De Norma para Norma

Abro uma exceção neste site para transcrever a mensagem que minha sogra (Norma) escreveu para minha mulher (Norma Tereza). De certa forma, tento compensar a frustração da primeira. Explico: fomos comemorar os 55 anos da segunda Norma no famoso Restaurante Madalosso, aqui em Curitiba. Além de nós, meus filhos, noras e cunhados, havia uma multidão jantando. E ela queria porque queria ler o texto abaixo. Claro que era impossível, inimaginável fazer as centenas de outras pessoas, desconhecidas para nós, que lá estavam ficarem em silêncio para que ela pudesse “discursar”.
Assim, aí vai esta bonita declaração de amor de uma mãe para sua filha. Espero que você goste.
Hamilton Bonat

De Norma para Norma
Por Norma Calderaro (Curitiba, 14Jan2010)

A forma de amar da pessoa a quem me dirijo é bem diferente das outras.
Hoje, 14 de janeiro, é seu aniversário. Dirijo-me a ela, perfeita e maravilhosamente bem. Isso quando ela quer me escutar.
Seu coração foi feito para amar e ser amado, e não para odiar.
A certeza de amar os seus traz para o seu coração euforia, alegria
para a alma e felicidade para a sua vida.
Todo amor está em seu ser: o amor de Deus, o amor conjugal, o amor
materno e o amor a si mesma, este, incontido e permanente.
Não corre dos obstáculos. Pelo contrário, é estimulada por eles.
Seu amor difere de qualquer outro por ser único e seletivo.
Ele é importante e se propaga em todos os sentidos. Sua manutenção é a sua família.
Seu amor em alta expressão é o Hamilton, seu maridão, que deve ser
respeitado. Feri-lo é cometer falta imperdoável.
E seu amor materno… Este não conhece limites e constrangimentos. É tão importante ser mãe, que Deus elegeu uma mulher para ser a mãe do seu Filho aqui na Terra.
Norma, saiba falar de si mesma, não tenha medo dos próprios sentimentos.
Seja feliz, monte um oásis no recôndito de sua alma e agradeça a Deus
pelo milagre do amor e da vida.
Tenha sentimentos afáveis com os amigos, mesmo que eles a magoem.
Tenha coragem para ouvir um não.
Tenha segurança para ouvir uma crítica, mesmo que injusta.
Tenha maturidade para dizer “me perdoe”.
Tenha ousadia para dizer “eu preciso de você”.
E tenha capacidade para dizer “eu te amo”.
Você pode ter defeitos, viver ansiosa e ficar irritada, mas não
esqueça que sua vida é a maior empresa do mundo. Só você pode evitar que ela vá à falência.
Há muitas pessoas que a admiram, procuram e torcem por você. Reconheça que vale à pena viver a vida com amor.
Lembre-se de que ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas e relacionamentos sem decepções.
Ser feliz não é uma obra do destino, mas uma conquista de quem luta para viver.
Deixe de ser vítima dos problemas e torne-se a autora da sua própria história.
Que você tenha sabedoria em seus invernos. Quando errar o caminho,
recomece tudo de novo, pois assim ficará apaixonada pelo seu viver,
descobrirá que você é uma heroína e tem uma vida perfeita.
Use suas lágrimas para irrigar a tolerância. Use as perdas para
refinar sua paciência. Use suas falhas para manter sua serenidade.
Use os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Jamais desista de si mesma. Jamais deixe de ser feliz.
Sua vida é um espetáculo e você, Norma Tereza, é a atriz principal.
Você é especial!
Receba minha bênção em 2010.

8 Respostas para “De Norma para Norma”

  1. ze Diz:

    temos que reconhecer que a d.norma tem estilo,sabe esgrimir as palavras.
    muito bom o seu texto
    parabens

  2. Hubert Jardim Diz:

    Caro Bonat,
    Pelo visto a verve literária é intensa em sua família.
    Transmita recomendações de parabens as duas Normas; tanto pelo niver quanto pela suave poesia.
    Abraço fraterno,
    HJ

  3. Daniel Pedro Diz:

    Parabéns General Bonat, transmita as felicidades para as Dona Normas, para quem teve a grata oportunidade de conhece-la um pouco, não há exagero nenhum no texto, são exemplos sinceros de vida a ser seguido.
    abraços!
    sgt Pedro

  4. joão carlos aranha Diz:

    A família está de parabens por essa bela lição de vida.
    Obrigado pela aula.

  5. NIna Marach Carpentieri Diz:

    Conheço D. Norma há muito tempo, sempre a admirei, mas esta sua verve literária me era desconhecida. Parabéns querida amiga, pelo seu carinho com todos, e em especial á sua filha Norma, neste texto tão cheio de amor.
    Parabéns á duas Normas (mãe e filha)

  6. carlosmarques Diz:

    Dona Norma, obrigado pelo texto. Norma parabens felicidades,General atras de um grande homen existe grandes DONAS NORMAS.

  7. Roberto Barbosa Diz:

    Gostei! Parabéns a ambas as Normas! À Norma escritora, texto leve e gostoso de se ler.

  8. André Diz:

    Parabéns Dona Norma.
    Pelo seu aniverário e sobretudo pela intelecta e amantíssima mãe que com a graça de Deus ainda a conserva. Somos capricornianos e por coincidência aniversariamos no mesmo dia, 14/01. Além desta lembrança sua, tenho mais uma que permanece e continuará exposta em lugar de destaque em minha casa. O quadro do (Corintiano) que foi pintado e me presenteado por esta amiga.Mantendo assim vivas as lembranças do grato convívio com a família Bonat nesta cidade.
    Muito obrigado mais uma vez e parabéns a ambas as Normas.
    André Dambros – Caxias do Sul

Deixe um Comentário