneiros”, afastados de DEUS.
    Parece, mesmo, que vivemos tempos apocalípticos, pois a sensação é de que chegamos ao fundo do poço.
    E, assim, “nessa altura do campeonato”, só um “grito de guerra” (parece-me) deveria ser repetido, muitas vezes, do fundo do coração:
    MISERICÓRIDA! MISERICÓRDIA! MISRICÓRDIA! …

  6. ROSELENE Diz:

    meu querido amigo
    desculpe se não tenho um consolo,nem um ombro p/ te oferecer,diante desse horror que nos apresentas…..
    realmente o Senhor parece ser mudo…
    mas não é! Existem forças DIVINAS que agem a nosso favor!!!!
    E , não posso ,deixar de esperar ,que ao seu tempo, se manifestem.
    bj
    Roselene

  7. Joaquim rocha Diz:

    O Pai Eterno ajuda quem se ajuda. Só orar não é o suficiente, e se ele respondesse, diria: “O que voces estão fazendo pelo seu País?”.
    A verdade é que cada povo tem o governo que merece, agora cá estamos a lamentar por uma situação criada pelo nosso sufrágio. Acabei de ver na TV, a Dilma conseguiu 48% dos votos válidos,e vamos para o 2º turno, pode isso?
    Às vezes fico pensando: povo que não sabe conduzir o seu futuro político, merece um governo ditatorial, para lhe administrar. E veja que daqui a dez anos, a continuar piorando assim, quem duvida que haverá um novo golpe?
    Abraços do gaúcho
    Joaquim

  8. Dirceu Rigoni Diz:

    Prezado Amigo Hamilton,

    Estou pensando em contratar você para escrever o roteiro dos meus sonhos. Neles não haverão sabões em pó pois o mundo estará lavado de mazelas e nossas almas desinfetadas rumarão em direção aos paraísos possíveis.

    Forte abraço,

    Zé Dirceu.

  9. Luiz Fanchin Jr (73) Diz:

    Deus, o pai eterno, nos deu um dom e um conjunto de benesses. Cada um aproveita à sua maneira. Ele nos dá todas as condições para vencermos com nosso próprio esforço. Ele não interfere nas nossas atitudes. É ridículo quando um jogador de futebol ou de outro esporte ao final da competição diz que Deus o ajudou a vencer. Que Deus o ajudou a fazer aquele gol ou que foi a mão de Deus que defendeu aquela bola. E os perdedores? – ridículo. É também ridículo quando numa tragédia um ou dois se salvam e dizem que foi Deus quem os salvou. E os que morreram? Porque Deus não os salvou? – Ora é porque Ele não interfere nos nossos atos individuais. Muitos querem justificar o sofrimento como uma purificação. Não, Ele não nos impõe derrota nem desgraça e nem desgosto, Ele não interfere individualmente em cada pessoa Ele simplesmente nos dá todas as condições para escolhermos entre o bem e o mal, o certo e o errado. Por isso devemos agradecer a Deus, o pai eterno, todos os dias por ter nos proporcionado um mundo maravilhoso e cheio de benesses, mas não podemos nos acomodar, é preciso ir à busca do sucesso e quando não se consegue não é justo culpar Deus. Infelizmente Ele não nos deu a isenção de pensamento, todos nós somos egoístas, gananciosos e ávidos do poder. Existem os pobres, os famintos e os miseráveis não por culpa de Deus, mas pela sede de poder e de riqueza do próprio homem. Isso acontece cotidianamente no trabalho, na política e no esporte não é diferente. Assim, no meu humilde entendimento, ninguéem tem o direito de falar ou fazer qualquer coisa em nome do pai eterno.
    Parabéns pela cronica.

  10. Gustavo Rocha da Silva Diz:

    Prezado General Bonat:

    Felicito-o duplamente: pela crônica, primorosa e pela expressão “autismo de conveniência”, que diz dez volumes em três palavras!

    E vamos ao segundo turno, mais uma vez e como sempre, para escolher o menor dos males.

  11. Diva Malucelli Diz:

    Muito boa, perspicaz e criativa, sua crônica…Gostosa de ler, e verdadeira…
    A analogia dos coqueiros, foi ótima!!!

