Saturation

Faturation, faturation… Era meu neto de cinco anos cantando, enquanto eu o levava para a escola. Nossos marqueteiros são realmente geniais. Souberam aproveitar o clima de copa do mundo e tornaram o rebolation dos garotos do Santos num bem-bolado jingle. Por não ter a genialidade dos marqueteiros, limito-me a transformar seu jingle. Saturation, saturation… Vivemos uma enxurrada de futebol. Um mês antes da Copa já éramos submetidos a uma lavagem cerebral. Estamos saturados. Os estrategistas da comunicação precisam entender que exageraram na dose.

Até parece que todos os problemas acabaram, que foi descoberta a cura para o câncer, que não há mais políticos corruptos, que não foram graves as recentes tragédias em Pernambuco e Alagoas. Devemos nos preocupar apenas com a qualidade da Jabulani, com as vuvuzelas e com o apartheid. O resto, num passe de mágica, foi parar na cartola dos cartolas.

No país da Copa, há batalhões de repórteres, com efetivos maiores do que a também numerosa comitiva da seleção, que, além dos jogadores e da comissão técnica, inclui dirigentes e seus apadrinhados. O elevado custo da cobertura jornalística é bancado por grandes empresas. Logo, os profissionais que lá estão têm que mostrar serviço. Na guerra pela audiência, acreditam que tudo é válido. Cassam os pobres(?) jogadores por todos os cantos. Qualquer declaração é transformada numa bomba, cujo alvo somos nós, pobres (agora sem interrogação) cidadãos, submetidos a incessante bombardeio.

Recordemos do que aconteceu na Alemanha. Nossos atletas eram mostrados sambando no ônibus que os levava aos estádios. A felicidade era a de quem comemorava uma conquista antecipada. Um oba-oba frente às câmeras, sob a aquiescência de Parreira e seus asseclas, que confundiam carnaval com futebol. Tudo ia bem, até o gol de Henry. Vive La France! Adeus carnaval. Adeus Copa.

O desastre de 2006 levou a CBF a uma decisão radical. Desde cedo, Dunga vem recebendo críticas, que persistem apesar da sequência de vitórias. Vacinado, ele tem procurado preservar os jogadores do assédio dos que terão que prestar contas aos patrocinadores. Do recente entrevero com um repórter, resultou, pelo menos na internet, um maciço apoio a Dunga. Chegaram até ao exagero de sugerir que se erguesse uma estátua em sua homenagem.

Passamos do ponto de saturação futebolística. Só falta os mais jovens estarem pensando que vuvuzela seja uma novidade e, como tal, que seu terrível ruído volte aos nossos estádios para saturar nossos ouvidos. Parafraseando o sábio filósofo e comentarista Neto: “É brrrincadeirrra”!

16 Respostas para “Saturation”

  1. Carlos Gama - Santos - SP Diz:

    Meu caro Bonat, o seu texto reflete minuciosamente a realidade brasileira, pois somos (a maioria) conduzidos pelos marqueteiros ou propagandistas, que se aproveitam de nossa incapacidade de raciocínio e de análise lógica, para induzirem ao consumo de qualquer coisa que se imagine.
    Tal indução ao aceite e ao consumo, vai de politiqueiros a cachaças de má qualidade; basta propaganda. Futebol e carnaval, entretanto, são de consumo espontâneo, tomando a frente de qualquer necessidade humana mais básica; é o circo se sobrepondo ao pão.
    Só espero que a sua antevisão de uma possível volta da vuvuzela, esteja completamente equivocada.

  2. Tulio Diz:

    Prezado Seu Hamilton,

    Panis et Circenses! Desde que o Brasil é Brasil tudo se resume a Pão e Circo. A Copa funciona como antídoto para todos os nossos problemas. Mas se a atração for breve e a seleção brasileira voltar antes do tempo, NÃO TEM PROBLEMA! Em especial neste ano, daqui a pouco, teremos mais uma grande atração no Grande Circo Brasil. As eleições para Presidente com seus “malabaristas do voto” ludibriando a todos nós….

    Forte Abraço
    Tulio

  3. SGT DALL AGNOL Diz:

    Meu CMT parabéns pela materia infelismente é iso ai,forte Abraço para Sr e Dnª Norma

  4. Adão Grzelkovski Diz:

    Prezado Sr Hamilton Bonat. Concordo plenamente com a sua visão e posição a respeito da lavagem cerebral e o esquecimento interno por completo dos nossos graves problemas.
    Causa indignação o que se faz com a igenuidade do povo menos informado.
    Quanto ao nosso órgão máximo do futebol, é um descalabro o que fazem com o destino e aplicação dos astronômicos recursos arrecadados de diversas fontes. Recenetemente a Gazeta do Povo publicou o quanto o referido órgão arrecada por ano somente de patrocinadores.
    Abraço Adão

  5. Mario Gardano Diz:

    Amigo Bonat, a cronica esportiva brasileira, como quasi todas no mundo,vivem dos furos e furadas dos atletas, é isso que a alimenta, e faz com que ela transforme um pastel numa pastelaria,se nós que curtimos o esporte e com anos e anos de janela caimos nessa,imagine os torcedores de primeira hora(copa, olimpiadas etc etc)eles são o grande alvo da midia.
    Pra frente Brasil, Salve a Seleção…
    abraços
    Mario Gardano

  6. luiz gastão felizardo Diz:

    Infelizmente a imprensa brasileira,principalmente a Rede Globo, quando é contrariada nos seus objetivos, procura derrubar aqueles que tentam moralizar alguma coisa ( no caso o Dunga). Deveriam é publicar mais profundamente as facaltruas dos nossos péssimos políticos, que são os verdadeiros cancros do país, e deixar a mania do povo (futebol), para ser comemorada com as vitórias.
    Parabéns pela sua sabedoria com esta sábia crónica.

