A elegante senhora “y” está de volta

 

Recordo-me da Copa da França, quando uma repórter, guindada a esta condição graças a sua beleza, quando fazia a cobertura da comemoração da torcida dona da casa, assim se expressou: “Estamos na Place de La Concordê”. E, confirmando em rede nacional o seu despreparo, errou outras vezes ao tentar dizer Place de La Concorde. Se não fosse bela e namorada de uma celebridade, teria sido sua última aparição. Foi perdoada pelos chefões da emissora. Chacrinha já sabia que mulher bonita dá audiência. Além do mais, tratava-se de outro idioma. Moça bonita não é obrigada a estudar francês. Mas, convenhamos, “Place de La Concordê é dosê”.

Jogador de futebol, ao contrário, não precisa ser bonito. Também não precisa saber falar. Tem somente que jogar bem. Já reparou que eles têm certeza de tudo? A qualquer questão, respondem: “com certeza”. Depois desta afirmação, pronunciam uma série de frases que não guardam relação alguma com a pergunta formulada. Nossos ouvidos sofrem mesmo é quando alguns, ao se aposentar, tornam-se comentaristas.

Como eles, muitos brasileiros não dominam a expressão oral e, logicamente, a escrita. A estes não preocupam as alterações que vêm por aí. Nem adiantaria tentar-lhes explicar que vôo passará a ser voo; anti-semita, antissemita; contra-regra, contrarregra, vêem, veem; jibóia, jiboia. Se já não sabiam como era, não lhes interessa como passará a ser.

Mas quem vive da escrita, do discurso ou simplesmente considera a correta comunicação um sinal de consideração para com as demais pessoas, precisa se atualizar.

As alterações não são muitas. Retornam “y”, “w” e “k”, aumentando para vinte e seis as letras do nosso alfabeto. Delas, a mais bem-vinda é o “y”. Ela dá um toque de classe às palavras. Ubiracy é mais elegante que Ubiraci; Paraty, que Parati; Tibagy, que Tibagi. São vocábulos do velho Guarany, idioma que permanece vivo por ter batizado vários estados, cidades e acidentes geográficos do País.

Se você não é presidente de nada, nem de time de botão, não é uma celebridade, se for um perna-de-pau ou simplesmente considera falta de polidez comunicar-se com incorreção, trate logo de se informar. Se precisar de motivação, lembre-se da elegante senhora “y”, a mais charmosa de todas as letras. Seu aprendizado, “com certeza”, será mais prazeroso.

Deixe um Comentário