Neo ianques “go home”!

A situação em Honduras está cada vez mais complicada. Segundo os entendidos, o senhor Zelaya tentou rasgar a Constituição. Judiciário e Legislativo não deixaram. Portanto, parece exagero afirmar que houve um golpe de estado. Exagero maior é classificar o evento como golpe militar. Não vou me intrometer nessa discussão, pois, a meu ver, caberia à Honduras – Nação Democrática e Soberana – resolver seus problemas.

Vou me fixar somente no fato de a nossa embaixada em Tegucigalpa ter acolhido (dá até para desconfiar que tudo estava combinado) o bigode do chapeludo Don Zelaya. Nada tenho contra o chapéu, a não ser o fato de seu dono, ao que consta, não retirá-lo nem em enterro. É seu marketing. Com o “Panamá” na cabeça, ele sente-se superior aos demais viventes. Mas isso é assunto para professor de boas maneiras, não para mim.

Preocupa-me mesmo é o bigode, ou melhor, são seus fios. Claro que já vai longe o tempo em que um fio de bigode garantia a palavra empenhada. As coisas mudaram tanto, que ele e a própria palavra perderam credibilidade. Atualmente, nem mesmo um contrato assinado, com todos os carimbos e protocolos que servem para oficializá-lo, tem valor.

A Constituição, na condição de Carta Magna, deveria ser cumprida, em especial pelos mandatários dos chamados “Estados Democráticos de Direito”. Mas, como são poucos os bigodes confiáveis – e o do senhor Zelaya não é um deles – alguns líderes têm tentado driblá-la.
Foi esse o bigode que acolhemos, interferindo diretamente na política interna da pequenina Honduras. Resta saber que interesses estratégicos, humanitários, econômicos ou mesmo políticos levaram o Brasil a essa aventura. Sinceramente, não os consigo visualizar.

Vamos seguir algumas pistas para tentar encontrar a explicação. Pista 1: Honduras situa-se na rota do tráfico de drogas entre Colômbia e Estados Unidos. Pista 2: Interessa às Farc ter um “amigo”, para qualquer eventualidade, no comando daquele País. Pista 3: Hugo Chávez apóia as Farc. Pista 4: Nossa política externa anda à reboque do “líder bolivariano”. Pista 5: Chávez sugeriu que déssemos uma de ianque. Conclusão: esta é com você, caro leitor-detetive. Poderão até dizer que meu raciocínio é simplista demais, e é mesmo. Mas, ao mesmo tempo, é lógico.

Há décadas temos lido e ouvido o bordão “Yankees go home”! Por todos os cantos, inclusive no Brasil, a frase tem soado como protesto à onipresença norte-americana. Agora, graças às trapalhadas do senhor Celso Amorim, porta-voz de Marco Aurélio Garcia, o “ministro de fato” das Relações Exteriores, estamos virando “neo ianques”. Talvez, logo, logo, voltemos a nos denominar “Estados Unidos do Brasil”!

11 Respostas para “Neo ianques “go home”!”

  1. Afonso Pires Faria Diz:

    General,
    Concordo plenamente com seu artigo mas o que mais me assusta não é o Chaves ou o Lula dar apoio a este filhote de ditador. O que me assusta é a ONU, OEA e EUA, considerar como golpe um ato de defesa a constituição.
    Afonso Pires Faria
    Caxias do Sul – RS

  2. Wanzeller Diz:

    Grande e eterno amigo. Concordo e aprecio esta postura, pena que a “roda” demora muito a ter posturas dentro da da nossa Intituição, e tamos tendo perdas irreparárveis na nossa espinha dorsal q é o ser humano, muita gente boa esta indo até para ser “guardinha PF” só q para nós está sobrando o restolho, nos níveis SD, CB , Ten e etc…A Lesgislação precisa ser mudada – ACABAR COM A ESTABILIDADE – ela tem q ser feita por etapas senão vamos virar Honduras…… PS Eu adoro o EB e o Sr Sabe dissso…. AB Wanza.