  7. Gustavo Rocha da Silva Diz:

    Prezado General Bonat:
    Lavagem cerebral é a expressão exata. Não se fala em outra coisa, não se permite falar em outra coisa e ai de quem estiver interessado em algum assunto que não Copa do Mundo. Enquanto isso o governo faz o que quer e a ONU admitiu Cuba como participante da sua Comissão de Direitos Humanos.

    Obrigado pela crônica e um grande abraço.

  8. Simone Diz:

    Olá primo a sua sagacidade em perceber a realidade brasileira e a facilidade com que esquecemos aquilo que realmente importa é notável. Abraços afetuosos, Simone Bonat.

  9. Hubert jardim Diz:

    Caro Bonat,como sempre o brasileiro se contenta com pouco.Pão e circo, e quanto mais circo melhor, pois se esqueçe do pão, da saude, da segurança, das falcatruas e principalmente da educação!
    Parabéns pelo artigo sóbrio e definitivo.
    Abraço fraterno,
    Jardim

  10. Betty Diz:

    É realmente como você descreve. Espero que não tenhamos uma decepção.
    Abraços

  11. Nestor Jesus de Sant'Anna Diz:

    Prezado General Bonat

    Tivemos um episódio positivo. A peitada do Dunga no Ministério “Globo”, com seu duto financeiro exclusivo ligado ao BNDES e suas mais glamourosas lentes em irretocável foco permanente sobre o apedeuta e a guerrilheira.(causa-me desconfiança, calafrios e temor sua ascensão nas pesquisas de opinião). Realmente o Dunga merece essa estátua, pois que até a metamorfoseada e “botocada” primeira dama, assim como o tiro certeiro franklyn martins receberam honrarias militares da aeronàutica… Enfim temos um herói de verdade, valente, que poderia levar tudo “na boa” e embarcar na canoa do oba-oba,”condecorando” a vênus platinada da globo, a fátima bernardes, com pré-escalações, dicas de quem entraria no lugar do kaká, do elano e outros furos exclusivos.
    Estou torcendo pra seleção voltar cedo e cairmos na nossa realidade que não é nada boa. Se eles trouxerem o caneco, infelizmente o Ibope nos matará do coração por antecipação.
    Aí, somente o Grande Espírito Criador para nos socorrer !!!

  12. Salazar Diz:

    Um abraço BONAT!
    Parabéns novamente!
    SATURATION está jóia
    Um abraço
    Salazar
    (ESCULHAMBATION no Brasil! Reflexo do apedeuta CMT)

  13. Laura Vaz Diz:

    Caro general:
    Muito boa sua crônica, como sempre. Quanto a tudo que o senhor escreveu, pergunta-se: alguém achava que ia ser diferente? A gente só não sabe ainda o que é pior, o som ensurdecedor das vuvuzelas ou o blá, blá, blá dos repórteres. O resto é tudo igual, cartolas, dinheiro, política… Haja sonrisal!
    Um abraço.
    Laura

  14. Francisco Borges Maciel Diz:

    Caro Amigo BONAT
    Maria Antonieta, Rainha da França, em plena Revolução Francesa saiu-se com esta: “se o povo não tem pão, que coma brioches”. De muito tempo há uma versão brasileira para tal disparate: “se o povo NÃO TEM: saúde e assistência à mesma, remédios, alimentação digna, moradia decente, transporte público, educação, cultura, assistências jurídica e social, políticos honestos e governos cientes de que nas Democracias o “governo é do povo para o povo”, em suma, PÃO,
    que se lhe dê “futebol, carnaval, samba e a vidinha que o famoso “jeitinho brasileiro”" lhe permita levar.
    Temos absoluta convicção que a eventual conquista do HEXA não trará melhora nessa situação, como bem o afirmaste em tua crônica. Já estamos acostumados a ver “filmes” desse gênero, dos quais somos testemunhas oculares desde o século
    XX.
    Prezado BONAT. Continue a chamar nossa atenção para as considerações tão pertinentes sobre a conjuntura nacional ou de alhures. Que o Criador sempre te ilumine.
    Abraços
    Maciel

  15. Brugalli Diz:

    É por causa da FATURATION de alguns,
    que nós, brasileiros estamos nesta SITUATION. Se levarmos em conta tudo o que o QUARTO PODER tenta impingir – uma verdadeira SATURATION -só nos restará a REBOLATION. Quanto ao Dunga, um jornal local fez uma enquete: 86,79% concordam com ele e apenas 13,21% não.Centenas de internautas também deram seu apoio.
    Quanto à JABULANI e as reclamações contra ela me fez lembrar uma frase que um antigo comandante, Cel. Paulo Pinto Leite costumava usar:”Para o mau comedor de melancia, até a faca atrapalha”.Será que a bola também? O Cap.Coutinho trouxe o tri e o Felipão o hepta porque eram “de queixo duro”, indobráveis e sérios, tal co o o é o Dunga. Quye o diga a vênus platinada, assim mesmo, em letras minúscolas. Mais uma vez,amigo Gen Bonat, na mosca!

  16. Paulo Martins Diz:

    Caríssimo General: E viva o povo brasileiro, que apesar de tudo é o povo mais alegre do mundo.

Deixe um Comentário