  12. medeiros dias Diz:

    Sua cronica sobre o Pai Eterno é ótima, principalmente agora, que nos dá uma esperança de vitória. Vamos com o Serra no 2o. turno.Sobre as praias com coqueiros, mando-lhe duas opções: Ilheus/BA ou no meu Cearázinho Pai D´Eguado. Um Abraço

  13. luiz cláudio mehl Diz:

    Caro Hamilton,
    esquecendo a ilha imaginária e lembrando da brasileira,acho que o Misericordioso nos oferece uma segunda chance de assumirmos uma responsabilidade que é nossa: votar com a consciência.

    Parabéns pelo estilo, criatividade e pelo lembrete.

  14. durval santos Diz:

    Caro General Bonat

    Pertinente , atual e sobretudo oportuna a sua cronica , diga-se de passagem , o que é muito peculiar nos escritos de sua lavra.

    durval santos

  15. Maria Rita Diz:

    Oi primo.
    Parabéns pela crônica. Achei sensacional.
    Mas parabéns também para o comentário do Dirceu.
    Beijos

  16. Brugalli Diz:

    Sua mensagem criativa ao Criador(sem redundância) é genial.Consta que o Pai Eterno desiludido com os Fidéis, Stalins, Hitlers, Kadafis, Ahmadinejads, Hugos e Lugos (o que não era e o que era bispo) “et caterva” decidiu desligar a intercéu, precursora da internet, para fins pacíficos. Bloqueou os celulacéus, dos quais se originaram os celulares e deu no que deu.Não atende aos apelos de chimandos e maragatos, nem às simples solicitações de informações climáticas. Isto é lá com o porteiro, um aposentado pela previdência social que se agarra ao emprego, embora as fartas barbas brancas, como forma de sobreviver. Uma dica: o nome dele é Pedro. Quem sabe, por aí, através do porteiro não se conseguiria um contacto, mesmo que utilizando-se o velho método das PTTs com seu alfabeto Morse? Afinal, Pedro Carneiro Pereira tinha ou não razão de dizer que “Deus é brasileiro”? Ou que “Deus não joga, mas fiscaliza”? Oremus ad Deum Pater. Amém.

  17. luiz gastão felizardo Diz:

    Estou vendo que Deus é brasileiro e para isto ser confirmado, no 2º turno, o Serra tem que ganhar. Se isto concretizar estaremos livres desse pessoal que só pensa em usurpar os coitados recolhedores de impostos da nosso querido país.Vamos a luta meu pai eterno

  18. Mario Diz:

    Que o Pai Eterno, se apiede de nós, e envie ventos para que a arrogancia e a incompetencia que dominam esse Brasil,mudem-se de vez para lugares onde possam fazer morada eterna,conviver com outros de igual feitio e proporcionar fantasias e pesadelos bem longe daqui.

  19. bonat Diz:

    Gen Bonat,
    Ler as suas bem escritas crônicas é sempre um prazer. As duas últimas, “Mãe de Candidato” e “Pai Eterno”, estão ótimas. Considerando que ambas abordam temas do “além”, penso que bem cabe dizer que elas estão “divinas”.
    Esperemos que as “mães dos candidatos”, muitos agora talvez já eleitos, usem seus poderes para orientar os dedos dos eleitores do segundo turno …
    Como estão todos aí em Curitiba? Espero que bem!
    Por aqui, graças ao bom Deus, tudo bem. As “novidades” aos poucos já começamos a “ver e sentir” na mudança da estação. As árvores, dentro em pouco, deverão estar nos brindando com seu “show” de cores. Já há alguns indícios não só na mudança de cor das folhas, mas também já na necessidade de um casaquinho leve …
    No mais, como dizem os gringos, é “business as usual”.
    Grande abraço,
    Edilia

  20. Betty Diz:

    Olá, Hamilton!
    Não fiquei braba, não.
    Ótima a crônica, como sempre.
    Parabéns e abraços

  21. Carlos Peron Diz:

    Caro General, como vai o amigo e parente querido? Esta sua crônica encaixa-se perfeitamente em um documentário que assisti recentemente cujo tema segue quase que em uníssono ao seu: Zeitgeist, em nosso português “O espírito do tempo”. É uma expressão alemã parecida com a nossa “A bola da vez”. Dispa-se de quaisquer preconceitos para assisti-la caso você ou algum seu leitor assim deseje fazê-lo. E ao final, para mim, a conclusão é que falamos ao criador em linguagem ininteligível para o mesmo, assim não encontramos eco. Fazer o quê? Vamos em frente!! Abraços fraternos.

Deixe um Comentário