  3. Fernando Freire Diz:

    Excelente comentário! Lúcido e objetivo. Vou divulgá-lo, com o devido crédito ao autor. Forte abraço.

  4. Paulo Cesar L Siqueira Diz:

    Amigo Bonat
    Acredito sim que há interesses escusos nessa maratona para recolocar o “bigode” no poder. Ao violar a constituição ele sabia que corria o risco do impedimento.
    E foi simples o que ocorreu: pagou para ver e viu!!!
    O pior de tudo foi o Lula mudar seu discurso na ONU em função de um problema que passou a ser nosso depois do acoitamento do “bigode” em nossa Embaixada; agora criou-se um pepino diplomático que nem o Itamaraty sabe resolver.
    Sua colocação sobre o nosso chanceler é perfeitíssima!!
    Frte abraço.
    Paulo Cesar

  5. Cel Avelleda Diz:

    Como cada um teu seu preço, cada país também tem o seu. O do (ex)governado pelo bigodudo e chapeludo foi de 100(cem) tratores e cem milhões de dólares doados pelo mentor orangotango bolivariano para compensar a sua deficitária conta de exportação de bananas.
    E nós, com a nossa política externa a reboque do antigo Celsinho da Embrafilme e do armeiro de Santiago, entramos nessa fria. Resta saber como saír. Na embaixada não tem Fuzileiros Navais, como têm as Embaixadas dos Estados Unidos.
    Que a ONU nos proteja ! Será ?

  6. Mário R. Corsetti Diz:

    Boa Tarde General !
    Concordo com suas palavras a respeito da situação de Honduras.
    Não vimos tanta atuação da diplomacia brasileira quando o Chavez nos roubou a Petrobras.
    Porque será ??????
    Um abraço
    Mário

  7. Pedro Paulo Sanson Diz:

    Caro General e amigo!
    É muito pertinente as suas colocações.Parece que a mídia brasileira só tem elogios para a atitude do Governo Brasileiro, mas não abordam que Zelaya é que queria rasgar a sua Constituição.
    O Lula parece “joãozinho do passo certo”, dá apoio a Zelaya e despreza o judiciário, o Congresso, o presidente e o exército Hondurenho. Por sinal o governo hondurenho já marcou eleições.

  8. Maria Aparecida Fraga Ferreira Diz:

    Tomei a liberdade de postar seu artigo no meu Blog.
    Talvez de tanto gritarmos a verdade que está tão clara alguns acordem. Sei que é difícil pois parecem em coma profunda, mas quem sabe…
    Muito bom o seu texto. Parabéns
    Cida Fraga – Campo Grande/MS

  9. Romeo Diz:

    Parabéns Bonat…

    O blog está cada vez melhor… Firmeza e perseverança.

    À dois mil anos atrás também uma voz ( João Batista ) perseverava, solitária, no deserto… Tinha consciência de um futuro diferente.

    As vezes parece que também estamos a pregar no deserto; mas não foi justamente assim que o mundo foi mudado ?!?!?

    Obrigado por compartilhar conosco.

    Romeo

  10. Nina Maria Marach Carpentieri Diz:

    Caro Hamilton
    Nós que acompanhamos cada artigo seu desde o inicio de seu caminhar pelas letras, estamos muito orgulhosos com sua trajetória! Mais um comentário lúcido e pertinte.
    Parabéns! Sucesso em mais uma noite de lançamento de seu livro. Farei todo o possivel para ir a Curitiba, prestigiá-lo.
    Forte abraço meu e do Carlos!

  11. Silvio de Barros Pinheiro Diz:

    O que mais impressiona nos defensores dos golpes de Estado e na diplomacia das canhoneiras, é a facilidade com que, dizendo-se democratas, tentam explicar, sem nenhum conhecimento, ou disposição de analisar os fatos com isenção, essas violações ao estado de direito. Para esses “democratas” eu faço uma única pergunta: deram ao presidente deposto o direito de defesa? E aos metidos a entendidos sobre a Constituição de Honduras eu pergunto: será que já leram aessa Carta, que proíbe expressamente a expulsão de hondurenhos? Não precisam responder.

Deixe um Comentário